Gerenciamento de Projetos Estabelecendo Diferenciais Competitivos Ricardo Vargas (2009, Brasport)

Gerenciamento de Projetos Estabelecendo Diferenciais Competitivos Ricardo Vargas (2009, Brasport)


DisciplinaProtista31 materiais83 seguidores
Pré-visualização45 páginas
de mudanças nos requisitos;
\u2022 níveis de aprovação de mudanças nos requisitos;
\u2022 outros assuntos relacionados ao gerenciamento de requisitos do projeto não previstos no plano;
\u2022 registro de alterações no documento;
\u2022 aprovações.
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
 1.23 Matriz de Rastreabilidade de Requisitos (RTM)
A matriz de rastreabilidade de requisitos ou Requirements Traceability Matrix (RTM) é um documento em forma de tabela que lista os requisitos do projeto de modo a permitir o rastreamento do requisito dentro da EAP do projeto, determinando seu status, teste e requisitos relacionados. Tem como objetivo garantir que cada requerimento adicione valor ao objetivo do projeto e esteja perfeitamente ligado ao escopo de atividades.
 
A matriz usualmente contém os seguintes campos:
\u2022 ID do requisito;
\u2022 nome do requisito;
\u2022 descrição do requisito;
\u2022 tipo do requisito;
\u2022 prioridade do requisito;
\u2022 elemento(s) da EAP onde o requisito está associado;
\u2022 outros requisitos associados e relacionados (ID);
\u2022 status do requisito;
\u2022 critério de aceitação e conclusão;
\u2022 comentários.
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
 1.24 Declaração de Escopo ou Scope Statement
É o documento que formaliza o escopo de todos os trabalhos a serem desenvolvidos no projeto, servindo de base para futuras decisões do projeto. É possível que, ao longo do projeto, a declaração de escopo seja revisada, ou refinada, para refletir as mudanças acontecidas nele.
 
Normalmente, a Declaração de Escopo contém:
\u2022 título do projeto;
\u2022 nome da pessoa que elaborou o documento;
\u2022 nome do patrocinador;
\u2022 nome do gerente do projeto e suas responsabilidades e autoridades;
\u2022 nome dos integrantes do time do projeto;
\u2022 descrição do projeto;
\u2022 objetivo do projeto;
\u2022 justificativa do projeto;
\u2022 produto do projeto;
\u2022 expectativa do cliente/patrocinador;
\u2022 fatores de sucesso do projeto;
\u2022 restrições;
\u2022 premissas;
\u2022 exclusões específicas (tudo o que não será abordado pelo projeto);
\u2022 principais atividades e estratégias do projeto;
\u2022 principais entregas do projeto;
\u2022 orçamento básico do projeto;
\u2022 plano de entregas e marcos do projeto;
\u2022 registro de alterações no documento;
\u2022 aprovações.
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
1.25 Plano de Gerenciamento do Escopo
O Plano de Gerenciamento do Escopo é auxiliar ao plano de gerenciamento de projetos e descreve os procedimentos que serão utilizados para gerenciar todo o escopo do projeto.
 
No plano, deve estar documentado:
\u2022 título do projeto;
\u2022 nome da pessoa que elaborou o documento;
\u2022 descritivo dos processos de gerenciamento do escopo (regras gerais);
\u2022 priorização das mudanças de escopo e respostas;
\u2022 sistema de controle de mudanças de escopo (Scope Change Control System);
\u2022 frequência de avaliação do escopo do projeto;
\u2022 alocação financeira das mudanças de escopo;
\u2022 nome do responsável pelo plano;
\u2022 frequência de atualização do plano de gerenciamento do escopo;
\u2022 outros assuntos relacionados ao gerenciamento do escopo do projeto não previstos no plano;
\u2022 registro de alterações no documento;
\u2022 aprovações.
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
GERENCIAMENTO DE TEMPO 
\u201cQuando eles dizem que você está atrasado no projeto, isso é somente uma maneira educada de se dizer que você tem um péssimo senso de prazos.\u201d
George McGovern
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
 1.26 Definição
O gerenciamento do tempo, juntamente com o gerenciamento de custos, são as mais visíveis áreas do gerenciamento de projeto. A grande maioria das pessoas que se interessam por projetos têm como objetivo inicial controlar prazos, confeccionar cronogramas e redes, etc.
O principal objetivo dessa área é garantir que o projeto seja concluído dentro do prazo determinado.
Como já se sabe, o tempo não espera por ninguém, especialmente por aquele gerente que constrói cronogramas baseados em datas impossíveis. O cronograma do projeto é sempre uma restrição, até mesmo quando a data de término não é crítica. Se um projeto atrasa, na maioria das vezes ele irá consumir um capital que ele não tinha previsto, comprometendo, também, o seu custo, podendo até mesmo causar sérias consequências mercadológicas para o produto, ou serviço, do projeto.
 
O gerenciamento do tempo também é considerado uma das razões mais importantes para o estabelecimento de conflitos entre os envolvidos no projeto, conforme estudo realizado por Thamhain & Wilemon (1975) e revisto por Posner (1986).
Figura 6.1 \u2013 Tendência de conflitos relativos ao gerenciamento do tempo ao longo do projeto (baseado em trabalhos de Thamhain e Wilemon)
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
 1.27 Mindmap dos Processos de Gerenciamento de Tempo
Os processos de gerenciamento de tempo se decompõem conforme o mapa mental a seguir.
Figura 6.2 \u2013 Mapa mental do Gerenciamento de Tempo
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
1.28 Processos de Gerenciamento de Tempo
O PMBOK subdivide o gerenciamento de tempo em seis processos:
\u2022 Definir as atividades (6.1);
\u2022 Sequenciar as atividades (6.2);
\u2022 Estimar os recursos das atividades (6.3);
\u2022 Estimar as durações das atividades (6.4);
\u2022 Desenvolver o cronograma (6.5);
\u2022 Controlar o cronograma (6.6);
Figura 6.3 \u2013 Processos de Gerenciamento de Tempo distribuídos ao longo das fases do projeto
Definir as atividades - Definir as atividades é o processo de identificação das ações específicas a serem realizadas para produzir as entregas do projeto 
Figura 6.4 \u2013 Mapa mental do processo Definir as atividades
Sequenciar as atividades - Sequenciar as atividades é o processo de identificação e documentação dos relacionamentos entre as atividades do projeto.
Figura 6.5 \u2013 Mapa mental do processo Sequenciar as atividades
Estimar os recursos das atividades - Estimar os recursos da atividade é o processo de estimativa dos tipos e quantidades de material, pessoas, equipamentos ou suprimentos que serão necessários para realizar cada atividade.
Figura 6.6 \u2013 Mapa mental do processo Estimar os recursos das atividades
Estimar as durações das atividades - Estimar as durações da atividade é o processo de estimativa do número de períodos de trabalho que serão necessários para terminar as atividades específicas com os recursos estimados.
Figura 6.7 \u2013 Mapa mental do processo Estimar as durações das atividades
Desenvolver o cronograma - Desenvolver o cronograma