A FORMAÇÃO DE UM LIDER
313 pág.

A FORMAÇÃO DE UM LIDER


DisciplinaR110 materiais261 seguidores
Pré-visualização50 páginas
seus pastores 
e seus patrões. E eles são nossos melhores amigos. Então precisamos de jogo de 
cintura para alternar rapidamente os nossos papéis e lhes dizer: "Agora somos 
pais. Agora somos seus pastores. Agora somos os patrões. Agora somos seus 
amigos". Desse modo, Satanás tenta se aproveitar dessa situação e usá-la para 
causar problemas entre nós, assim como fez com Judas e Jesus. 
Ele tenta até mesmo trazer discórdia e desarmonia entre mim e Dave. Como 
casal, Dave e eu nos damos bem quase sempre, mas há coisas que fazemos que 
irritam um ao outro. 
Dave pode passar vários meses sem fazer nada para me irritar, mas, de 
repente, o diabo realmente tenta me irritar por meio de Dave. Embora o problema 
naquela área devesse estar morto e enterrado, é como se subitamente ele 
ressuscitasse e começasse a me irritar novamente. 
Uma das coisas que me irritam em Dave, e ele sabe disso, é que ele dá 
muito valor a detalhes, enquanto eu dou importância ao contexto global. Assim, 
toda vez que conto uma história, ele me interrompe e me corrige. Quando estou 
falando, não gosto de ser interrompida; quero que ouçam o que tenho a dizer. 
Depois que começo, quero ir até o fim. Começo a falar e Dave diz: "Não, não foi 
bem assim". Aí ele volta ao início da história e começa a contá-la novamente, 
adicionando os detalhes que, para mim, não interferem em nada na história. Eu 
teria tempo de contar umas quatro histórias, enquanto ele ainda conta detalhes da 
primeira metade da primeira história. 
Quem tem razão, eu ou Dave? Na verdade, nenhum de nós está certo nem 
errado; somos apenas diferentes. Temos pontos fortes e fracos, e Satanás se 
aproveita das fraquezas para criar problemas entre nós e as outras pessoas. 
Nessa história de João, capítulo 12, observamos que a hora de Jesus morrer 
na cruz por nossos pecados está próxima. De repente, Satanás começa a agir 
usando a fraqueza de Judas por dinheiro, e usa-o para atingir Jesus.12 
Devemos perceber que, quando Deus está prestes a nos promover, haverá 
ocasiões em que Satanás tentará nos impedir. Isso quase sempre acontece 
quando estamos para receber as maiores bênçãos. Ele tenta fazer com que 
manifestemos uma atitude errada ou com que tenhamos uma reação negativa para 
que Deus diga: "Acho que você não está pronto ainda; então, mais uma volta em 
torno da montanha". 
O que devemos fazer quando isso acontece conosco? 
Desvencilhar-nos do problema. 
Podemos chorar e lamentar porque fomos traídos, mas isso não irá ajudar 
em nada. Na verdade, só irá piorar a situação. Em vez de fazermos isso, devemos 
estar determinados a não deixar que a traição nos impeça de prosseguir e 
continuar firmes com Deus. 
Na cena real da traição, Judas encontrou Jesus no Jardim do Getsêmani e O 
traiu, entregando-O a seus inimigos com um beijo.13 
Mas Jesus não é o único na Bíblia que foi traído por um amigo próximo ou 
parente. O próprio filho do rei Davi, Absalão, o traiu, liderando uma rebelião contra 
o pai, na tentativa de derrotá-lo.14 José foi traído por seus irmãos, que o venderam 
como escravo para o Egito, onde foi jogado na prisão por um crime que não 
cometera.15 A irmã de Moisés, Miriã, e seu irmão, Aarão, se voltaram contra ele e o 
traíram numa tentativa malsucedida de tomar seu lugar como porta-voz de Deus 
para os israelitas.16 Tais traições nos levam ao próximo teste. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CAPÍTULO 12 
 
TESTES DE LIDERANÇA - PARTE 2 
 
 
Nesta parte do livro, estamos falando dos diferentes testes que Deus usa 
para trazer as impurezas do coração à superfície em nossa vida. Se enfrentarmos 
essas impurezas e problemas, Deus poderá trabalhar em nós para removê-los, 
levando-nos a um contínuo aperfeiçoamento da nossa personalidade. 
Deus sempre nos leva a um aperfeiçoamento da personalidade antes de nos 
promover a um nível mais alto na liderança. 
Talvez você não tenha passado por todos esses testes de que falamos, mas 
provavelmente ainda irá enfrentá-los antes de chegar ao ponto em que Deus quer 
que esteja. 
Lembre-se: Deus não nos testa para nos fazer mal, mas para nos 
transformar em pessoas melhores e, no futuro, em líderes melhores. 
 
5. O Teste do Perdão 
Mudou o Senhor a sorte de Jó, 
quando este orava pelos seus amigos; e o Senhor deu-lhe 
o dobro de tudo o que antes possuíra. 
Jó 42.10. 
 
Quando somos traídos ou fazemos algo errado, devemos passar pelo teste 
do perdão. 
Não vou falar muito sobre esse teste porque já abordamos a questão do 
perdão em outros pontos do livro. Falamos sobre Moisés, Paulo, José, Estêvão, 
Jesus, e outros heróis na Bíblia que perdoaram outras pessoas. Mas quero 
salientar a passagem de Jó 42.7-10, na qual lemos que Jó orou por seus amigos, 
aqueles que não ficaram ao seu lado na dor e no sofrimento, quando perdeu tudo o 
que tinha, e eles o julgaram e criticaram. Como resultado de sua oração por eles e 
do perdão que concedeu aos amigos, ele recebeu porção dobrada de bênção do 
Senhor. 
Vou transformar essa idéia num novo lema: Faça o que Deus quer de todo 
coração, e toda sua aflição Ele compensará com bênçãos em dobrada 
porção. 
 
 
6. O Teste de Amar o Inamável 
Porque, se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os 
publicanos também o mesmo? 
Mateus 5.46. 
 
Conhecemos algumas pessoas em nossa vida que são como esmeris para 
nós. Algumas são como um kit de pedras de esmeril, cada pedra mais abrasiva 
que a outra. Quando estão por perto, temos a sensação de estar cercados de 
esmeris por todos os lados. E quanto mais esmeris existem à nossa volta é sinal 
de que mais arestas há que devem ser aparadas em nós. 
Quando Deus me chamou para pregar, eu tinha muitos problemas; estava 
"na pior". Quando comecei a ensinar a Palavra, me sentava no chão da sala de 
estar, de short, fumando e dando baforadas nas pessoas enquanto ensinava. 
Bem, Deus vê não só onde estamos no momento, mas onde poderemos 
estar depois que Ele tiver nos lapidado e aperfeiçoado durante o tempo que for 
necessário. 
Entenda que enquanto eu agia daquele jeito, Deus não me "soltou mundo 
afora". Ele me manteve no chão de minha sala com apenas vinte e cinco pessoas. 
Apenas para que se tenha uma idéia de como eu era, vou relatar alguns dos 
meus problemas nessa época. Não sabia nada sobre caráter, integridade, 
maturidade, excelência, fruto do Espírito, etc. Para mim, isso era algo de outro 
mundo. Então uma das coisas que Deus fez foi me cercar de pessoas que me 
irritavam profundamente. 
As três pessoas que mais passavam tempo comigo me deixavam totalmente 
maluca. Uma delas era Dave, outra era uma moça que morava na casa ao lado e 
outra, uma amiga íntima. 
E verdade. A personalidade de Dave me deixava desesperada. Eu estava 
sempre bem à frente, enquanto Dave sempre agia num ritmo muito mais lento. 
Parecia que Dave tinha um "ministério de esperar em Deus". Eu, por minha vez, 
nunca esperava em Deus para nada. Eu decidia para onde ir e dizia: "Vamos lá, 
Senhor". Eu corria em disparada, e Deus, se quisesse, que me alcançasse. 
Na verdade, nem eu nem Dave estávamos corretos. Eu estava bem à frente 
do ponto que Deus queria, e Dave, sempre atrás. O Senhor teve de trabalhar com 
nós dois para nos dar o equilíbrio necessário nessa área. 
Talvez você seja casado com alguém que também o tire do sério. Mas isso 
não significa que esteja casado com a pessoa errada. 
Se Deus não tivesse me dado Dave como marido, eu não estaria onde estou 
hoje, pois ninguém mais teria me agüentado. Ele simplesmente me amava 
incondicionalmente, e algumas vezes, quanto pior eu ficava, mais ele me amava. 
Ele até ria de mim. Às vezes, quando fico