A FORMAÇÃO DE UM LIDER
313 pág.

A FORMAÇÃO DE UM LIDER


DisciplinaR110 materiais261 seguidores
Pré-visualização50 páginas
que Deus nos 
revelou. 
Um bom exemplo é nosso filho mais velho, David, que agora é diretor da 
área de evangelização mundial do nosso ministério. Ele viaja pelo mundo com a 
grande responsabilidade de nos ajudar a encontrar o lugar certo para investirmos o 
dinheiro do ministério e garantir que está sendo usado adequadamente. 
Há algum tempo ele se casou com uma moça que sempre havia achado que 
iria ser missionária. Ela foi para Porto Rico, entrou num seminário e começou a 
aprender a língua local. Quando David a conheceu, apaixonaram-se e casaram-se. 
Logo depois, ele também foi para Porto Rico e começou a aprender a língua. 
Víamos claramente que eles tinham um chamado, mas sentíamos um 
grande desejo de convidá-los para virem trabalhar em nosso ministério aqui para 
Saint Louis. Mas esse desejo não fazia sentido para nós, já que eles deveriam ser 
missionários. Por fim, eles sentiram que deviam voltar e trabalhar conosco, embora 
isso não fizesse sentido para eles também. 
Às vezes Deus nos guia dessa forma, e devemos aprender a seguir sua 
orientação, caso contrário seremos levados por nossa própria vontade e não 
perderemos de vista a vontade de Deus para nossa vida. 
Desse modo, embora tenham ficado confusos, nosso filho e a esposa 
voltaram para os Estados Unidos para ficar durante um tempo e se perguntavam: 
"Senhor, se voltamos para cá, por que então tivemos de aprender outra língua? 
Por que fomos para Porto Rico para nos preparar para o campo missionário?" Mais 
adiante, onde abordamos o teste do tempo, falaremos sobre algumas das 
respostas a essas perguntas. Não é porque Deus nos diz para fazermos algo que 
devemos nos apressar e fazer aquilo no dia seguinte, ou no ano seguinte, ou 
mesmo em cinco anos. Ele quer que descansemos nEle e aguardemos seu tempo 
perfeito para agirmos. E por quê? Porque tudo o que fazemos nesse meio tempo 
será parte do que iremos fazer em definitivo, embora cada parte desse processo, 
se observada isoladamente, não faça sentido no momento. 
Embora nós e outras pessoas tivéssemos percebido um chamado 
missionário na vida de nosso filho, não levamos em consideração o fato de que 
havia vários aspectos de sua vida que precisavam ser trabalhados antes de ele 
poder atender ao chamado. David era um rapaz maravilhoso, mas precisava ter 
seu caráter lapidado. Tinha uma personalidade muito forte e "pavio curto". Se não 
tivesse passado pela crucificação da carne, não estaria preparado para assumir o 
cargo que ocupa agora. 
De fato havia um chamado missionário na vida de David, mas Deus tinha em 
sua obra uma vaga de Diretor de Evangelização Mundial para o Ministério Vida na 
Palavra em Saint Louis, Missouri. Havia muitas coisas pelas quais David tinha de 
passar antes de cumprir o chamado do Senhor. Ele tinha de passar por muitos 
testes, e um deles era o teste da confiança. Ele tinha de aprender a confiar em 
Deus mesmo que aquilo pelo que estava passando não fizesse sentido no 
momento. 
É nesse ponto que muitas pessoas desistem e fracassam; ficam confusas, 
saem pela tangente e voltam a fazer algo mais fácil e prático para elas. 
Se você estiver num ponto de sua vida em que nada faz sentido, confie em 
Deus mesmo assim. Diga a si mesmo: "Isto só pode ser um teste". 
Uma das coisas que aprendi nesses anos é que em toda relação de 
confiança com Deus sempre haverá perguntas não respondidas. Afinal, se 
tivermos todas as respostas para todas as perguntas, não há necessidade de 
confiar, pois já sabemos de tudo. 
Enquanto Deus continuar a nos preparar para que confiemos, sempre 
haverá algo em nossa vida que não compreenderemos. Por isso devemos 
aprender a dizer: "Senhor, não entendo o que está acontecendo, mas confio em 
Ti". 
Devemos confiar em Deus quando não entendemos; quando o céu faz 
silêncio. 
Você não acha ótimo quando Deus não está dizendo nada? 
Dave e eu conversamos sobre quando Deus fala conosco e nos orienta, 
mas, sinceramente, não conversamos com Ele o tempo todo, recebendo respostas 
a cada minuto com instruções exatas para nossa vida. 
Em certas ocasiões, passo até dois anos sem nenhuma instrução direta ou 
específica de Deus sobre um plano geral que Ele tem para minha vida ou 
ministério. Ouço-O me falar sobre o que devo pregar, como lidar com certas 
situações, que decisão tomar e coisas do gênero, mas não tenho uma palavra 
nova vinda dEle trazendo uma orientação que poderá mudar minha vida. 
Às vezes começo a ficar frustrada e com vontade de dizer: "Diga-me alguma 
coisa, Senhor". Mas aprendi que, se Ele não me diz nada novo, preciso continuar 
fazendo a última coisa que Ele me disse para fazer, não importa o que seja, e 
continuar a confiar nEle. Talvez mais cinco anos se passem até que Ele me dê 
uma nova instrução. Se Ele fala algo diferente para mim, vou e faço. Mas, 
enquanto Ele não me fala nada novo, continuo fazendo o que Ele já me disse para 
fazer. 
Sem confiança em Deus, a vida é horrível. Por isso devemos confiar nEle 
quando não entendemos, quando o céu silencia, quando não vemos a provisão 
para o amanhã. 
Estamos sempre sentindo que precisamos de uma resposta para o dia de 
amanhã. Mas você já percebeu que as respostas para o amanhã geralmente só 
chegam no dia de amanhã? Nesse sentido, é como a história do maná, em Êxodo 
16. 
Quando Deus enviou o maná do céu, Ele proibiu os israelitas de pegarem 
mais do que necessitassem para aquele dia. Creio que esse tenha sido um teste 
de confiança. 
Pense a respeito. Estamos no meio do nada, e Deus faz chover comida 
sobre nós. Há o suficiente para todos. Poderíamos pegar o suficiente para uma 
semana, mas Deus diz: "Não, não faça isso. Pegue somente o que precisar para 
hoje e deixe o restante no chão; não toque nele". 
Nossa mente pequena imediatamente entra em ação, questionando: Mas, se 
eu não pegar toda a comida, será um desperdício. Deus não é Deus de 
desperdício, então esta palavra não pode ter vindo dEle. Se eu pegar apenas 
o suficiente para hoje, o que acontecerá se não houver mais amanhã? Vou 
passar fome. É melhor eu pegar um pouquinho a mais, no caso de Deus não 
agir. 
Mas também nos lembramos do que aconteceu quando os israelitas 
pegaram mais do que o suficiente para um dia. A comida apodreceu e começou a 
cheirar mal. 
Creio que muitos de nós temos coisas apodrecendo e cheirando mal em 
nossa vida porque ficamos muito ocupados tentando pegar hoje a provisão do dia 
seguinte. Mas seríamos muito mais felizes e aproveitaríamos mais a provisão de 
Deus se simplesmente aprendêssemos a confiar nEle. 
 
2. O teste da segurança 
Não confiamos [naquilo que somos] 
na carne (e privilégios exteriores, 
vantagens físicas e aparência). 
Filipenses 3.3. 
 
Não devemos depositar nossa confiança no ser humano, seja em nós 
mesmos ou em outros. Em quem Deus quer que depositemos nossa confiança? 
Somente nEle. 
Em João 15.5, Jesus disse: Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem 
permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis 
fazer. 
Deus se desagrada da auto-suficiência humana. Ele quer que sejamos 
totalmente dependentes dEle e confiemos nEle. Ele quer que sejamos tão 
dependentes dele como o galho é da videira. Se for tirado da videira, vai murchar 
rapidamente. Ele quer que confiemos nEle em tudo na vida. 
Como, então, Deus nos testa em relação à confiança que depositamos nEle? 
Às vezes achamos que estamos muito seguros de nossa confiança no 
Senhor; então alguém nos rejeita e, subitamente, não entendemos o que está 
acontecendo e por que. (Se você acha que Deus não permite que tal coisa 
aconteça, está enganado, pois Ele permite.) Os outros podem até nos magoar no 
momento,