Resumo serviços públicos
20 pág.

Resumo serviços públicos


DisciplinaDireito Administrativo I54.719 materiais994.049 seguidores
Pré-visualização5 páginas
não precisa pagar inscrição de concurso. 
Classificação 
QUANTO À MANEIRA COMO OCORREM PARA SATISFAZER O INTERESSE GERAL: 
Geralmente é a que MAIS CAI nas provas (mais por que o nome é difícil, porque o conceito é fácil)
1- Serviços uti universi ou gerais: são aqueles que a Administração presta sem ter usuários determinados, para atender à coletividade no seu todo.
Exemplos: polícia, iluminação pública, calçamento e outros dessa espécie.
São serviços prestados pelo estado \u201cpara todos\u201d \u2013 NÃO POSSUEM um destinatário determinado.
Custeado por meio de IMPOSTOS pagos pela sociedade
Q458660 Os serviços públicos uti universi são estabelecidos pela administração em observância a suas prioridades, conveniência e recursos financeiros disponíveis. 
Q357648 CUIDADO: Serviço de limpeza de logradouro público é uti universi , mas o serviço de coleta de lixo domiciliar é uti singuli. 
2- Serviços uti singuli ou individuais: são os que têm usuários determinados e utilização particular ou mensurável para cada destinatário.
Exemplos: como ocorre com o telefone, a água e a energia elétrica domiciliares.
São prestados para determinadas pessoas \u2013 Exemplo: pessoa paga uma taxa para retirar seu passaporte.
Custado por meio de TAXAS ou TARIFAS.
Q458660 Os serviços públicos uti singuli são prestados aos usuários individualizados e criam direito subjetivo de prestação, permitindo ao prejudicado, que reúna as condições técnicas necessárias, buscá-la através da via judicial.
Os serviços públicos uti singuli prestados por órgãos da administração pública indireta ou por delegação a concessionários, como previsto na Constituição Federal, são remunerados por tarifa, aplicando-se o Código de Defesa do Consumidor aos contratos de prestação de serviços.
SERVIÇOS PÚBLICOS E DE UTILIDADE PÚBLICA
1- Serviços públicos: propriamente ditos, são os que a Administração presta diretamente à comunidade, por reconhecer sua essencialidade e necessidade para sobrevivência do grupo social e do próprio Estado. 
Ex: defesa nacional, polícia e fiscalização de atividades.
2- Serviços de utilidade pública: são os que a Administração, reconhecendo sua conveniência (não essencialidade, nem necessidade) para os membros da coletividade, presta-os diretamente ou aquiesce em que sejam prestados por terceiros (concessionários, permissionários ou autorizatários), nas condições regulamentadas e sob seu controle, mas por conta e risco dos prestadores, mediante remuneração dos usuários. Assim, são convenientes, mas não essenciais: 
Ex: telefonia, transporte, energia elétrica. 
SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS E INDUSTRIAIS 
1- Serviços administrativos: são os que a Administração executa para atender a suas necessidades internas ou preparar outros serviços que serão prestados ao público.
Ex: imprensa oficial, das estações experimentais e outros dessa natureza. 
2- Serviços comerciais ou industriais: são os que produzem renda para quem os presta, mediante a remuneração da utilidade usada ou consumida, remuneração, esta, que, tecnicamente, se denomina tarifa ou preço público, por ser sempre fixada pelo Poder Público, quer quando o serviço é prestado por seus órgãos e entidades, quer quando por concessionários, autorizatários ou permissionários. Esse tipo de serviço pode ser prestado direta ou indiretamente pelo Estado (por concessionários, autorizatários ou permissionários)
SERVIÇOS PRÓPRIOS E IMPRÓPRIOS DO ESTADO
1- Serviços próprios do Estado: conforme Dirley da Cunha Jr. São aqueles que, atendendo a necessidades coletivas, o Estado os assume como seus e os presta diretamente (por meio de seus órgãos e agentes) ou indiretamente (por meio de entidades da Administração Indireta e concessionários, permissionários e autorizatários). 
Entidades da ADM indireta , concessionários , permissionários e autoritários
2- Serviços impróprios do Estado (OU AUTORIZADOS): São os que embora também destinados à satisfação das necessidades coletivas, não são assumidos nem prestados pelo Estado, seja direta ou indiretamente, mas apenas autorizados, regulamentados e fiscalizados. Eles correspondem a atividades privadas e recebem impropriamente o nome de serviços públicos, porque atendem a necessidades de interesse geral. 
Por serem atividades privadas, são exercidas por particulares, mas, por atenderem a necessidades coletivas, dependem de autorização do Poder Público, estando sujeitas a maior ingerência do poder de polícia do Estado.
MSP: chama de serviços autorizados. 
Hely: coloca como exemplo de serviços autorizados o de táxi, despachantes, de pavimentação de ruas por conta dos moradores, guarda particular de estabelecimento e residências.
São atividades privadas que para o particular exercer ele deve pedir autorização para o Estado.
CUIDADO: Hely Lopes Meirelles apresenta a seguinte classificação: 
ELE NÃO FALA NADA DE serviço exclusivo e não exclusivo \u2013 isto é outra doutrina.
1-Serviços próprios são aqueles que se relacionam intimamente com as atribuições do Poder Público (segurança, polícia, higiene e saúde públicas etc.) para a execução dos quais a Administração usa de sua supremacia sobre os administrados
Serviço próprio seria somente prestado por entidades públicas, não podem ser delegados.
2-Serviços impróprios são os que não afetam necessariamente as necessidades da comunidade, mas satisfazem interesses comuns de seus membros, e, por isso, a administração os presta remuneradamente, por seus órgãos ou entidades descentralizadas, ou delega sua realização a concessionários, permissionários ou autorizatários.
Serviços impróprios podem ser delegados.
CUIDADO 2: A FCC cobra a doutrina da MSP:
1- Exclusivos: Aquele que somente o Estado pode executar direta ou indiretamente mediante concessão e permissão \u2013 mesmo quando delegados o particular NÃO PRESTA LIVREMENTE. 
Note que serviço \u201cexclusivo\u201d pode ser delegado sim, o que não pode delegar é o \u201cpróprio\u201d.
2- Não exclusivos: Os não exclusivos são os que o Estado e particulares prestam (saúde e educação) e NÃO PRECISA de delegação para serem prestados \u2013 por isso os particulares prestam livremente. 
3- Serviços próprios: são aqueles que o Estado assume como seus, executando-os direta ou indiretamente por concessão ou permissão. 
4- Serviços Impróprios (autorizados): o Estado não assume como seus, mas regulamenta, fiscaliza ou autoriza sua execução. 
QUANTO AO CRITÉRIO DA EXCLUSIVIDADE OU NÃO DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS:
1- Serviços exclusivos: são aqueles que só podem ser prestados pelo Estado, quer diretamente (por seus órgãos), quer indiretamente (por meio de das entidades da Administração Indireta, ou pelas concessionárias e permissionárias).
Ex: correio aéreo, serviços postais, radiodifusão, telecomunicações, energia elétrica, navegação aérea.
2- Serviços não exclusivos: são todos os serviços sociais que também podem ser prestados pelo particular. Nesse caso, o Estado supervisiona, autoriza ou regulamenta e acompanha a execução. 
Ex: saúde, previdência e assistência sociais, educação etc.
CUIDADO: Conforme adverte Maria Sylvia e Dirley da Cunha, os serviços não exclusivos do Estado
1) São considerados serviços públicos próprios, quando prestados pelo Estado; 
2) E podem ser considerados impróprios, quando prestados por particulares.
Formas de extinção da concessão
CUIDADO: permissão são REVOGADAS geralmente. 
Lei n. 8.987/1995 Art. 35. Extingue-se a concessão por:
 I \u2013 advento do termo contratual; 
II \u2013 encampação; 
III \u2013 caducidade; 
IV \u2013 rescisão;
 V \u2013 anulação; e 
VI \u2013 falência ou extinção da empresa concessionária e falecimento ou incapacidade do titular, no caso de empresa individual. 
§ 1º Extinta a concessão, retornam ao poder concedente todos os bens reversíveis, direitos e privilégios transferidos ao concessionário conforme previsto no edital e estabelecido no contrato. 
§ 2º Extinta a concessão, haverá a imediata assunção do serviço pelo poder concedente, procedendo-se aos levantamentos, avaliações
João Paulo
João Paulo fez um comentário
nice
0 aprovações
Carregar mais