Resumo Completo de Tecido Epitelial
2 pág.

Resumo Completo de Tecido Epitelial

Pré-visualização2 páginas
Funções do tecido epitelial
Revestimento: reveste superfícies internas ou externas de órgãos e do corpo como um todo
Secreção: os epitélios glandulares formam glândulas, células ou órgãos especializados na produção de secreção de substâncias úteis.
CARACTERÍSTICAS DO TECIDO EPITELIAL
Constituídas por células poliédricas
São células justapostas
Aderem-se umas as outras por junções intercelulares: essa característica torna possível que essas células organizem-se como folhetos que revestem a superfície externa e as cavidades do corpo que se organizam em unidades secretoras.
Formas variadas (colunares altas até pavimentosas)
Praticamente todos os epitélios estão apoiados sobre o tecido conjuntivo.
Epitélios que revestem a cavidade de órgãos ocos, essa camada do tecido conjuntivo recebe o nome de lâmina própria.
A porção de célula epitelial voltada para o tecido conjuntivo é chamada de porção basal
A porção voltada para a cavidade: porção apical \u2013 sua superfície é chamada de \u201csuperfície livre\u201d
Superfície de células epiteliais que confrontam células adjacentes: superfícies laterais. Se essa superfície continua com a superfície que forma a base da célula: superfície basolaterais.
 O glicocálice é uma delgada camada glicoprotéica muito desenvolvida nas células epiteliais
A lâmina basal separa e prende o epitélio ao tecido conjuntivo adjacente, permitindo a passagem de diversas moléculas.
Inúmeras estruturas juncionais estão presentes entre as células epiteliais: zônulas de adesão, desmossomos, zônulas de oclusão, junções comunicantes

Os epitélios de revestimento são separados do tecido conjuntivo pela lâmina basal. Formada por colágeno tipo IV, fibronectina, laminina

Estruturas diversas, principalmente os desmossomos, asseguram forte coesão entre as células epiteliais.

As células epiteliais são ricas em especializações de membrana apical para aumentar a superfície (microvilos e estereocíclios) ou movimentar partículas (cílios).

EPITÉLIO SIMPLES
Folheto epitelial constituído por uma única camada de células.
Epitélio simples pavimentoso: células achatadas como se fossem ladrilhos e seus núcleos são achatados. Esse epitélio reveste o lúmen dos vasos sanguíneos e linfáticos: endotélio. Reveste também grandes cavidades do corpo (ex: pleural e pericárdica), recobrindo também os órgãos que ficam nessas cavidades: mesotélio.
Epitélio simples cúbico: células cuboides com núcleos arredondados (ex: na superfície externa do ovário).
Epitélio simples prismático/colunar/cilíndrico: as células são alongadas, é o maior eixo das células perpendicular à membrana basal. Os núcleos são alongados e elípticos e acompanham maior eixo da célula. (ex: revestimento lúmen intestinal e da vesícula biliar).
simples pavimentoso, cúbico, cilíndrico, respectivamente

ePITÉLIO ESTRATIFICADO PAVIMENTOSO
Epitélio estratificado pavimentoso: células se distribuem em várias camadas, e a forma da células depende de onde se situam.
Células epiteliais mais próximas do tecido conjuntivo(basais): cúbicas ou prismáticas
Células na superfície do epitélio: alongadas e achatadas como ladrilhos.
Epitélio estratificado não queratinizado: reveste cavidades úmidas (boca, esôfago, vagina) sujeitas a atrito e forças mecânicas.
Epitélio estratificado pavimentoso queratinizado: reveste superfície da pele \u2013 seca. Nesse epitélio, as células da camada mais superficiais morreram e seu citoplasma é ocupado por grande quantidade de queratina. Essa camada impede perda de agua.
Epitélio de transição: reveste a bexiga urinária, ureter e porção inicial da uretra. É um epitélio estratificado no qual a forma das células da camada superficial varia com o movimento do (distensão ou relaxamento do órgão). Bexiga cheia: células globosas. Bexiga vazia: células achatadas.

epitélio pseudoestratificado: embora seja formado por apenas uma camada de células, seus núcleos estão dispostos em diferentes alturas do epitélio, parecendo várias camadas. Ex: epitélio pseudoestratificado prismático ciliado que reveste passagens respiratórias desde o nariz até os brônquios. Os cílios desses epitélios são muito uteis: transportam para fora dos pulmões poeira e microorganismos aspirados. Também é encontrado no epidídimo.
NeuroEPITÉLIO: Células neuroepiteliais com funções especializadas. Ex: células da mucosa olfatória.
Histologia	TECIDO EPITELIAL	Pamela Barbieri \u2013 T 23

	Tipo
	Forma das células superficiais
	Exemplo de localização
	Funções

	SIMPLES
	
	
	

	Simples pavimentoso
	Achatada
	Revestimento: Alvéolos pulmonares, alça de Henle, folheto parietal da cápsula de Bowman, ouvido médio e interno, vasos sanguíneos e linfáticos, cavidade pleural e peritonial, pericárdio.
	Membrana limitante, transporte de líquidos, troca gasosa, lubrificação, redução do atrito (contribuindo para o movimento das vísceras), membrana de revestimento.

	Simples cúbico
	Cúbica
	Ductos de muitas glândulas, revestimento do ovário, formação de túbulos renais
	Secreção, absorção e proteção

	Simples cilíndrico
	Cilíndrica
	Revestimento: Seios paranasais, ovidutos, ductos eferentes do testículo, útero, pequenos brônquios, grande parte do tubo digestivo, vesícula biliar, e grandes ductos de algumas glândulas
	Secreção, absorção, transporte e proteção.

	Pseudo-estratificado
	Todas repousam na lâmina basal, porém nem todas alcançam a superfície. As da superfície são cilíndricas.
	Revestimento: grande parte da traquéia, brônquios primários, epidídimo, ducto deferente, tuba auditiva, parte da cavidade timpânica, cavidade nasal, saco lacrimal, uretra masculina, e ductos excretores grandes.
	Secreção, absorção, transporte, proteção e lubrificação.

	Tipo
	Forma das células superficiais
	Exemplo de localização
	Funções

	ESTRATIFICADO
	
	
	

	Estratificado pavimentoso não queratinizado
	Achatadas com núcleo.
	Revestimento: boca, epiglote, esôfago, cordas vocais , vagina.
	Proteção, secreção

	Estratificado pavimentoso queratinizado
	Achatadas sem núcleo.
	Epiderme
	Proteção

	Estratificado cúbico
	Cúbica
	Revestimento: ductos das glândulas sudoríparas.
	Absorção, secreção

	Estratificado cilíndrico
	Cilíndrica
	Conjuntiva dos olhos, alguns ductos excretores grandes e porções da uretra masculina.
	Proteção,absorção e secreção

	Transição
	Globosa (relaxada),
Achatada (distendida)
	Revestimento: trato urinário desde os cálices renais até a uretra.
	Proteção, distenção.

Epitélios glandulares
São constituídos por células especializadas em secreção. As glândulas se originam das células epiteliais que se multiplicam e invadem o tecido conjuntivo adjacente.
As células epiteliais glandulares podem sintetizar, armazenar e eliminar proteínas, lipídeos, complexos de carboidratos.

TIPOS DE GLÂNDULAS

Unicelulares: célula caliciforme (intestino grosso, delgado e traquéia).
Pluricelulares: Hipófise, tireóide, adrenais, glândula sudorípra, glândula sebácea, etc.

Glândulas endócrinas: liberam seus produtos de secreção em vasos sanguíneos.
 a) Cordonais
 b) Foliculares ou vesiculares

Glândulas exócrinas: liberam seu produto de excreção na superfície de um epitélio de revestimento. Mantêm conexão com seu epitélio de origem, essa conexão forma ductos e a secreção alcança uma cavidade ou superfície do corpo.

GLÂNDULAS ENDÓCRINAS
Glândulas cordonais: as células dispõem-se em cordões separados por capilares sanguíneos. Não há armazenamento de secreção. Ex.: paratireoide, hipófise, ilhotas de Langerhans do pâncreas, adrenal.
Glândulas vesiculares: as células agrupam-se formando vesículas, que armazenam os produtos secretados antes de eles atingirem a corrente sanguínea. Ex.: tireoide.

Glândula endócrina tipo vesicular. Tireóide.

Adrenal: glândula endócrina tipo cordonal.

EXÓCRINAS: DUCTO EXCRETOR

Glândulas simples: um ducto secretor não ramificado. Ex.: glândulas sudoríparas, glândulas sebáceas (pele).
Glândulas