A FORMAÇÃO DE UM LIDER
313 pág.

A FORMAÇÃO DE UM LIDER


DisciplinaR110 materiais261 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Paulo e os que com ele 
viajavam, havia um grupo de mulheres que se reunia à beira de um rio para orar. 
Paulo começou a falar com elas, trazendo-lhes uma mensagem que nunca tinham 
ouvido antes. Elas estavam acostumadas a viver sob o regime da lei judaica, e 
Paulo lhes apresentou a mensagem da graça. Uma das mulheres, chamada 
Lídia, abriu o coração e recebeu a mensagem de Paulo.1 Ter um coração aberto é 
muito importante porque, do contrário, nos recusamos a ouvir qualquer coisa que 
seja nova ou diferente. É impressionante constatar que há muitas coisas na Bíblia 
nas quais nos recusamos a acreditar porque não fazem parte daquilo que 
aprendemos no passado. Mas por que nossas convicções de fé não podem 
evoluir? Por que não aceitamos que existam certas coisas que não sabemos? Isso 
não significa que devemos ser tão abertos a ponto de acreditar em tudo o que o 
diabo joga sobre nós, mas significa que não devemos ter uma mente tão limitada 
que nos leve a rejeitar todo ensino novo. Não devemos ter medo de ouvir o que 
está sendo dito; apenas devemos verificar o assunto cuidadosamente na Bíblia e 
conversar com Deus a respeito para sabermos se é realmente verdade. 
Devemos ter uma mente decidida, e não fechada. Fico preocupada com 
aqueles que acham que há somente uma forma de fazer as coisas, e que é sempre 
a forma deles. É difícil trabalhar com pessoas assim. Devemos ter um coração 
aberto. Ele nos dirá quando algo que estamos ouvindo é verdadeiro. 
Nossa mente pode ate estar fechada, mas nosso coração deve estar sempre 
aberto a Deus para permitirmos que Ele faça coisas novas em nossa vida - não 
coisas esquisitas e bizarras, mas coisas novas. 
Alguns líderes são tão orgulhosos que não querem nem ouvir o que alguém 
possa ter a lhes dizer. Mas o coração de um bom líder está sempre aberto à 
verdade. 
 
DISPOSTOS A APRENDER COISAS NOVAS 
No dia imediato, resolveu Jesus partir para a Galiléia 
e encontrou a Filipe, a quem disse: Segue-me. 
Ora, Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro. 
Filipe encontrou a Natanael e disse-lhe: 
Achamos aquele de quem Moisés escreveu na lei, 
e a quem se referiram os profetas: 
Jesus, o Nazareno, filho [legítimo] de José. 
Perguntou-lhe Natanael: 
De Nazaré pode sair alguma coisa boa? 
Respondeu-lhe Filipe: Vem e vê. 
Jesus viu Natanael aproximar-se e disse a seu respeito: 
Eis um verdadeiro israelita [um verdadeiro 
descendente de Jacó], em quem não há dolo! 
João 1.43-47. 
 
Eu costumava ficar refletindo sobre esses versículos. Parecia que Natanael 
estava fazendo um comentário negativo quando disse: "De Nazaré pode sair 
alguma coisa boa?" Mas no versículo seguinte parece que Jesus o está elogiando, 
dizendo: "Eis um verdadeiro israelita, em quem não há dolo". 
Então, um dia entendi. Natanael tinha uma opinião negativa a respeito de 
Nazaré, porque na época o pensamento corrente era que nada de bom acontecia 
nesse lugar.2 Então, quando Natanael ouviu que Jesus era de Nazaré, estava 
inicialmente fechado à idéia de que Ele fosse o verdadeiro Messias pelo simples 
fato de que era de Nazaré que Jesus vinha. 
Com muita freqüência somos como Natanael. Achamos que a pessoa não 
pode ser boa por causa do lugar onde vive ou de onde vem. Somos muito 
preconceituosos e parciais, geralmente sem o perceber. Temos preconceitos que 
foram postos em nós por outros, devido às coisas que nos disseram. Por isso é 
que devemos examinar cuidadosamente nosso coração para ver se ele está 
verdadeiramente aberto. 
O que Jesus talvez tenha gostado em Natanael foi o fato de que, embora 
tivesse uma firme opinião de que nada de bom poderia vir de Nazaré, estava 
disposto a rever seus conceitos. Mesmo tendo uma opinião definida, ele tinha um 
coração aberto. Felipe lhe disse: "Vem e vê". E ele foi. E o resultado foi que ele 
acabou tendo um relacionamento íntimo com Jesus: 
 
Perguntou-lhe Natanael: Donde me conheces? 
[Como sabes essas coisas a meu respeito?] 
Respondeu-lhe Jesus: Antes de Filipe te chamar, 
eu te vi, quando estavas debaixo da figueira. 
Então, exclamou Natanael: 
Mestre, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel! 
João 1.48-49. 
 
Em Tiago 3.17, na Versão Amplificada da Bíblia, vemos alguns aspectos-
chave da verdadeira sabedoria dada por Deus. Uma das coisas que esse versículo 
diz sobre a sabedoria é que ela está afinada com a razão (a qual se alinha com a 
verdade da Palavra de Deus, como vimos anteriormente). Se nos recusamos a 
ouvir a razão, não temos sabedoria, pois a sabedoria é aberta a ouvir. Quem tem 
sabedoria sabe que não sabe tudo. Tem humildade, e quem é humilde tem o 
coração aberto; sempre deseja aprender algo novo. 
 
16. Um Coração Obediente 
Mas graças a Deus porque, outrora, 
escravos do pecado, contudo, viestes a obedecer 
de coração a forma de doutrina 
a que fostes entregues. 
Romanos 6.17. 
 
Se não formos obedientes, nem devemos considerar a possibilidade de ser 
líderes no Corpo de Cristo. É impossível. 
Nesse versículo, Paulo diz que os crentes de Roma eram obedientes de todo 
o coração. Deus revelou-me que as pessoas podem mostrar obediência com o 
comportamento mas não ser obedientes com o coração. Ele mostrou-me isso em 
relação à minha submissão a meu marido numa época em que eu estava tentando 
superar a minha atitude de rebeldia; estava começando um relacionamento com o 
Senhor no qual eu queria ser submissa. Eu sentia que isso era o que o Senhor 
exigia de mim: enquanto não resolvesse essa questão eu não conseguiria fazer 
mais nada em nosso ministério 
Eu queria ser obediente a Deus, mas não a Dave. Queria ser submissa a 
Deus, mas não a Dave. Às vezes Dave queria que eu fizesse alguma coisa que eu 
não queria fazer. Sabia que Deus estava querendo me levar a ser submissa, então 
eu fazia o que Dave queria. Mas então Deus quis que eu desse um passo a mais, 
dizendo: "Você está fazendo o que ele diz, mas ainda não é submissa porque seu 
coração permanece com a atitude errada". 
Para Deus, a atitude do nosso coração é tudo. Podemos fazer o que nosso 
chefe manda enquanto murmuramos e reclamamos por trás. Mas, se agimos 
assim, não somos o tipo de empregado que a Bíblia nos diz que temos de ser. 
Podemos achar que tudo dará certo no final, mas não receberemos nossa 
recompensa.3 
Há recompensas reservadas para os obedientes. Segundo a Bíblia, o estilo 
de vida obediente traz recompensas. 
Descobri que se fizer o que Deus me pede a bênção do Senhor virá sobre 
mim e tomará conta de mim, mas somente se eu o tiver feito com uma atitude 
correta no coração. Não se trata de encenação, e sim de ter a atitude correta no 
coração. 
As vezes faço o que Dave me pede, mesmo não querendo fazê-lo. Talvez 
naquele momento eu esteja com raiva ou sinta vontade de me rebelar. Então, 
embora eu faça o que devo, tenho de me arrepender de minha atitude errada, e 
Deus me perdoa. 
Algumas vezes tenho de orar assim: "Senhor, Tu sabes a verdade. Tu sabes 
que não quero fazer isso. Não acho que esteja certo. Acho injusto. Mas, porque eu 
Te amo, vou fazer. Peço-Te que me dês a graça de fazer isso com uma atitude 
correta no coração". Todos passamos por esse tipo de experiência. 
Jesus nos deu o exemplo da obediência, como podemos ver em Filipenses 
2.5-8: 
 
Tende em vós o mesmo sentimento que houve 
também em Cristo Jesus [permitindo que ele seja o nosso 
exemplo de humildade], pois ele, subsistindo em forma de Deus 
[tendo a plenitude dos atributos que fazem com que Deus 
seja Deus], não julgou como usurpação o ser igual a Deus; 
antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma 
de servo (escravo), tornando-se em semelhança de homens; 
e,