Gerenciamento de Projetos Estabelecendo Diferenciais Competitivos Ricardo Vargas (2009, Brasport)

Gerenciamento de Projetos Estabelecendo Diferenciais Competitivos Ricardo Vargas (2009, Brasport)


DisciplinaProtista31 materiais83 seguidores
Pré-visualização45 páginas
da empresa.
Balancear o Interesse das Partes Interessadas significa recomendar estratégias que podem relacionar, conciliar e satisfazer diferentes necessidades das partes interessadas. Compreende determinar a razão por que o projeto foi iniciado, como as constantes triplas do projeto (PCT) se relacionam e se completam.
 
O balanceamento do interesse das partes interessadas pode ser evidenciado nos seguintes aspecto:
\u2022 determine e compreenda as necessidades e objetivos de cada um dos envolvidos;
\u2022 procure ativamente por necessidades conflitantes;
\u2022 mantenha o time e os interessados envolvidos e busque a gerência superior quando o time não conseguir resolver os conflitos;
\u2022 determine as possíveis soluções para resolver os conflitos;
\u2022 utilize a negociação, a comunicação e o desenvolvimento de times para solucionar interesses divergentes;
\u2022 realize reuniões, entrevistas e discussões para resolver os conflitos;
\u2022 busque alternativas quando alguma das técnicas empregadas prejudicarem outros aspectos do projeto (Fast Tracking, Crashing);
\u2022 realize mudanças e aprove novamente o Termo de Abertura ou Project Charter se forem necessárias para dar um balanceamento ao interesse dos envolvidos.
Interagir com o Time e os Envolvidos de um Modo Cooperativo e Profissional significa respeitar as pessoas, assimilando diferenças culturais, étnicas e sociais de modo a garantir um ambiente colaborativo e participativo.
 
O relacionamento entre os envolvidos de um modo cooperativo e profissional pode ser evidenciado nos seguintes aspectos:
\u2022 respeite as diferenças culturais;
\u2022 diversidade pode tornar o projeto mais rico e divertido;
\u2022 previna o choque cultural através do treinamento e do conhecimento das culturas diferentes;
\u2022 descubra e respeite as diferentes formas de trabalho e comunicação entre os membros do time;
\u2022 utilize uma comunicação clara com a pessoa certa e da forma certa de modo a prevenir que diferenças culturais se tornem um problema.
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
3. QUESTÕES PARA REVISÃO 
1. O gerente de projetos deve ser necessariamente um técnico? Justifique.
2. Quais os principais critérios na seleção de um gerente de projetos?
3. Por que a maturidade pode ser vista de maneira equivocada na seleção do gerente de projetos?
4. Relacione as características do gerente de projetos com os tipos profissionais requeridos no time de projeto em função das fases do projeto (visto no capítulo de gerenciamento de recursos humanos).
5. Até que ponto conflitos podem ser benéficos?
6. Como o gerente de projetos deve explorar os conflitos positivos?
7. Por que um gerenciamento de conflitos adequado pode forçar mudanças?
8. Relacione o nível de conflito em cada fase do projeto em casos de projetos bem sucedidos e mal sucedidos.
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
4. PALAVRA CRUZADA
 
 
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
- PARTE VI - O MODELO GERAL PARA O GERENCIAMENTO DE PROJETOS
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
1. JUSTIFICATIVA DO MODELO DO FLUXO DE ATIVIDADES DO PROJETO
A grande maioria das pessoas que iniciam seus trabalhos com projetos não sabe exatamente que passos seguir para planejar, executar e controlar um projeto de maneira eficaz. Muitas dessas pessoas não sabem sequer como começar um projeto, perdendo tempo em decorrência da inversão de prioridades e sequência. Por isso, este capítulo tem como objetivo descrever, passo a passo, todas as etapas necessárias para se implantar um projeto com qualidade. Este modelo foi baseado nas teorias propostas no PMBOK, bem como nos comentários de Lewis, Kerzner, Schtub, Galbraith e Sanders, mencionados na bibliografia deste livro e, depois, adaptado. O objetivo desta adaptação é adequar o modelo geral de gerenciamento de projetos à realidade competitiva brasileira.
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
FLUXOGRAMA DO PROJETO 
Para melhor compreender o fluxo de atividades do projeto, tem-se, a seguir, o fluxograma geral do desenvolvimento do projeto. O fluxograma proporciona uma visão sequencial de todos os trabalhos a serem realizados pelo projeto, incluindo testes, decisões, aprovações e arquivamentos.
 
O fluxo foi elaborado para solucionar a grande dificuldade encontrada pelos profissionais ao encadear suas atividades e ações dentro de um projeto.
É importante ressaltar que, mesmo sendo o fluxo um processo sequencial, as fases de planejamento, execução e controle são cíclicas até a conclusão do projeto, conforme figura a seguir, discutida no capítulo a respeito do ciclo de vida do projeto.
Figura 2.1 \u2013 Inter-relacionamento entre as fases em um projeto (PMI, 2008) - repetição
Todos os itens do fluxo serão discutidos nos próximos capítulos. Os números entre parênteses em cada subtítulo destacam o item representado dentro do fluxo.
Figura 2.2 \u2013 O fluxograma geral do projeto (Fase de Iniciação)
Figura 2.3 \u2013 O fluxograma geral do projeto (Fase de Planejamento)
Figura 2.4 \u2013 O fluxograma geral do projeto (Fases de Execução, Controle e Encerramento)
 
 Gerenciamento de Projetos - Estabelecendo Diferenciais Competitivos (Portuguese Edition)
 
 
 
FASE DE INICIAÇÃO
 1.60 Problema ou Oportunidade (01)
Todo projeto tem sua origem em um problema ou uma oportunidade. Pode-se considerar que o não aproveitamento de uma oportunidade representa um problema para a organização, uma vez que empresas concorrentes, ou até mesmo o mercado consumidor, estão se preparando para se adequarem a essas oportunidades. É o marco que determina o início de um projeto. Esse processo consiste em desenvolver um conceito para o projeto. É representado por frases do tipo: \u201cNós necessitamos\u2026\u201d, \u201cSeria interessante se\u2026\u201d, \u201cPodemos fazer\u2026\u201d, dentre outras.
 
O desenvolvimento formal da oportunidade, ou do obstáculo, deve detalhar o máximo possível toda a situação atual da organização, os fatos geradores do problema ou das oportunidades a serem aproveitadas.
Problema é o obstáculo que está entre o local onde se está e o local em que se gostaria de estar.
Diante dessa definição, pode-se ter como metas a serem atingidas por essa formalização as seguintes:
\u2022 identificar e realizar, da melhor forma possível, os esforços necessários para se chegar ao outro lado;
\u2022 evitar, de todas as formas possíveis, que o obstáculo aumente ou passe a prejudicar outras atividades;
\u2022 saber avaliar corretamente se o que se quer é realmente chegar ao outro lado.
Muitas vezes essas definições são o problema. Muitos projetos chegam a uma solução correta para um problema errado. É importante que se saiba aonde se quer chegar antes de começar a realizar.
 
A partir da definição do problema é que se pode determinar as soluções possíveis. Por exemplo: \u201cQual é a melhor maneira de se ganhar dinheiro?\u201d Essa definição de problema é muito geral e permite que muitos objetivos específicos possam ser considerados.
Se se modificar