EPENDIMOMA
7 pág.

EPENDIMOMA


DisciplinaOncologia1.437 materiais5.968 seguidores
Pré-visualização1 página
EPENDIMOMA
EPENDIMOMA é um tumor raro que ocorre no cérebro e medula espinhal.
Pode se desenvolver em todos os grupos etários, mas são mais comuns em crianças. 
A causa exata deste tumor é desconhecida.
TIPOS
Grau I - Caracterizado pelo crescimento lento, e eles são:
Mixopapillari ependimomas tendem a aparecer na extremidade inferior da coluna vertebral. 
Subependimomas aparecem perto de um ventrículo no cérebro ligado diretamente com a produção do fluido cefalorraquidiano.
Os tumores da classe II - estes são os mais comuns. 
Existem muitos subtipos de Ependimoma incluindo; celular, papilar, tancytic, fusão de relaxamento-positivo, e clara célula ependimomas.
 
Podem aparecer em qualquer lugar ao longo do sistema ventricular onde o fluido cefalorraquidiano é produzido.
Grau III - Conhecidos como ependimomas anaplásicos
Caracterizado pelo crescimento mais rápido do que as outras classes. 
São normalmente encontrados no crânio, cérebro e tronco cerebral. Raramente são encontrados na medula espinhal.
SINTOMAS
Podem variar de caso a caso Porem mais sintomas mais comuns são:
Dor no pescoço e cabeça;
Alterações de visão, como visão turva ou perda de visão;
Movimentos espasmódicos do olho;
Náuseas e vômitos;
Dificuldade com equilíbrio ou andar;
Convulsões;
Formigamento, dormência ou fraqueza nos membros.
TRATAMETNO
O objetivo é remover todo o tumor, mas às vezes o ependimoma está localizado perto de cérebro sensível ou tecido espinhal que o torna muito arriscado, sendo assim executado outras formas de tratamento como:
Terapia de Radiação: A radioterapia usa feixes de alta energia, como raios-X ou prótons, para matar células cancerosas. 
Radiocirurgia: Tecnicamente, um tipo de radiação e não uma operação, a radiocirurgia estereotáxica concentra múltiplos feixes de radiação em pontos precisos para matar as células tumorais. A radiocirurgia é usada às vezes quando um Ependimoma se repete após a cirurgia e a radiação.
Quimioterapia: A quimioterapia usa drogas para matar células cancerosas. A quimioterapia não é muito eficaz para a maioria dos casos do tumor.