A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Atividade de  provas bioquimicas (microbiologia)

Pré-visualização | Página 1 de 1

2
SEÇÃO II
ISOLAMENTO DE MICRORGANISMOS
Com Provas bioquímicas
ISOLAMENTO, CARACTERIZAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE BACTÉRIAS
Identificar um dado organismo como espécie baseia-se no preenchimento das características atribuídas àquela espécie. O reconhecimento da fonte ou origem do espécime (ambiente, espécie animal, tipo de patologia e localização) do organismo é às vezes fundamental para identificação. A execução inadequada de um teste preliminar pode confundir e prejudicar todo processo de identificação. Na rotina laboratorial são utilizados certos testes chaves para reduzir o trabalho, o custo e abreviar o tempo requerido para diagnóstico.
O processo de identificação dos microrganismos é efetuado através da determinação de um número mínimo de propriedades. Portanto, quanto menor o número de observações efetuadas, maior o risco de erros de identificação. Usualmente é necessário utilizar organismos como controles positivos e negativos para a execução de cada teste.
A correta caracterização cultural do organismo em meios de isolamento primário, assim como a execução e interpretação da coloração e reação ao Gram são vitais para esse sistema de identificação. O período de incubação varia usualmente com o organismo que está sendo isolado, mas a maioria dos organismos pode apresentar crescimento visível após 48 horas. Para a atmosfera de incubação também se aplica o mesmo princípio, i.e., para organismos aeróbios e anaeróbios facultativos utiliza-se a atmosfera ambiente, e para o isolamento de microrganismos microaeróbios e anaeróbios obrigatórios torna-se necessário obter a atmosfera adequada através de métodos especiais, conforme visto no capítulo anterior.
 O objetivo deste experimento é fornecer os meios e métodos de semeadura, contagem, isolamento e identificação de microrganismos encontrados no ambiente e processos infecciosos do homem e animais. Desta forma, não pretende ser completo e, quando necessário, trará as referências bibliográficas que o aluno deve consultar para obter informações mais detalhadas.
Isolamento e características culturais
Após escolher ou receber o espécime a ser estudado procede-se ao isolamento em meios sólidos apropriados. Para exemplificar usaremos o ágar simples e uma cultura mista composta de bactérias conhecidas. Para isolar o microrganismo efetua-se a inoculação ou semeadura, utilizando a técnica do esgotamento do inóculo por estrias, tendo-se o cuidado de usar inteiramente toda a área do meio para garantir a separação das bactérias, de modo que após a incubação cada célula separada origine uma colônia. Também são empregadas as técnicas de semeadura por disseminação com alça de Drigalsky ou a técnica de pour-plate quando, além do isolamento, pretende-se quantificar a população microbiana presente originalmente na amostra.
O processo de identificação propriamente dito começa com a observação das características das colônias isoladas (a olho nu, com lupa ou microscópio, usando a objetiva de menor aumento). Os seguintes critérios são utilizados para a caracterização colonial:
1.	Forma - punctiforme (até 1 mm de diâmetro); circular, com mais de 1 mm de diâmetro; irregular; filamentosa; radiada, dentre outras;
2.	Tamanho - ...em milímetros;
3.	Elevação - achatada (alta, baixa), espraiada, convexa, umbilicada ou umbonada, mamilonada, papilífera, etc.;