A FORMAÇÃO DE UM LIDER
313 pág.

A FORMAÇÃO DE UM LIDER


DisciplinaR110 materiais261 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Davi era um homem ungido para ser rei,10 mas foi levado à casa de Saul para 
receber treinamento e se submeter à crucificação de sua carne. 
Qualquer pessoa que seja ungida para a liderança vai deparar com um 
"Saul" em algum momento da vida. Deus usa os "Sauls" em nossa vida para tirar o 
Saul de dentro de nós. Deus sempre nos colocará em contato com alguém que nos 
servirá de esmeril para aplainar nossas bordas. 
O fato de sermos ungidos para a liderança não quer dizer que iremos 
imediatamente assumir uma posição de liderança. 
Há muito trabalho a ser feito em nós, mas um teste deve acontecer primeiro. 
Mais à frente, iremos analisar alguns dos testes do coração do líder pelo qual 
devemos passar antes de ser promovidos à liderança. 
Depois de notar e sublinhar esse versículo sobre Davi servindo ao rei Saul, 
minha atenção foi atraída pelo versículo 14, que diz: Davi lograva bom êxito em 
todos os seus empreendimentos, pois o Senhor era com ele. Por que Davi teve 
bom êxito? Não foi só porque era ungido, mas porque agiu com sabedoria. 
Você já percebeu quantas pessoas fracassam simplesmente porque não 
agem com sabedoria? Eu mesma, embora fosse ungida e dotada de dons, durante 
quantos anos me envolvi em dificuldades porque não usava a sabedoria. Descobri 
que sem sabedoria não chegamos a lugar algum. Por isso Deus deseja que 
tenhamos um coração sábio. 
 
4. Um coração perfeito 
Pois os olhos do Senhor passam 
por toda a terra, para mostrar-se forte 
para com aqueles cujo coração 
é perfeito para com ele. 
2 Crônicas 16.9 (Edição Contemporânea de Almeida) 
 
Esse versículo diz que Deus procura pessoas cujo coração é perfeito para 
com Ele. O que significa ter um coração perfeito? Significa ter um desejo profundo 
no coração de fazer o que é certo e agradável a Deus. 
Uma pessoa com o coração perfeito ama verdadeiramente a Deus, embora 
ela mesma não seja perfeita. Ela pode ter ainda coisas da carne que precisam ser 
corrigidas. Sua língua ainda pode lhe causar problemas. Ela pode cometer erros e 
perder a paciência. Mas, quando isso acontece, essa pessoa rapidamente se arre-
pende e conserta as coisas com Deus novamente. Se ofende alguém, humilha-se 
e pede perdão. 
Se tivermos um coração perfeito para com Deus, Ele nos considera perfeitos 
e trabalha conosco em nosso esforço para manifestar essa perfeição. 
Não sou perfeita, mas creio que tenho um coração perfeito para com Deus. 
Tenho certeza de que há coisas em meu coração que precisam ser expostas e 
retiradas; coisas que nem sei que estão lá. Mas creio que Deus nos responsabiliza 
somente por aquelas das quais temos consciência. Não tenho um desempenho 
perfeito. Ainda faço coisas de que me envergonho. Mas amo a Deus de todo o 
coração. Há muitas pessoas com o coração reto, e essas são as pessoas que 
Deus usa. 
Eu costumava ler esse versículo e compreendê-lo mal. Achava que Ele dizia 
que os olhos de Deus percorriam toda a face da terra procurando alguém por meio 
de quem Ele pudesse se mostrar forte. E eu sempre pensava: Puxa, preciso 
endireitar minha vida! Então um dia eu prestei atenção ao restante do versículo, 
que fala sobre alguém cujo coração é perfeito para com Ele. 
Quando Deus busca pessoas para usar, Ele não procura aquelas cujo 
desempenho seja perfeito mas que tenha uma atitude terrível no coração. Ao 
contrário, Ele procura alguém que pode até não ter um desempenho perfeito, mas 
que tenha um coração reto para com Ele. 
Se você se encaixa nessa descrição, creio que por meio deste livro irá 
receber uma palavra de Deus que fará uma grande diferença em sua vida. 
Deus tem todos os tipos de cargos disponíveis em seu reino. Para preencher 
esses cargos, Ele sempre rebaixa uma pessoa e promove outra.11 Se não tivermos 
uma boa conduta e não mantivermos um atitude correta, poderemos perder ou não 
receber um cargo no qual Deus possa nos usar do modo que deseja. Ele pode nos 
promover, mas pode também nos rebaixar. 
Em nossa organização, quando nos preparamos para promover alguém, não 
procuramos a pessoa mais talentosa; procuramos aquela que tenha uma atitude 
correta no coração; aquela que deseja fazer um pouco além do que lhe foi pedido. 
Deus age assim. E uma das principais coisas que Ele busca quando está 
querendo promover alguém é um coração perfeito. 
 
 
5. Um coração sensível 
Antes, sede uns para com os outros benignos, 
compassivos (compreensivos, amorosos), 
perdoando-vos uns aos outros [pronta e livremente], 
como também Deus, em Cristo, vos perdoou. 
Efésios 4.32. 
 
Ter um coração sensível eqüivale a ter uma consciência sensível, e termos 
sensibilidade de consciência é algo vital para que Deus nos use. 
Em 1 Timóteo 4.12, Paulo escreve: Ora, o Espírito [Santo] afirma 
expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por 
obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos 
que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência. 
E muito perigoso ter um coração duro e uma consciência cauterizada, 
porque não seremos capazes de ver se estamos fazendo algo errado ou não. Um 
dos modos de desenvolvermos uma consciência sensível é nos arrependendo 
rapidamente quando Deus nos convence de algo, e não inventando desculpas. 
Quando Deus nos mostra que fizemos algo errado, devemos simplesmente 
dizer: "Certo, Senhor; Tu estás correto, eu estou errado. Não há desculpas; então, 
por favor, perdoa-me e ajuda-me a não fazer isso novamente". 
É impressionante como isso nos ajuda a ter uma consciência sensível 
perante Deus. Mas, assim que começamos a tentar dar justificativas ou desculpas 
para aquilo que fizemos de errado, passamos a desenvolver uma pequena 
calosidade em nossa consciência. Ficará um pouco mais difícil reconhecermos o 
problema na próxima vez em que ocorrer. 
Por exemplo, se trato mal uma pessoa e não me arrependo, minha 
consciência começa a ficar com essa calosidade. Na próxima vez, minha 
consciência fica ainda mais calejada. Em pouco tempo, embora eu me apresente 
como uma pessoa que ama a Deus, Ele pode deixar de me usar, pois estou 
maltratando, desrespeitando e humilhando os outros. E o pior é que nem mesmo 
percebo que estou fazendo isso porque não tenho mais um coração e uma 
consciência sensíveis perante Deus. 
Devemos nos lembrar de que Deus não se importa com nossos talentos ou 
com nossos dons; sua principal preocupação é com nossa atitude de coração. Se 
tivermos um coração disposto, reavivado, sábio, perfeito e uma consciência 
sensível, o diabo não tem outra opção a não ser sair de nosso caminho, porque 
nada poderá nos impedir de sermos usados por Deus. 
Atos 23.1 descreve o tipo de consciência que Paulo tinha: 
Fitando Paulo os olhos no Sinédrio, disse: Varões, irmãos, tenho andado 
diante de Deus com toda a boa consciência até ao dia de hoje [como cidadão e 
como um judeu verdadeiro e leal]. 
Quantos de nós podem ir dormir à noite dizendo: "Bem, Senhor, posso ir 
para cama com a consciência totalmente tranqüila.?" 
Em Atos 24.16, Paulo descreve o que ele fez para manter sua consciência 
sensível: 
Por isso, também me esforço [mortificando meu corpo, minhas afeições 
carnais, e desejos mundanos] por ter sempre consciência pura (inabalável, 
inculpável) diante de Deus e dos homens. 
Por que Paulo se empenhou em manter uma consciência pura? Porque 
sabia que não poderia ministrar com um coração duro. Ele sabia que se quisesse 
ajudar os outros teria de manter sua consciência sensível perante Deus. 
Creio que, regularmente, esta deve ser a nossa oração: "Senhor, ajuda-me a 
ter um coração e uma consciência sensíveis perante o Senhor". 
 
6. Um coração fiel 
Por