A FORMAÇÃO DE UM LIDER
313 pág.

A FORMAÇÃO DE UM LIDER


DisciplinaR110 materiais261 seguidores
Pré-visualização50 páginas
pois, estas minhas palavras no vosso coração 
e na vossa alma; atai-as por sinal na vossa mão, 
para que estejam por frontal entre os olhos. 
Ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentados 
em vossa casa, e andando pelo caminho, e deitando-vos, 
e levantando-vos. Escrevei-as nos umbrais de vossa casa 
e nas vossas portas, para que se multipliquem os vossos dias 
e os dias de vossos filhos na terra que o Senhor, 
sob juramento, prometeu dar a vossos pais, e sejam 
tão numerosos como os dias do céu acima da terra. 
Deuteronômio 11.18-21. 
 
Você consegue perceber o que essas pessoas deveriam fazer? Deveriam 
escrever partes das Escrituras nas portas de suas casas, nos portões, na testa, 
nas mãos e nos braços. Deveriam conversar a respeito desses textos o dia todo, 
aonde quer que fossem; quer estivessem sentados, deitados ou andando. E por 
que deveriam fazer isso? Porque Deus sabia que somente conhecendo a Palavra 
as pessoas evitariam que o coração fosse enganado. Jesus fala disso em João 
8.31-31: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus 
discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. 
Se não dermos atenção prioritária à Palavra de Deus para podermos 
permanecer nela, teremos sérios problemas nestes últimos dias. A plumagem 
exterior não bastará para alcançarmos a vitória. Temos de levar muito a sério o 
aprendizado da Palavra. Quando conhecemos a Palavra, Deus nos protege e nos 
guarda. Do contrário, seremos tragados pelo engano. 
Não tenha dúvida: devemos todos orar para não sermos enganados e 
buscar saber em quais áreas corremos o risco de ser enganados. Somos 
enganados quando acreditamos numa mentira. Satanás mente continuamente para 
nós. Se não tivermos um conhecimento profundo da Palavra de Deus, não 
conseguiremos sequer reconhecer a mentira. 
Algumas pessoas caem no auto-engano quando raciocinam de modo 
contrário à Palavra.n Houve épocas em minha vida, antes de entregar-me à 
vontade de Deus como agora, em que Ele colocava em meu coração a idéia de dar 
algo que eu queria guardar comigo. Aprendi com os erros que é muito fácil 
enganar-me quando Deus pede algo de que não quero abrir mão. Damos todos os 
tipos de desculpas, inclusive fingir que não deve ter sido Deus que falou conosco, 
mas provavelmente o diabo, tentando nos entristecer ao pedir coisas que são 
preciosas para nós. Podemos, de súbito, ficar "espiritualmente surdos" à voz de 
Deus quando Ele diz algo que não queremos ouvir. Porém, tanto os líderes como 
todos os que pretendem ser vitoriosos na vida não podem ter um coração en-
ganado. Devemos aprender a viver aberta e honestamente, sempre andando na 
luz da verdade de Deus. 
 
5. Um coração orgulhoso 
Ao que às ocultas calunia o próximo, a esse destruirei; 
o que tem olhar altivo e coração soberbo, não o suportarei. 
Salmo 101.5. 
 
Deus já teve de discipliná-lo por causa do orgulho? Muitos anos atrás, 
quando Deus chamou minha atenção para um livro sobre humildade, de Andrew 
Murray,12 eu tive muita dificuldade de lê-lo porque meu coração era orgulhoso. 
Embora eu tivesse um chamado de Deus em minha vida, o dom da comunicação e 
um grande potencial, eu era também orgulhosa. 
Muitos têm um potencial imenso, mas não conseguirão desenvolvê-lo se não 
submeterem o coração a Deus. Lembre-se: nosso potencial indica possibilidades 
em nós, e não a garantia de que elas se tornarão realidade. 
Depois que Deus começa a nos usar, ele deseja que continuemos 
crescendo. Para isso, Ele precisa continuar nos transformando. Então Ele começa 
a nos mostrar cada atitude que precisa desaparecer e cada condição do coração 
que precisa mudar. 
Certa vez produzi uma série de estudos intitulada "Orgulho e humildade". 
Ninguém comprou as fitas, pois aqueles que mais precisavam delas eram 
orgulhosos demais para comprá-las. Tinham medo de alguém vê-los e descobrir 
que tinham problemas com o orgulho. 
Como saber se você tem problemas nessa área? Examine-se. Se tiver uma 
opinião definitiva sobre tudo, tem um problema com o orgulho. Se julga os outros, 
tem um problema com o orgulho. 
Se não consegue ser correto, tem um problema com o orgulho. Se se rebela 
contra a autoridade, se quer receber todo o mérito e a honra para si; se diz "eu" o 
tempo todo, então você tem um problema com o orgulho. 
É difícil deixar Deus nos libertar de todas essas coisas de nós, mas é vital 
para um pastor ou líder. É curioso, mas a maioria das pessoas que realmente são 
capacitadas para a liderança trazem na bagagem um grande espírito de orgulho. 
Simplesmente crêem que estão corretas. É verdade que para fazermos algo real-
mente importante precisamos ter esse tipo de convicção, mas também é 
necessário termos humildade para perceber que nem sempre temos razão com 
relação a tudo e devemos estar dispostos a ser corrigidos. Se não tivermos um 
certo grau de humildade, certamente teremos problemas. Essa questão é bem 
ilustrada na vida do rei Ezequias, no Antigo Testamento. 
 
MANTENHA O ORGULHO SOB CONTROLE 
Assim, livrou o Senhor a Ezequias e os moradores de Jerusalém 
das mãos de Senaqueribe, rei da Assíria, e das mãos 
de todos os inimigos; e lhes deu paz por todos os lados. 
Muitos traziam presentes a Jerusalém ao Senhor 
e coisas preciosíssimas a Ezequias, rei de Judá, de modo que, 
depois disto, foi enaltecido à vista de todas as nações. 
2 Crônicas 32.22-23. 
 
Em resposta às orações do rei Ezequias e do profeta Isaías, o Senhor 
interveio e salvou Ezequias e Judá de seus inimigos. Como resultado, Ezequias 
começou a ser exaltado pelo povo. Deus não é contra isso. Se você se tornar um 
líder, as pessoas irão admirá-lo e honrá-lo. Talvez queiram fazer coisas que lhe 
agradem. Isso não é de todo mau, mas é perigoso. Como vemos nessa passagem, 
a admiração dos outros por um líder, ou a maneira como o líder a recebe, se não 
for mantida sob controle, pode facilmente levar ao orgulho, como aconteceu com 
Ezequias: 
 
Naqueles dias, adoeceu Ezequias mortalmente; 
então, orou ao Senhor que lhe falou e lhe deu um sinal. 
Mas não correspondeu Ezequias aos benefícios [do Senhor] 
que lhe foram feitos; pois o seu coração se exaltou 
[com tal resposta espetacular à sua oração]. 
Pelo que houve ira contra ele e contra Judã e Jerusalém. 
Ezequias, porém, se humilhou por se ter exaltado o seu coração, 
ele e os habitantes de Jerusalém; e a ira do Senhor não veio 
contra eles nos dias de Ezequias. 
2 Crônicas 32.24-26. 
 
Ezequias desenvolveu um coração orgulhoso e, por causa do seu orgulho, 
ficou doente e quase morreu. Mas se humilhou, se arrependeu e acertou as coisas. 
Vejamos os resultados: 
 
Teve Ezequias riquezas e glória em grande abundância; 
proveu-se de tesourarias para prata, ouro, pedras preciosas, 
especiarias, escudos e toda sorte de objetos desejáveis; 
Edificou também cidades e possuiu ovelhas e vacas 
em abundância; porque Deus lhe tinha dado mui numerosas 
possessões. Também o mesmo Ezequias tapou o manancial superior 
das águas de Giom e as canalizou para o ocidente 
da Cidade de Davi. Ezequias prosperou em toda a sua obra. 
Contudo, quando os embaixadores dos príncipes da Babilônia 
lhe foram enviados para se informarem do prodígio 
que se dera naquela terra, Deus o desamparou, para prová-lo 
e fazê-lo conhecer tudo o que lhe estava no coração. 
2 Crônicas 32.27, 29-31. 
 
É interessante notar que quando Ezequias se voltou para Deus o Senhor 
começou a honrá-lo, a promovê-lo e a abençoá-lo. Isso é exatamente o que 
acontece com qualquer um que se compromete de coração com o Senhor. Mais 
cedo ou mais tarde, seu ministério começa a crescer, e ele começa