Resumo lei 8112
134 pág.

Resumo lei 8112


DisciplinaDireito Administrativo I54.684 materiais993.368 seguidores
Pré-visualização27 páginas
de pós-graduação stricto sensu no País, conforme dispuser o regulamento; 
V - desempenho de mandato eletivo federal, estadual, municipal ou do Distrito Federal, exceto para promoção por merecimento;
Se for mandato eletivo mas ANTES de ele ingressar no serviço público federal, vai contar apenas para aposentadoria e disponibilidade.
E se for a licença para se candidatar ao mandato, a primeira parte (sem remuneração) não conta para nada, mas a segunda parte (com remuneração) conta para aposentadoria e disponibilidade.
VI - júri e outros serviços obrigatórios por lei;
VII - missão ou estudo no exterior, quando autorizado o afastamento, conforme dispuser o regulamento; 
IX - deslocamento para a nova sede de que trata o art. 18;
X - participação em competição desportiva nacional ou convocação para integrar representação desportiva nacional, no País ou no exterior, conforme disposto em lei específica;
XI - afastamento para servir em organismo internacional de que o Brasil participe ou com o qual coopere. 
VIII - LICENÇAS:
a) à gestante, à adotante e à paternidade;
b) para tratamento da própria saúde, até o limite de 24 meses, cumulativo ao longo do tempo de serviço público prestado à União, em cargo de provimento efetivo; 
Se ultrapassar 24 meses contará apenas para aposentadoria e disponibilidade.
c) para o desempenho de mandato classista ou participação de gerência ou administração em sociedade cooperativa constituída por servidores para prestar serviços a seus membros, exceto para efeito de promoção por merecimento; 
d) por motivo de acidente em serviço ou doença profissional;
e) para capacitação, conforme dispuser o regulamento; 
f) por convocação para o serviço militar;
Art. 103.  Contar-se-á APENAS para efeito de aposentadoria e disponibilidade:
I - o tempo de serviço público prestado aos Estados, Municípios e Distrito Federal;
Q601817 O tempo de serviço público prestado a estado, a município ou ao Distrito Federal será contado, para todos os efeitos, no âmbito federal. 
FALSO. Para todos os efeitos conta o serviço público FEDERAL (inclusive forças armadas). Mas serviço público fora do federal conta apenas para aposentadoria e disponibilidade
Parte superior do formulário
II - a licença para tratamento de saúde de pessoal da família do servidor, com remuneração, que exceder a 30 dias em período de 12 meses. 
CUIDADO: Da própria saúde é 24 meses o limite, e vai contar como efetivo exercício. Se for doença de pessoa da família o limite é 30 dias e só conta como aposentadoria e disponibilidade
III - a licença para atividade política, no caso do art. 86, § 2o;
SOMENTE a segunda parte da licença para atividade política: a partir do registro até o 10º dia seguinte ao da eleição, limitado à 3 meses.
CUIDADO: O exercício em si do mandato eletivo é EFETIVO EXERCÍCIO. Aqui estamos falando da licença, em que o cara é candidato apenas e ainda não foi eleito.
IV - o tempo correspondente ao desempenho de mandato eletivo federal, estadual, municipal ou distrital, anterior ao ingresso no serviço público federal;
Se for mandato eletivo DURANTE o serviço público federal conta como efetivo exercício. 
V - o tempo de serviço em atividade privada, VINCULADA à Previdência Social;
Q318433 Para efeito apenas de aposentadoria, sem repercussão financeira, deve-se contar em favor do servidor o tempo de serviço em atividade privada, desde que esta seja vinculada à previdência social
FALSO. Não existe nada que conte somente para aposentadoria. O mínimo é contar para DISPONIBILIDADE e aposentadoria.
VI - o tempo de serviço relativo a tiro de guerra;
CUIDADO: Tempo de serviço prestado às forças armadas conta para TODOS os fins. Mas tiro de guerra somente para aposentadoria e disponibilidade.
VII - o tempo de licença para tratamento da própria saúde que exceder o prazo a que se refere a alínea "b" do inciso VIII do art. 102. 
Se ultrapassar 24 meses 
§ 1o O tempo em que o servidor esteve aposentado será contado apenas para nova aposentadoria.
§ 3o  É vedada a contagem cumulativa de tempo de serviço prestado concomitantemente em mais de um cargo ou função de órgão ou entidades dos Poderes da União, Estado, Distrito Federal e Município, autarquia, fundação pública, sociedade de economia mista e empresa pública.
Direito de petição
Art. 104.  É assegurado AO SERVIDOR o direito de requerer aos Poderes Públicos, em defesa de direito ou interesse legítimo.
Art. 105.  O REQUERIMENTO será dirigido à autoridade competente para decidi-lo e encaminhado por intermédio daquela a que estiver imediatamente subordinado o requerente.
Q605973 Caso tenha sido excluída vantagem do contracheque, o requerimento para a defesa do direito deverá ser dirigido à autoridade a que estiver subordinado o servidor.
FALSO. O REQUERIMENTO é dirigido à autoridade competente para decidi-lo, entretanto será encaminhado por intermédio da chefia imediata. 
Reconsideração
Art. 106.  CABE PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO à autoridade que houver expedido o ato ou proferido a PRIMEIRA decisão, não podendo ser renovado. 
Parágrafo único.  O requerimento e o pedido de reconsideração de que tratam os artigos anteriores deverão ser despachados no prazo de 5 dias e decididos dentro de 30 dias.
CUIDADO: isso aqui é prazo de DESPACHO. O pedido deve ser despachado em 5 dias , e cedidos dentro de 30 dias.
Mas prazo para interpor reconsideração (e recursos em geral) é de 30 dias contados da publicação ou da ciência pelo interessado.
Recursos
Art. 107.  Caberá recurso: 
I - do indeferimento do pedido de reconsideração;
II - das decisões sobre os recursos sucessivamente interpostos.
§ 1o O recurso será dirigido à autoridade imediatamente superior à que tiver expedido o ato ou proferido a decisão, e, sucessivamente, em escala ascendente, às demais autoridades.
§ 2o O recurso será encaminhado POR INTERMÉDIO da autoridade a que estiver imediatamente subordinado o requerente.
CUIDADO: a 9784 é um pouco diferente. Lá o recurso é dirigido à autoridade que proferiu a decisão, e se ela não reconsiderar em 5 dias, encaminha à autoridade superior. 
Lei 9.784 § 1o O recurso será dirigido à autoridade que proferiu a decisão, a qual, se não a reconsiderar no prazo de 5 dias, o encaminhará à autoridade superior. 
Art. 108.  O prazo para interposição de pedido de reconsideração ou de recurso é de 30 dias, a contar da publicação ou da ciência, pelo interessado, da decisão recorrida. 
Na 9784 é 10 dias somente.
Art. 109.  O recurso PODERÁ ser recebido com efeito suspensivo, a juízo da autoridade competente.
Parágrafo único.  Em caso de provimento do pedido de reconsideração ou do recurso, os efeitos da decisão retroagirão à data do ato impugnado.
Reconsideração ou recurso AMBOS com efeito ex tunc. 
Art. 111.  O pedido de reconsideração e o recurso, quando cabíveis, INTERROMPEM a prescrição. 
Prescrição 
Art. 110.  O direito de requerer prescreve:
Isso é prescrição pro direito de requerer (direito de petição), não tem nada a ver com prescrição do direito de punir o servidor.
I - em 5 anos, quanto aos atos de demissão e de cassação de aposentadoria ou disponibilidade, ou que afetem interesse patrimonial e créditos resultantes das relações de trabalho;
II - em 120 dias, nos demais casos, salvo quando outro prazo for fixado em lei.
Parágrafo único.  O prazo de prescrição será contado da data da publicação do ato impugnado ou da data da ciência pelo interessado, quando o ato não for publicado.
Art. 112.  A prescrição é de ordem pública, não podendo ser relevada pela administração.
Art. 113.  Para o exercício do direito de petição, é assegurada vista do processo ou documento, na repartição, ao servidor ou a procurador por ele constituído.
Art. 114.  A administração deverá rever seus atos, a qualquer tempo, quando eivados de ilegalidade.
Art. 115.  São fatais e improrrogáveis os prazos estabelecidos neste Capítulo, SALVO MOTIVO DE FORÇA MAIOR.
Q605973 O prazo para a interposição de
João Paulo
João Paulo fez um comentário
muito bom
0 aprovações
Carregar mais