anatomia feminina
1 pág.

anatomia feminina


Disciplina<strong>anatom</strong>3 materiais
Pré-visualização1 página
ANATOMIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

O sistema genital feminino é composto pelos órgãos internos e externo. Os órgãos internos

são: vagina, útero, tubas uterinas e ovários. Já o órgão externo é a vulva. Também, existe

uma divisão que divide o sistema genital feminino é porção superior composta pelo útero,

tubas e ovários; e porção inferior constituído por vagina e vulva.

VULVA:

-É composta pelo monte pubiano (parte superior), lábios maiores (parte lateral externa),

lábios menores (parte lateral interna), clitóris, vestíbulo, bulbo vestibular e glândulas

vestibulares maiores.

-O monte pubiano é a parte superior que fica acima da sínfise púbica.

-É formado por pelo e tecido adiposo subcutâneo, e na puberdade é coberta por pelos

pubianos.

-Os lábios maiores são duas pregas de pele que convergem medialmente do monte pubiano

até a região do períneo e delimitam os limites laterais da vulva. São revestidos por epitélio

estratificado pavimentoso queratinizado com uma superfície externa mais escura e com

pelos, e uma superfície mais interna que é rosada com presença de glândulas sebáceas as

quais realizam a lubrificação. Entre essas camadas há músculo liso, tecido adiposo, nervos e

outras glândulas.

-Os lábios menores são iguais aos lábios menores, porém, sem tecido adiposo. São duas

pregas de pele que ficam entre os lábios maiores. Eles se estendem partido do clitóris até a

região inferior, passando por cima do clitóris formando o prepúcio do clitóris, e passam por

baixo do clitóris formando o frenulo do clitóris.

-O vestíbulo se localiza nos pequenos lábios. É o local onde se abrem os orifícios vaginal,

óstio externo da uretra, que fica embaixo do clitóris e acima do orifício da vagina, e o óstio

das glândulas vestibulares maiores ( glândulas de Bertholin)-são análogas as glândulas

bulbouretrais femininas, produzindo um muco claro que servem para a lubrificação e é

secretado durante a excitação sexual através dos ductos que se abrem no vestíbulo. Outro

componente do vestíbulo é os bulbos do vestíbulo, duas estruturas laterais formadas por

tecido erétil.

-O clitóris é análogo ao pênis, constituído por um epitélio estratificado pavimentoso. É

composto por dois corpos cavernosos de tecido erétil, e uma parte esponjosa que fica na

glande. Possui uma raiz, um corpo e uma glande. É irrigado por ramos superficiais das A.

pudenda externa e ramo profundo da A. femoral. A drenagem venosa é pelas V. pudenda

externa direto para a V. safena magna.

VAGINA:

-É o órgão de cópula da mulher, serve de passagem do líquido menstrual e forma a parte

inferior do canal do parto.

-É um tubo fibromuscular revestido por um tecido epitelial estratificado pavimentoso não

queratinizado e distensível. Vai entre a abertura dos lábios menores até o colo do útero.

-Localiza-se posterior a bexiga e uretra, e anterior ao reto, se relacionando com essas

estruturas através das paredes: uma anterior relacionada com a base da bexiga e a uretra, e

uma posterior que fica separada do reto pela escavação retouterina ou também chamada

de fundo de saco de Douglas.

-O óstio da vagina tem capacidade de sofrer grandes distensões, sobretudo no momento do

parto.

-Nas mulheres que não tiveram relação sexual existe uma fina membrana mucosa do orifício

vaginal chamada de hímen- possuindo vários tamanhos e formas.

-A medida que a vagina se estende para o colo do útero ela vai se alargando, e quando

chega no colo as paredes da vagina sofre um recesso ao redor do colo do útero, e é

chamado de fórnix da vagina e tem divisões da parte anterior formado pela parede anterior,

da parte posterior formado pela parede posterior e lateral formado pelas paredes laterais.

-É irrigada por ramos das A. ilíacas internas.

-A drenagem venosa é feita pelas V. vaginais.

ÚTERO:

-É um órgão muscular, oco, de paredes grossas, em que ocorre a gestação. Tem formato

piriforme, e se localiza na pelve, entre a bexiga e o reto.

-Geralmente, o útero fica na posição antevertida, ou seja, inclinado pra frente e pra cima do

eixo da vagina; e antefletido, ou seja, curvado anteriormente em relação ao colo, formando

um ângulo de flexão. Isso faz com que maior parte dele esteja sobre a bexiga, por isso, sua

posição acaba mudando conforme o grau de enchimento da bexiga.

-É dividido em duas partes: corpo e colo. O corpo do útero é corresponde os dois terços

superiores, é móvel, e está entre as lâminas do ligamento largo. Possui uma face anterior

que é voltada para a bexiga, sendo separadas pela escavação vesicouterina (reflexão do

peritônio) e uma face posterior voltada para o intestino e separada dele pela escavação

retouterina. A parte mais dilatada do útero é o corpo do útero, já a parte mais estreita é o

istmo do útero que separa o corpo do colo.

-O colo do útero, também chamado de cérvice uterina, corresponde o restante um terço

inferior do útero. Possui uma porção supravaginal e uma porção vaginal.

-O útero é uma estrutura abdominal fixa graças aos seus ligamentos. Existem os: ligamentos

útero-ováricos (chamado também de ligamento próprio do ovário); ligamentos redondos do

útero (fixa-se na região anterior e abaixo da junção útero ovárica e vai até a parede lateral

da pelve); ligamento largo do útero (formado por duas lâminas de peritônio e ajuda a

manter o útero na sua posição, indo das paredes laterais até o assoalho pélvico) que se

prolonga formando o ligamento suspensor do ovário. O ligamento largo do útero se divide

em messosalpinge superior (entre o ovário e a tuba uterina) e messovário superior onde o

ovário se fixa superiormente, e o mesonéfrio interior que é a maior parte do ligamento

largo.

-A irrigação é feita pelas A. uterinas.

-A drenagem venosa é feita pelas V. uterinas que entram no ligamento largo de cada largo,

se unem para formar o plexo venoso intrauterino e drenam para as V. ilíacas internas.

-Histologicamente, o útero é composto por três camadas: perimétrio, miométrio e

endométrio (tecido epitelial simples colunar).

TUBAS UTERINAS:

-Também chamadas de trompas de falópio.

-Tem a função de conduzir o ovócito liberado do ovário para o útero.

-É dividida em quatro partes: infundíbulo

-O infundíbulo se abre na cavidade peritoneal através do óstio abdominal. Na sua

extremidade existem as fímbrias- são responsáveis por capturar os ovócitos liberados.

-A ampola é a parte mais larga e longa da tuba sendo geralmente o local onde o óvulo será

fecundado.

-O istmo é a parte mais estreita e fina que chega no corno uterino.

-A parte uterina é a parte mais curta da tuba uterina, se abre no óstio do útero, formando a

parte intramural.

-A irrigação é feita pelos ramos das A. uterinas e ováricas.

-A drenagem venosa é feita pelas V. tubárias que drenam para as V. ováricas.

OVÁRIOS:

-São as gônadas femininas que liberam o ovócito e formam alguns hormônios.

-São suspensos na cavidade abdominal de cada lado pelo mesovário.

-Os vasos sanguíneos, linfáticos e nervos do ovário entram e saem na face anterior e

superior através do ligamento suspensor do ovário que se continua com o mesovário.

-O ovário é fixado no útero pelo ligamento próprio do ovário ou útero-ovárico.

-A irrigação é feita pelas A. ováricas, ramos diretos da A. aorta abdominal.

-A drenagem venosa é feita por um conjunto de veias que formam o Plexo pampiniforme

que formará as V. ováricas: a direita desemboca na V. cava inferior e a esquerda na V. renal

esquerda.