Resumo Orçamento na Constituição Federal
50 pág.

Resumo Orçamento na Constituição Federal


DisciplinaAdministração Financeira e Orçamentária I1.930 materiais16.569 seguidores
Pré-visualização12 páginas
em virtude do seu caráter anual.
Deu como CORRETO. Tem dois problemas: primeiro que a CF não impõe que OBRIGATORIAMENTE a LDO deve anteceder a LOA, somente o PRAZO para você enviar a LDO para votação é anterior que o da LOA. Segundo que ele fala que a LDO teria \u201ccaráter anual\u201d, o que não é bem verdade, uma vez que ela ultrapassa um exercício financeiro. 
Q548057 A lei de diretrizes orçamentárias promove orientações fundamentais na elaboração da proposta orçamentária, visto que é nesse dispositivo legal que estão previstos os limites de gastos de cada poder
CORRETO. Mas tomar cuidado \u2013 limites de gastos de cada pode realmente é a LDO que diz, mas os limites com DESPESA DE PESSOAL de cada poder estão dispostos na LRF.
Q286964 Lei de Responsabilidade Fiscal prevê que a Lei de Diretrizes Orçamentárias disponha sobre alterações na legislação tributária
FALSO. É a CF que previu essa competência expressamente. 
Q58201 A competência de elaboração do orçamento anual é atribuída privativamente ao Poder Executivo, embora a execução orçamentária seja feita de modo autônomo em cada um dos poderes. 
FALSO. O Poder executivo tem atribuição privativa de CONSOLIDAR os orçamentos e apresentar as propostas de LEI para o PPA/ LDO / LOA. 
Lembre-se que CADA ENTE vai elaborar o seu orçamento anual , que enviará para o poder Executivo consolidar , e o Executivo envia ao legislativo para ser votada.
Q862637 As eventuais alterações na legislação tributária com impacto na previsão de receita devem ser incorporadas à LOA. 
FALSO. Por mais que a LOA possua o demonstrativo regionalizado do impacto de benefícios fiscais concedidos, ela NÃO TRATA de alterações na legislação tributária, essas alterações serão dispostas na LDO.
Lei seca
Art. 165. Leis de iniciativa do Poder Executivo estabelecerão:
I -  o plano plurianual;
II -  as diretrizes orçamentárias;
III -  os orçamentos anuais.
As leis orçamentarias são leis ordinárias. PPA reflete planejamento de MÉDIO prazo.
§ 3º O Poder Executivo publicará, até 30 dias após o encerramento de cada BIMESTRE, relatório resumido da execução orçamentária.
RREO publicado até 30 dias após o encerramento de cada bimestre.
§ 4º Os planos e programas nacionais, regionais e setoriais previstos nesta Constituição serão elaborados em consonância com o PLANO PLURIANUAL e apreciados pelo Congresso Nacional.
Q369567 Na CF, é prevista, para áreas específicas, a elaboração de planos nacionais de desenvolvimento, que, por sua importância, seguem uma dinâmica própria, independentemente de adequação ao PPA. 
FALSO. TODOS os planos nacionais , regionais ou setoriais serão elaborados em consonância com o PPA , não existe essa exceção.
Q693541 Cabe ao presidente da República propor o projeto de lei do PPA, que deve observar as diretrizes, objetivos e metas da administração federal em programas de ação continuada e considerar as peculiaridades regionais do país.
§ 1º A lei que instituir o PLANO PLURIANUAL estabelecerá, DE FORMA REGIONALIZADA, as diretrizes, objetivos e metas da administração pública FEDERAL para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as relativas aos programas de duração continuada.
Estabelece de forma regionalizada DOM (Diretrizes , Objetivos e Metas)
Para: Despesas de capital e outras delas decorrentes / despesas de programas de duração continuada.
Q298615 No PPA, as diretrizes, metas e objetivos dos programas de duração continuada são apresentados de forma regionalizada. 
CORRETO. Parece que esse \u201cde forma regionalizada\u201d É PARA TUDO que o artigo diz.
Q792373 O plano plurianual estabelece diretrizes nacionais para as despesas de capital e para os programas de duração continuada.
FALSO. CUIDADO: As diretrizes , objetivos e metas do PPA (que a CF fala) é para a administração pública federal. Existem vários PPA , ou seja , se afirmar que o PPA \u201cestabelece diretrizes , objetivos e metas NACIONAIS é FALSO \u201c pois daria impressão de que somente existe 1 PPA para o Brasil inteiro.
§ 2º A LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS compreenderá as metas e prioridades da administração pública federal, incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro SUBSEQUENTE, orientará a elaboração da lei orçamentária anual, disporá sobre as alterações na legislação tributária e estabelecerá a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento.
Competências:
Metas e prioridades da ADM federal
Despesas de capital para o exercício subsequente
Orienta a elaboração da LOA
Dispõe sobre alterações na legislação tributária
Estabelece política de aplicação das agencias financeiras oficias de fomento
Q936460 A Lei de Diretrizes Orçamentárias é o instrumento em que o governo define as prioridades contidas no plano plurianual e as metas que deverão ser atingidas no ano corrente
FALSO. Aqui a redação é meio confusa mas era simples mudança da lei seca ada CF. A LDO vai estabelecer as metas e prioridades para o exercício financeiro SUBSEQUENTE. 
I) porque a rigor , se for pensar , quem dita as metas do exercício corrente é a LDO (embora seja a LDO que foi aprovada no ano passado).
Q489534 A lei de diretrizes orçamentárias, instrumento de planejamento da atividade financeira para o exercício financeiro subsequente, objetiva dispor sobre as alterações na legislação tributária e estabelecer a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento
§ 5º A LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL compreenderá:
I -  O ORÇAMENTO FISCAL referente aos Poderes da União, seus fundos, órgãos e entidades da administração direta e indireta, inclusive fundações instituídas e mantidas pelo poder público;
Aqui entram todas as despesas com as estatais dependentes.
II -  O ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO das empresas em que a União, direta ou indiretamente, detenha a maioria do capital social com direito a voto;
CUIDADO: Aqui entra somente as despesas com investimento destas estatais. As despesas de custeio que a própria estatal paga não integrará este orçamento (e nenhuma das peças orçamentárias), pois não precisa ser aprovada pelo legislativo. 
Site da Câmara: As despesas de CUSTEIO das empresas estatais vinculadas ao Executivo (entendidas como empresas públicas e as sociedades de economia mista, subsidiárias, controladas) terão seus orçamentos organizados e acompanhados com a participação do MPO, mas não são apreciadas pelo Legislativo.
A inclusão de seus INVESTIMENTOS é justificada na medida em que tais aplicações constam com o apoio do orçamento fiscal e até mesmo da seguridade que fornecem os recursos ou com o apoio do Tesouro que concede aval para as operações de financiamento, ou com "lucros e excedentes" de aplicações de recursos públicos. Por uma questão de racionalidade, transparência e evitar a dupla contagem não se incluem neste orçamento as programações de estatais cujos trabalhos integrem os orçamentos fiscal e da seguridade social
GIACOMONI: Corretamente, o orçamento deixa de lado as receitas e despesas OPERACIONAIS, abrangendo apenas os investimentos das empresas estatais. Afora o evidente significado político que caracteriza a programação de investimentos dessas empresas, as próprias fontes de recursos que viabilizam tais investimentos têm natureza de receita pública \u2013 dividendos retidos, aumento de capital por parte do poder público, transferências de recursos do orçamento, operações de financiamento com aval do poder público etc. \u2013, o que reforça a necessidade de que essas ações tenham acompanhamento e controle públicos.
Q868550 O orçamento de investimento de determinada empresa somente deve ser incluído na lei orçamentária anual se a União detiver a maioria do capital social com direito a voto dessa empresa
§ 7º Os orçamentos previstos no § 5º, I e II, deste artigo, compatibilizados com o plano plurianual, terão entre suas funções a de reduzir desigualdades inter-regionais, segundo critério POPULACIONAL.
III -  O ORÇAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL, abrangendo todas as entidades e órgãos a