A FORMAÇÃO DE UM LIDER
313 pág.

A FORMAÇÃO DE UM LIDER


DisciplinaR110 materiais261 seguidores
Pré-visualização50 páginas
tempestade acontecesse também em seu interior. Os discípulos 
não poderiam acalmar a tempestade porque estavam tão agitados interiormente 
quanto ela o estava exteriormente. Lembre-se: você não pode dar o que não tem. 
Jesus lhes deu paz porque ele tinha paz para lhes dar. Ele tinha um coração 
pacificado dentro de Si. 
Sinceramente, quero ser alguém que tenha efeito tranqüilizador sobre as 
pessoas que me cercam. Quero ser alguém que entre numa sala cheia de 
discórdia e, poucos minutos depois, a contenda venha a cessar. 
Quando Jesus andou pela Terra, havia algo que fluía dEle: a unção ou a 
virtude de Deus, que é o Seu poder. Algo emanava dEle constantemente e trazia 
cura, esperança e salvação para a vida das pessoas. Não era somente algo que 
Deus já colocara nEle, mas algo que também estava relacionado aos fundamentos 
sobre os quais Ele vivia Sua vida. 
Claro que Ele era ungido, mas essa unção não seria liberada se Ele não 
vivesse uma vida reta. Justamente por isso é que Ele nunca deixava o diabo 
atormentá-Lo. Ele mantinha seu coração tranqüilo, calmo e amoroso. E, como 
vimos anteriormente, nosso maior alvo é ser semelhantes a Ele. 
 
GUARDE SEU CORAÇÃO 
Em Provérbios 4.23, lemos: Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o 
coração, porque dele procedem as fontes da vida. Essa afirmação serve para 
todos os crentes, mas para alguém que quer ser líder, ela é crucial. Devemos 
manter nosso coração tranqüilo diligentemente. Filipenses 4.6-7 nos instrui sobre 
como fazer isso: Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam 
conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração epela súplica, com 
ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o 
vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. 
Isso significa que devemos guardar nosso coração como um soldado guarda 
uma cidade para que não entrem invasores. Isso é muito importante, pois há 
muitas coisas em nosso coração que não deveriam estar lá. Se permitirmos que 
Deus opere em nós nessa área, Ele começará a nos revelar essas coisas e a 
arrancá-las pela raiz, para que possamos manter um coração pacificado. 
 
As CONDIÇÕES DO CORAÇÃO 
Era Amazias da idade de vinte e cinco anos quando começou 
a reinar e reinou vinte e nove anos em Jerusalém; sua mãe 
se chamava Jeoadã, de Jerusalém. Fez ele o que era reto 
perante o Senhor; não, porém, com inteireza de coração. 
2 Crônicas 25.1-2. 
 
Quando Deus fala conosco sobre o nosso coração ou o pede a nós, na 
verdade Ele está pedindo nossa vida por completo: a personalidade, o caráter, o 
corpo, a mente e as emoções. A verdadeira pessoa é, na realidade, o coração 
dela, e não a imagem exterior que todos vêem. E a igreja e o mundo estão 
precisando de pessoas reais. 
Muitos ficam imaginando por que algumas coisas não têm dado certo. A 
razão é que estão preocupadas demais com a vida exterior (aparências), e nem 
um pouquinho com a vida interior. Nesta seção do livro, iremos ver algumas coisas 
concernentes à vida interior, às condições do coração. 
Na verdade, o coração pode se encontrar sob muitos tipos de condição. 
Algumas são positivas; outras, negativas. Claro que muitas pessoas realmente têm 
um coração reto. Amam a Deus de todo o coração e realmente querem fazer o que 
é correto em cada situação. Mas outras têm um coração falso. Podem até fazer o 
que é certo, mas sua motivação está errada. 
Em 2 Crônicas 25.1-2, lemos sobre um rei que tinha uma condição negativa 
no coração. Nesse texto, o rei Amazias fez tudo corretamente, mas seu coração 
não era reto. Por isso, Deus não ficou satisfeito com ele. Isso é assustador. 
Podemos fazer o que é certo, mas, ainda assim, podemos não ser aceitos por 
Deus por causa da condição errada de nosso coração. Vamos refletir um pouco 
sobre o ato de dar, por exemplo. 
Em 2 Coríntios 9.7, lemos que Deus ama quem dá com alegria; aquele que 
não dá por impulso ou com uma atitude errada, mas com o coração desejoso de 
fazê-lo. Ele quer que demos com alegria. Na verdade, a Bíblia diz que Deus ama 
tanto a quem dá com alegria que não quer de forma alguma que falte esse tipo de 
pessoa. 
Alguém já disse que, embora Deus queira que demos com um coração 
alegre e generoso, Ele usará nossas ofertas até mesmo se formos mesquinhos e 
egoístas. Ele pode aceitar nosso dinheiro e usá-lo em prol do seu reino, mas não é 
essa a atitude que deseja de nós quando damos. 
Há um coração físico e um espiritual, e os dois têm uma correspondência 
entre si. Fisicamente, o coração é o órgão mais importante do corpo. 
Espiritualmente, creio que o coração é o aspecto mais importante do nosso corpo 
espiritual. E é a coisa mais importante que o crente ou o líder pode dar a Deus. Por 
isso a condição do coração é tão importante. 
A atitude do coração é o ponto central da vida do líder, e deve ser também o 
ponto mais importante da vida de todo crente. Não é a falta de capacidade ou 
potencial que impede a maioria das pessoas de progredir ou de encontrar a 
realização na vida; creio que são as atitudes erradas do coração. Por isso é que 
vamos analisá-las em primeiro lugar. 
 
AS ATITUDES ERRADAS DO CORAÇÃO. 
1. Um coração perverso 
Viu o Senhor que a maldade do homem 
se havia multiplicado na terra 
e que era continuamente mau todo desígnio 
do seu coração; então, se arrependeu o Senhor de ter feito 
o homem na terra, e isso lhe pesou no coração. 
Disse o Senhor: Farei desaparecer da face da terra 
o homem que criei, o homem e o animal, os répteis 
e as aves dos céus; porque me arrependo de os haver feito. 
Porém, Noé achou graça (favor) diante do Senhor. 
Gênesis 6.5-8. 
 
Nessa passagem, há três coisas concernentes ao homem que 
desagradaram a Deus: perversidade, imaginação maligna e pensamentos 
malignos. Como essas eram as características predominantes da condição do 
coração do homem na terra naquela época, Deus decidiu destruir a humanidade. 
Mas Noé achou favor e graça diante de Deus. 
Noé certamente era um homem de coração correto, pois, do contrário, ele 
também teria sido destruído juntamente com todos os seus contemporâneos. 
Creio que a lição que podemos aprender com essa história é que muitas 
pessoas atualmente estão sendo destruídas unicamente porque têm um coração 
falso. Não estão sendo cuidadosas com o que fazem com sua imaginação. 
É incrível a quantidade de áreas de nossa vida que poderiam ser corrigidas 
se acertássemos nosso coração com Deus. Talvez nosso coração não esteja cheio 
de pensamentos perversos, nem tenhamos imaginação perversa, etc, como as 
pessoas dos dias de Noé, mas uma atitude perversa ou um pensamento errado 
também pode ser considerado imaginação perversa ou pensamento perverso. Por 
isso devemos ter a atitude correta, pois a atitude é praticamente tudo. Se tivermos 
uma atitude negativa e muitos pensamentos pervertidos, não chegaremos a lugar 
nenhum na vida. 
Mais adiante vamos estudar este assunto em maior profundidade, mas 
precisamos ter um coração bondoso. Temos de ouvir e atender à voz da 
consciência para que, assim que percebermos que temos uma atitude errada em 
relação a algo ou alguém, tomemos providências para corrigi-la. É por isso que 
temos de guardar o coração, porque dele procedem as fontes da vida. 
Na maioria das vezes não guardamos bem nosso coração. Deixamos entrar 
muito lixo e coisas absurdas nele. Precisamos nos lembrar da regra do 
computador: Se recebemos lixo, mandamos para a lixeira. Precisamos entender 
que não se produzirá glória nenhuma em nós se ficarmos armazenando lixo. 
Devemos ser cuidadosos não somente com nossas ações, mas também com 
nossa imaginação, nossa intenção, nossa motivação e nossa