Introducao Engenharia 01
15 pág.

Introducao Engenharia 01


DisciplinaIntrodução A Engenharia259 materiais419 seguidores
Pré-visualização4 páginas
peixes, crustáceo se frutos do mar.
Engenharia de Produção: É o ramo da engenharia que gerencia os recursos humanos, financeiros e 
materiais para aumentar a produtividade de uma empresa. O engenheiro de produção é peça fundamental 
em indústrias e empresas de quase todos os setores.
13
Engenharia de Telecomunicações: É o segmento da engenharia que se ocupa do projeto, da operação 
e da manutenção de equipamentos e sistemas de telecomunicações. Esse engenheiro desenvolve e im-
planta redes de telecomunicações.
Engenharia Física: É a aplicação de conhecimentos da Física na pesquisa e no desenvolvimento de ma-
teriais e tecnologias. É uma profissão muito nova no Brasil. A primeira turma formou-se em 2004.
Engenharia Hídrica: É o setor da engenharia que cuida da exploração, do uso e da
gestão da água. Planejar e orientar a utilização das águas de bacias hidrográficas, prevenindo os impactos 
negativos que elas possam sofrer em consequência de atividades industriais, agrícolas e urbanas, é a 
principal função do engenheiro hídrico.
Engenharia Mecânica: É a área da engenharia que cuida do desenvolvimento, do projeto, da construção 
e da manutenção de máquinas e equipamentos. O engenheiro mecânico desenvolve e projeta máquinas, 
equipamentos, veículos, sistemas de aquecimento e de refrigeração e ferramentas específicas da in-
dústria mecânica.
Engenharia Metalúrgica: É o conjunto de conhecimentos empregados na transformação de minérios 
em metais e ligas metálicas e em suas aplicações industriais. Com profundo conhecimento dos metais e 
de suas propriedades, esse engenheiro é responsável pelo beneficiamento de minérios e por sua transfor-
mação em metais e ligas metálicas.
Engenharia Química: É a área da engenharia voltada para o desenvolvimento de processos industri-
ais que empregam transformações físico-químicas. O engenheiro químico cria técnicas de extração de 
matérias-primas, bem como de sua utilização ou transformação em produtos químicos e petroquímicos, 
como tintas, plásticos, têxteis, papel e celulose.
Engenharia Têxtil: São as técnicas e os conhecimentos utilizados na fabricação e no tratamento de fi-
bras, fios e tecidos e na confecção de roupas. O engenheiro têxtil projeta as instalações, os equipamentos 
e as linhas de produção de tecelagens e indústrias de confecção de roupas.
REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO E DA OFERTA DE CURSOS 
Meu caro(a) estudante, conhecendo as diferentes áreas e denominações da Engenharia no Brasil, é impor-
tante ressaltar que cada um desses cursos de engenharia oferecidos depende de uma autorização do MEC 
para funcionar, a qual é dada a partir de instrumentos legais que regulamentam a oferta dos mesmos. 
Estão entre estes instrumentos: os Referenciais Nacionais dos Cursos de Engenharia, que você pode ter 
acesso através do endereço: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/referenciais.pdf, que lista 22 modali-
dades de engenharia listando o perfil do egresso, o campo de atuação do profissional, os temas a serem 
abordados na formação do profissional, a infraestrutura recomendada e a legislação pertinente.
 
14
 Fique atento!
Nesse catálogo o MEC elenca o perfil desejado de cada profissional formado. Como exemplo, 
podemos citar:
Engenheiro Civil é habilitado para trabalhar em empresas de construção civil e em obras de infraestrutura 
de barragens, de transporte e de saneamento; em obras ambientais e hidráulicas; em serviço público e 
privado, em instituições de ensino e de pesquisa; em serviços autônomos.
Engenheiro de Produção é habilitado para trabalhar em empresas de manufatura dos mais diversos seto-
res, como metalúrgica, mecânica, química, construção civil, eletroeletrônica, agroindústria; em organi-
zações de prestação de serviços, como bancos, empresas de comércio, instituições de pesquisa e ensino 
e órgãos governamentais.
 
 Palavras do Professor
Ainda tratando do exercício da profissão de engenheiro cabe lembrar que o piso salarial da categoria é deter-
minado pela Lei Nº 4.950-A, de 22 de abril de 1966 (http://normativos.confea.org.br/downloads/4950A-66.pdf), que 
dispõe sobre a remuneração de profissionais diplomados em Engenharia, Química, Arquitetura, Agrono-
mia e Veterinária.
Bom, concluímos então o assunto da primeira unidade, mas ressalto a importância da leitura do primeiro 
capítulo do seu livro texto e de todas as indicações feitas ao longo desse guia.
É importante também que você realize todas as atividades indicadas e que participe ativamente dos 
fóruns.
Espero que tenha gostado desse nosso primeiro contato, em breve nos veremos na segunda Unidade.
Até a próxima.