Caderno De Exercícios Exame De Suficiência Do CFC unidade 4   Contabilidade E Analise De Custos
94 pág.

Caderno De Exercícios Exame De Suficiência Do CFC unidade 4 Contabilidade E Analise De Custos


DisciplinaContabilidade / Ciências Contábeis82.820 materiais539.898 seguidores
Pré-visualização13 páginas
32.000 x 
450,00 = 14.400.000,00 (Margem de segurança) 
 
De acordo com os dados o correto é a Margem de Contribuição Unitária: 
RESPOSTA LETRA "C" 
 
40 - (CFC 2015.1) 
 
 
 
Prazo Médio de Estocagem (PME) = 7 + 4 + 21 = 32 dias 
Prazo Médio de Contas a Receber (PMCR) = 35 dias 
Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF) = 17 dias 
Ciclo Operacional = 32 dias + 35 dias 
Ciclo Operacional = 67 dias 
RESPOSTA LETRA "D\u201d 
 
41-(CFC 2015.1) 
 
 
 
 
74 
 
Prazo Médio de Estocagem (PME) = 7 + 4 + 21 = 32 dias 
Prazo Médio de Contas a Receber (PMCR) = 35 dias 
Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF) = 17 dias 
Ciclo Econômico = 32 dias 
 
Ciclo Operacional = 32 dias + 35 dias 
 
Ciclo Operacional = 67 dias 
Ciclo Financeiro = Ciclo Operacional - Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores 
(PMPF) 
Ciclo Financeiro = 67 dias - 17 dias 
Ciclo Financeiro = 50 dias 
 
RESPOSTA LETRA "C" 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
75 
 
 
42-(CFC 2015.1) 
 
 
 
Preço de Venda unitário: 32,50 
Custos Variáveis unitário: 12,50 
MCu: Preço de Venda - Custo Variável Unitário = 32,50 - 12,50 = 20,00 
Margem de Contribuição Unitária: 20,00 
 
RESPOSTA LETRA "C" 
 
43-(CFC 2015.2) 
 
 
 
 
 
 
 
 
76 
 
 
RESPOSTA LETRA "C" 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
77 
 
44-(CFC 2015.2) 
 
De acordo com a NBC TG 16 - Estoques 
Reconhecimento como despesa no resultado 
34. Quando os estoques são vendidos, o custo escriturado desses itens deve ser 
reconhecido como despesa do período em que a respectiva receita é reconhecida. A 
quantia de qualquer redução dos estoques para o valor realizável líquido e todas as 
perdas de estoques devem ser reconhecidas como despesa do período em que a 
redução ou a perda ocorrerem. A quantia de toda reversão de redução de estoques, 
proveniente de aumento no valor realizável líquido, deve ser registrada como redução 
do item em que for reconhecida a despesa ou a perda, no período em que a reversão 
ocorrer. 
 
RESPOSTA LETRA D 
 
45-(CFC 2015.2) 
 
 
 
 
78 
 
 
Eliseu Martins - Contabilidade de Custos - 9ª edição 
Investimento - Gasto ativado em função de sua vida útil ou de benefícios atribuíveis a 
futuro(s) período(s). 
Despesa - Bem ou serviço consumido direta ou indiretamente para a obtenção de 
receitas. 
INVESTIMENTO VALOR R$ 
Aquisição de matéria-prima no período R$ 25.000,00 
Imobilizado adquirido a prazo R$ 60.000,00 
TOTAL R$ 85.000,00 
 
 DESPESAS VALOR R$ 
Comissão devida aos vendedores pela venda de produtos no 
mês R$ 5.000,00 
Tributos sobre o lucro R$ 2.000,00 
TOTAL R$ 7.000,00 
RESPOSTA LETRA C. 
 
46-(CFC 2015.2) 
 
 
 
 
 
79 
 
Fórmulas: 
CMP = EiMP + COMPRAS - EfMP 
CPP = MP + MOD + CIF 
CPA = EiPE + CPP - EfPE 
CPV = EiPA + CPA - EfPA 
CUSTO DA MATÉRIA-PRIMA R$ 4.500,00 
ESTOQUE INICIAL R$ 18.000,00 
(-) ESTOQUE FINAL R$ 13.500,00 
CUSTO DE PRODUÇÃO DO PERÍODO R$ 54.000,00 
MATÉRIA PRIMA CONSUMIDA NA PRODUÇÃO R$ 4.500,00 
(+) MÃO DE OBRA DIRETA R$ 22.500,00 
(+) CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAÇÃO R$ 27.000,00 
 CUSTO DE PRODUÇÃO ACABADA R$ 51.750,00 
ESTOQUE INICIAL DE PRODUTOS EM ELABORAÇÃO R$ 9.000,00 
(+) CUSTO DE PRODUÇÃO DO PERÍODO R$ 54.000,00 
(-) ESTOQUE FINAL DE PRODUTOS EM ELABORAÇÃO R$ 11.250,00 
CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS R$ 24.750,00 
ESTOQUE INICIAL DE PRODUTOS ACABADOS R$ 6.750,00 
(+) CUSTO DE PRODUÇÃO ACABADA R$ 51.750,00 
(-) ESTOQUE FINAL DE PRODUTOS ACABADOS R$ 33.750,00 
 
RESPOSTA LETRA B. 
 
47-(CFC 2015.2) 
 
 
 
 
80 
 
 
Fórmulas: 
Custos Fixos Totais = Produção x Custos fixos por unidade 
Custos Variáveis Totais = Produção x Custos variáveis por unidade 
Custos Totais da Produção = Custos Fixos Totais + Custos Variáveis Totais 
 
PRODUÇÃO CUSTOS FIXOS POR UNIDADE CUSTOS FIXOS TOTAIS 
300 R$ 12,00 R$ 3.600,00 
 
PRODUÇÃO CUSTOS VARIÁVEIS POR UNIDADE CUSTOS VARIÁVEIS TOTAIS 
300 R$ 10,00 R$ 3.000,00 
 
CUSTOS TOTAIS DOS PRODUTOS E VENDIDOS R$ 6.600,00 
 
RESPOSTA LETRA B. 
 
48-(CFC 2015.2) 
 
 
FONTE: INDÚSTRIA HOJE: http://www.industriahoje.com.br/o-que-e-markup-e-como-
calcular-este-indice Markup ou Mark Up é um índice aplicado sobre o custo de um 
produto ou serviço para a formação do preço de venda, baseado na ideia de cost plus 
 
 
 
81 
pricing ou preço margem; que consiste basicamente em somar-se ao custo unitário do 
produto ou serviço uma margem de lucro para obter-se o preço de venda. 
O preço deve ser suficiente para cobrir todos os custos, despesas e impostos e no final 
gerar um lucro na venda para manter a empresa ativa, desta forma podemos simplificar 
a estrutura do mark-up onde o preço e igual a somatória de todos os elementos inclusive 
o lucro desejado. 
(+) Custos 
(+) Despesas 
(+) Impostos 
(+) Lucro 
(=) Preço de venda 
 Formula Markup Divisor (MKD) 
R$ 10,00 (Custo), o ICMS é de 18%, PIS e COFINS 3,65%, comissão do vendedor 5%, e o 
lucro desejado é 40%. 
 Estrutura: 
 Preço de venda (PV) = 100,00% 
 ICMS na venda - 18,00% 
 Pis - 0,65% 
Cofins - 3,00% 
 Comissões - 5,0% 
 Margem Líquida desejada - 40,00% 
 Total (CTV)- Custo Total Venda = 66,65% 
 
MKD = (PV \u2013 CTV) / 100 
MKD = (100 \u2013 66,65%) / 100 
MKD = 33,35 / 100 
MKD = 0,3335 
Se utilizamos o índice do Markup Divisor o custo de R$ 10,00 / 0,335= R$ 29,99 o 
preço do produto para garantir o pagamento de todos os custos, impostos e gerar um 
lucro de 40%. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
82 
 
49-(CFC 2016.1) 
 
Alternativa correta: B. 
 A MERCADORIA DEVOLVIDA DEVERÁ SER CONTABILIZADA PELO VALOR DO CUSTO 
QUANDO HOUVE A VENDA. DESSA FORMA NO DIA 26.01 HOUVE A VENDA AO 
CUSTO UNITÁRIO DE R$ 165,00, COM ISSO AS UNIDADES DEVOLVIDAS SERÃO 
CONTABILIZADAS AO CUSTO DE R$ 165,00. 
 
50-(CFC 2016.1) 
 
 
 
 
 
83 
 
 
 
A FICHA DE ESTOQUE ELABORADA PARA AS OPERAÇÕES CITADAS ACIMA FORAM 
CONSIDERADOS PARA OS VALORES DAS COMPRAS OU CUSTO DE AQUISIÇÃO QUE 
NÃO FAZ PARTE OS IMPOSTOS RECUPERÁVEIS. 
PORTANTO, O CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS ENCONTRA-SE NA COLUNA 
SAÍDAS, E O SEU VALOR TOTAL É R$ 5.360,00. 
 
51-(CFC 2016.1) 
 
 
 
 
84 
 
Alternativa correta: B. 
A QUESTÃO SOLICITA SOMENTE OS CUSTOS INDIRETOS, AQUELES QUE NÃO PODEM 
SER IDENTIFICADOS E TRANSFERIDOS DIRETAMENTE AO PRODUTO, NECESSITAM 
CRITÉRIOS DE RATEIO. OS CUSTOS DIRETOS SÃO: MÃO DE OBRA DIRETA E 
MATERIAIS DIRETOS. PORTANTO, OS CUSTOS INDIRETOS SÃO TODOS OS DEMAIS 
CUSTOS QUE INCORRERAM NA PRODUÇÃO. 
 
OS CUSTOS INDIRETOS TOTALIZARAM R$ 268.800,00. 
 
52-(CFC 2016.1) 
 
 
 
 
85 
 
 
Alternativa correta: C. 
 
A EMPRESA ADOTA O MÉTODO DE CUSTEIO POR ABSORÇÃO PARA TRANSFERÊNCIA 
DOS CUSTOS INCORRIDOS NA PRODUÇÃO AOS PRODUÇÃO. A EMPRESA ELEGEU O 
RATEIO DOS CUSTOS INDIRETOS SERÃO COM BASE NA QUANTIDADE PRODUZIDA E 
ACABADA DE CADA PRODUTO NO MÊS. 
 
O CRITÉRIO DE RATEIO FOI CALCULADO UTILIZANDO A REGRA DE TRÊS SIMPLES, 
ONDE 80% DOS CUSTOS INDIRETOS SERÃO TRANSFERIDOS AO PRODUTO A E 20% 
SERÃO TRANSFERIDOS AO PRODUTO B 
 
O QUADRO ACIMA DEMONSTRA A ORGANIZAÇÃO EM COLUNAS DOS PRODUTOS, 
PRODUÇÃO, CUSTOS DIRETOS (SOMATÓRIO DA MATÉRIA-PRIMA E MATERIAL 
CONSUMIDO, TOTAL R$ 48.000,00) POR PRODUTO, CUSTOS INDIRETOS 
(TOTALIZARAM R$ 24.000,00) COMUNS AOS DOIS PRODUTOS, CUSTO TOTAL DE 
CADA PRODUTO E CUSTO UNITÁRIO DE CADA PRODUTO.