Resumo Orçamento na Constituição Federal
50 pág.

Resumo Orçamento na Constituição Federal


DisciplinaAdministração Financeira e Orçamentária I1.930 materiais16.562 seguidores
Pré-visualização12 páginas
de diretrizes orçamentárias (LDO) pode conter dispositivos que instituam, suprimam, reduzam ou ampliem alíquotas de tributos.
FALSO. Como dito na questão anterior, LDO apenas DISPÕE sobre alterações na legislação tributária.
Q869194 Alterações na legislação tributária, incluindo reduções ou aumentos de alíquotas de impostos, devem constar do texto da lei de diretrizes orçamentárias.
CORRETO. Qualquer alteração na legislação tributária CONSTARÁ da LDO.
No que diz respeito a orçamento público, julgue os itens que se seguem, de acordo com o que dispõe a CF.
Q80420 A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) deve compreender as metas fiscais e prioridades da administração pública federal e dispor sobre as alterações na legislação tributária.
Deu como FALSO. Porque o comando da questão pedia \u201cA LUZ DA CF\u201d. Pois a CF em nenhum momento diz sobre as metas fiscais, quem diz isso é a LRF.
Teoria
- LDO é encaminhada até 8 MESES E MEIO ates do encerramento da sessão legislativa ordinária 
Enviado até 15 de abril 
Aprovado até 17 julho
LOA
Coisas de prova
Q872024 Se o Congresso Nacional não receber a proposta orçamentária elaborada pelo Poder Executivo no prazo fixado pela Constituição Federal, ele deverá elaborar sua própria proposta orçamentária, sem prejuízo da imposição de sanções cabíveis.
FALSO. Ele não elabora nada, ele vai considerar a proposta vigente e ajustar ela.
Lei 4320 Art. 32. Se não receber a proposta orçamentária no prazo fixado nas Constituições ou nas Leis Orgânicas dos Municípios, o Poder Legislativo considerará como proposta a Lei de Orçamento vigente.
Q360938 Durante o exercício financeiro, a lei orçamentária anual pode ser retificada devido a aprovação de créditos adicionais suplementares, especiais ou extraordinários
CORRETO. Por mais que o credito extraordinário abra por MP , ele posteriormente vai ter de virar lei. E os créditos adicionais nada mais são do que LEIS que modificam a loa (por isso se diz que precisa de autorização legislativa).
Q637346 Os projetos e as atividades municipais, segundo a sua localização, sua dimensão, suas características principais e seu custo, deverão estar identificados e individualizados na LOA.
Q928342 O plano orçamentário é uma identificação obrigatória da lei orçamentária anual cuja finalidade é permitir o acompanhamento físico e financeiro da execução.
Parte superior do formulário
FALSO. O plano orçamentário não é obrigatório constar na LOA.
O plano orçamentário \u2013 po é uma identificação orçamentária, de caráter gerencial (não constante da loa), vinculada à ação orçamentária, que tem por finalidade permitir que, tanto a elaboração do orçamento quanto o acompanhamento físico e financeiro da execução, ocorram num nível mais detalhado do que o do subtítulo/localizador de gasto. 
Os pos são vinculados a uma ação orçamentária, entendida esta ação como uma combinação de esfera-unidade orçamentária-função-subfunção-programa-ação. por conseguinte, variando qualquer um destes classificadores, o conjunto de pos varia também. Em termos quantitativos, no entanto, os pos de uma ação são válidos quando associados aos seus subtítulos/localizadores de gasto. ou seja, se uma ação possui pos vinculados, a captação da proposta orçamentária \u2013 física e financeira \u2013 se dará no nível da associação subtítulo +po. a proposta de dotação para o subtítulo será, pois, a soma das propostas dos pos associados àquele subtítulo. já a meta física do subtítulo será captada à parte, pois o produto do po em geral é diferente do produto da ação, impedindo o somatório.
No MTO diz que \u201cApesar de o PO, na maioria dos casos, ser opcional, será obrigatório para as ações orçamentárias que requerem acompanhamento intensivo.\u201d
Q599161 Caso determinada prefeitura municipal não tenha enviado à respectiva câmara de vereadores a proposta de lei orçamentária, as dotações existentes no orçamento em curso destinadas a obras já concluídas deverão integrar a proposta orçamentária para o exercício seguinte.
CORRETO. Lei 4320: Art. 32. Se não receber a proposta orçamentária no prazo fixado nas Constituições ou nas Leis Orgânicas dos Municípios, o Poder Legislativo considerará como proposta a Lei de Orçamento vigente.
Como ele via considerar a proposta vigente, vai repetir todas as dotações que já tinha para o ano (ou seja , a mesma dotação da obra vai se repetir , mesmo ela já tendo sido concluída)
Q330869 A CF em vigor confere ao orçamento a natureza jurídica de lei formal e material. Por esse motivo, a lei orçamentária pode prever receitas públicas e autorizar gastos.
Parte superior do formulário
FALSO. \u201cAs leis orçamentárias tem natureza jurídica de leis formais, mas não são leis em sentido material, pois não criam direitos subjetivos para terceiros.\u201d
DICA: A LOA É FORTE! ( Formal , Ordinária , Temporária , Especial)
Q595173 O orçamento fiscal poderá destinar recursos para despesas operacionais e de manutenção de empresas públicas e sociedades de economia mista com participação governamental no capital social.
CORRETO. Se a estatal for dependente , ela integra o orçamento FISCAL , e com isso pode receber sim dotações para despesas operacionais e manutenção.
Q699472 A lei orçamentária anual, entre outros aspectos, exprime, em termos financeiros, a alocação dos recursos públicos para determinado exercício.
Q862637 A LDO deve anteceder a edição da LOA, independentemente da esfera federativa, em virtude do seu caráter anual.
Deu como CORRETO. Tem dois problemas: primeiro que a CF não impõe que OBRIGATORIAMENTE a LDO deve anteceder a LOA, somente o PRAZO para você enviar a LDO para votação é anterior que o da LOA. Segundo que ele fala que a LDO teria \u201ccaráter anual\u201d, o que não é bem verdade, uma vez que ela ultrapassa um exercício financeiro. 
Parte superior do formulário
Q840693 A elaboração do projeto de lei orçamentária é condicionada à aprovação do plano plurianual do exercício de referência.
Parte superior do formulário
FALSO. Não há essa imposição , justamente porque no 1º ano do novo governo , a LOA é aprovada sem o PPA de referencia , pois o PPA de referencia só vai começar no 2º ano do governo.
Q869195 A lei orçamentária anual compõe-se de três peças orçamentárias: o orçamento fiscal, o de investimento das estatais e o da seguridade social.
Q872023 A lei orçamentária anual permite a consignação de dotações orçamentárias a diferentes unidades administrativas subordinadas a um mesmo órgão público.
Parte superior do formulário
CORRETO. VIA DE REGRA quem recebe dotação no orçamento são as Unidades ORÇAMENTÁRIAS. Entretanto a 4320 permite em casos excepcionais que unidades administrativas recebam dotações.
Lei 4320 Art. 14. Constitui unidade orçamentária o agrupamento de serviços subordinados ao mesmo órgão ou repartição a que serão consignadas dotações próprias.
Parágrafo único. Em casos excepcionais, serão consignadas dotações a unidades administrativas subordinadas ao mesmo órgão.
Q558575 A função de reduzir desigualdades inter-regionais, atribuída aos orçamentos, orienta a elaboração do orçamento da seguridade social no sentido de destinar proporcionalmente maiores números e valores de benefícios previdenciários para as regiões mais pobres do país.
FALSO. Não confundir as duas exceções: 
i) Orçamento fiscal e investimentos são destinados para reduzir desigualdades inter-regionais pelo critério populacional
II) Orçamento fiscal e da seguridade podem cobrir déficits de empresa , fundação e fundos. 
Q435665 A Constituição Federal de 1988 determina que o orçamento fiscal inclua todos os poderes da União, seus fundos, órgãos e entidades da administração direta e indireta.
CORRETO. Embora saibamos que NEM TODAS entidades da administração indireta estarão no orçamento fiscal (qual sejam as estatais independentes que estão no orçamento de investimento) , É ASSIM QUE A LEI SECA DIZ. A CF diz exatamente o que está escrito na questão. 
Teoria
OBSERVAÇÕES:
-O orçamento