Resumo lei de licitação 8666
120 pág.

Resumo lei de licitação 8666


DisciplinaDireito Administrativo I54.688 materiais993.426 seguidores
Pré-visualização29 páginas
Ressalvados os casos de inexigibilidade de licitação, os contratos para a prestação de serviços técnicos profissionais especializados deverão, preferencialmente, ser celebrados mediante a realização de CONCURSO, com estipulação prévia de prêmio ou remuneração.
CUIDADO: Não é porque o serviço é profissional especializado que vai ter de necessariamente ser inexigível a licitação. Só vai ser inexigível quando este serviço técnico profissional especializado de natureza singular.
Q911154 Entre as hipóteses de inexigibilidade de licitação inclui-se a contratação de treinamento e aperfeiçoamento de pessoal de natureza singular com empresa de notória especialização.
CORRETO. Disse que é de natureza singular entao podemos afirmar que é inexigível. Já teve uma questão do CESPE que eu lembro que não disse a natureza do singular e mesmo assim veio correta (gerou polêmica).
Q932872 Considerando que determinado órgão público, visando aumentar sua eficiência na prestação de serviços, pretenda contratar empresa particular especializada para capacitar seus servidores. Se o serviço for de natureza singular e a empresa possuir notória especialização, a contratação poderá ocorrer por inexigibilidade de licitação
CORRETO. Se for DE NATUREZA singular sim.
Q571814 Ressalvados os casos de inexigibilidade de licitação, os contratos para a prestação de serviços técnicos profissionais especializados deverão, preferencialmente, ser celebrados mediante a realização de concorrência.
FALSO. Se for para licitar serviço técnico, vai ter de ser CONCURSO (mas se for natureza singular inexigível).
§ 2o Aos serviços técnicos previstos neste artigo aplica-se, no que couber, o disposto no art. 111 desta Lei.
§ 3o A empresa de prestação de serviços técnicos especializados que apresente relação de integrantes de seu corpo técnico em procedimento licitatório ou como elemento de justificação de dispensa ou inexigibilidade de licitação, ficará obrigada a garantir que os referidos integrantes realizem pessoal e diretamente os serviços objeto do contrato.
Das Compras
Requisitos A serem observados
Art. 14. NENHUMA COMPRA SERÁ FEITA sem a adequada caracterização de seu objeto e indicação dos recursos orçamentários para seu pagamento, sob pena de nulidade do ato e responsabilidade de quem lhe tiver dado causa.
Esses dois aqui SÃO SEMPRE NECESSÁRIOS: 
Descrição do objeto
Indicação dos recursos para pagamento
Art. 15. As compras, SEMPRE QUE POSSÍVEL, deverão:             
I - atender ao princípio da padronização, que imponha compatibilidade de especificações técnicas e de desempenho, observadas, quando for o caso, as condições de manutenção, assistência técnica e garantia oferecidas;
Q893795 Em um edital de licitação, é dispensada a especificação da necessidade de assistência técnica na descrição de um equipamento eletrônico que requeira manutenção periódica, porque, nesse caso, prevalecerá a garantia da empresa fornecedora. 
FALSA. Quando for o caso deve versar sobre assistência técnica e garantias oferecidas.
Q893799 Ao se licitar a aquisição de um equipamento hospitalar, o edital de abertura da licitação deverá conter explicação das características de desempenho desse equipamento. 
CORRETO. Sempre que possível deverá ter especificações técnicas e de desempenho
II - ser processadas através de sistema de registro de preços;
III - submeter-se às condições de aquisição e pagamento semelhantes às do setor privado;
IV - ser subdivididas em tantas parcelas quantas necessárias para aproveitar as peculiaridades do mercado, visando economicidade;
Q644236 Em decorrência do princípio da economicidade, as compras devem ser subdivididas na quantidade de parcelas que forem necessárias para aproveitar as oportunidades do mercado.
V - balizar-se pelos preços praticados no âmbito dos órgãos e entidades da Administração Pública.
§ 7o Nas compras DEVERÃO ser observadas, ainda:
I - a especificação completa do bem a ser adquirido sem indicação de marca;
II - a definição das unidades e das quantidades a serem adquiridas em função do consumo e utilização prováveis, cuja estimativa será obtida, sempre que possível, mediante adequadas técnicas quantitativas de estimação;
III - as condições de guarda e armazenamento que não permitam a deterioração do material.
§ 8o O recebimento de material de valor superior ao limite estabelecido no art. 23 desta Lei, para a modalidade de convite, deverá ser confiado a uma comissão de, no mínimo, 3 membros.
Se ultrapassar os limites do convite (330k / 176k) deverá ser recebido por uma comissão. 
Art. 16. Será dada publicidade, MENSALMENTE, em órgão de divulgação oficial ou em quadro de avisos de amplo acesso público, à relação de todas as compras feitas pela Administração Direta ou Indireta, de maneira a clarificar a identificação do bem comprado, seu preço unitário, a quantidade adquirida, o nome do vendedor e o valor total da operação, podendo ser aglutinadas por itens as compras feitas com dispensa e inexigibilidade de licitação.       
CUIDADO: Q369588 As dispensas e inexigibilidades tem de ser publicadas SIM, o que muda é que elas podem ser aglutinadas.  
Parágrafo único.  O disposto neste artigo não se aplica aos casos de dispensa de licitação previstos no inciso IX do art. 24.  
(CESPE/MDIC/2014) Deve-se dar publicidade, mensalmente, em órgão de divulgação oficial ou em quadro de avisos de amplo acesso público, à relação de todas as compras feitas pela administração direta ou indireta do setor público, com o objetivo de clarificar a identificação do bem comprado, seu preço unitário, a quantidade adquirida, o nome do vendedor e o valor total da operação
Veio correto e final FALSO. Gerou muita polemica, pois ele copia e cola o artigo com a regra, então via de regra está correto sim, já que ele não pergunta sobre a exceção. Mas o gabarito final veio considerando a exceção. 
SRP
Decreto 7.892 Art. 3º O Sistema de Registro de Preços poderá ser adotado nas seguintes hipóteses:
I - quando, pelas características do bem ou serviço, houver necessidade de contratações frequentes;
II - quando for conveniente a aquisição de bens com previsão de entregas parceladas ou contratação de serviços remunerados por unidade de medida ou em regime de tarefa;
III - quando for conveniente a aquisição de bens ou a contratação de serviços para atendimento a mais de um órgão ou entidade, ou a programas de governo; ou
IV - quando, pela natureza do objeto, não for possível definir previamente o quantitativo a ser demandado pela Administração.
Art. 22. § 9º É facultada aos órgãos ou entidades municipais, distritais ou estaduais a adesão a ata de registro de preços da Administração Pública Federal.
§ 8º É vedada aos órgãos e entidades da administração pública federal a adesão a ata de registro de preços gerenciada por órgão ou entidade municipal, distrital ou estadual.
 Ou seja, entidade municipal/estadual PODE SIM aderir à ata Federal. Mas entidade federal NÃO PODE aderir à atas municipais ou estaduais.
§ 2o Na licitação para registro de preços não é necessário indicar a dotação orçamentária, que somente será exigida para a formalização do contrato ou outro instrumento hábil.
§ 1º Os órgãos e entidades que não participaram do registro de preços, quando desejarem fazer uso da ata de registro de preços, deverão consultar o órgão gerenciador da ata para manifestação sobre a possibilidade de adesão.
Q911149 A legislação prevê a utilização do sistema de registro de preços pela administração em caso de necessidade de contratações frequentes e de impossibilidade de se definir previamente o quantitativo a ser demandado.
Q911146 A licitação para registro de preços poderá, excepcionalmente, ser realizada na modalidade concorrência do tipo técnica e preço, mediante despacho fundamentado da autoridade máxima do órgão ou da entidade. 
CORRETO. Parte superior do formulário
I) Regra = pregão (menor preço) ou concorrência (menor preço)
II) Exceção = concorrência