pratica civil 6
2 pág.

pratica civil 6


Disciplina<strong>prasitologia</strong>5 materiais2 seguidores
Pré-visualização1 página
MM DOUTO JUÍZO DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA 
DE CAMPO GRANDE/MS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BERNARDO (nome completo), brasileiro, estado civil, profissão, 
portador da Carteira de Identidade nº, expedido pelo (órgão expedidor), inscrito no 
CPF sob nº, endereço eletrônico, residente e domiciliado (endereço completo) 
Dourados/MS, vem, mui respeitosamente, através de sua Advogada: Fabíola dos 
Santos, OAB/RJ xxxxxxxxxxxx, domiciliado a rua xxxxxxxxxxxx, xxxxxxxxx/ RJ, E-
mail: xxxxxxxx@xxxxxxx. para fins do artigo 319, II e art. 77, V do CPC. Vem a 
presença de V.Exª. propor a presente demanda, 
 
 
AÇÃO INDENIZATÓRIA POR PERDAS E DANOS 
 
em face de SAMUEL (nome completo) , brasileiro, estado civil, 
profissão, portador da Carteira de Identidade nº, expedido pelo, inscrito no CPF 
sob nº, endereço eletrônico, residente e domiciliado (endereço completo) Campo 
Grande/MS, pelos fatos e fundamentos jurídicos que serão expostos a seguir: 
 
I- DOS FATOS 
 
O RÉU, por força de Contrato escrito (anexo I), deveria restituir o cavalo 
Mangalarga Tufão, avaliado em R$ 10.000,00 (dez mil reais) ao AUTOR, com data 
de entrega do animal determinada para o dia 02 de outubro de 2016. 
 
Ocorre que até o mês de janeiro de 2017 o RÉU, por pura desídia, 
ainda não havia feito a restituição do animal ao AUTOR, quando uma forte chuva 
causou a morte do cavalo, objeto da obrigação. 
 
II - DOS FUNDAMENTOS 
 
 
Preliminarmente, é de fundamental importância mencionar que os 
Direitos do AUTOR encontra-se fundamentada no art. 399 CC, uma vez que o 
inadimplemento do RÉU na obrigação de restituir o cavalo Mangalarga, deu causa 
ao perecimento do mesmo; e no art 186 CC, tendo em vista que por omissão 
voluntária, negligência e imprudência o RÉU violou o direito do AUTOR e causou-
lhe dano. 
 
Diante dos fatos anteriormente expostos, não existem dúvidas quanto 
ao prejuízo causado ao AUTOR, uma vez que se o RÉU cumprisse a obrigação de 
restituir dentro do prazo combinado, seja ele, 02 de outubro de 2016, fruto da 
obrigação não teria perecido. 
 
Em suma, o perecimento do cavalo pela desídia do RÉU em adimplir a 
obrigação, dá ao AUTOR o direito de ser indenizado pelos prejuízos que lhe foi 
gerado. 
 
III - DOS PEDIDOS 
 
Sendo assim, o AUTOR vem requerer ao D.Juízo: 
 
A \u2013 Citação do RÉU para que compareça a audiência de conciliação 
sendo advertido de que esta poderá ser convolada em AIJ de acordo com a art. 20 
da Lei 9.099/95. 
 
B \u2013 Procedência do presente pedido com a condenação do RÉU ao 
pagamento de Indenização por Perdas e Danos de acordo com os arts 389 e 186 
CC. 
 
C \u2013 Condenação do RÉU em custas processuais e honorários 
advocatícios. 
 
IV - DAS PROVAS 
 
Protesta, ainda, a produção de todas as provas em direito admitidas, na 
amplitude dos artigos 369 e seguintes do CPC, em especial a prova documental, a 
prova pericial, a testemunhal e o depoimento pessoal do Réu. 
 
DO VALOR DA CAUSA 
 
Atribui-se a presente causa o valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais). 
 
 
 
 
Nestes Termos; 
Pede deferimento. 
 
 
Data: 07 de Outubro de 2018. 
 
Adv. Fabíola dos Santos 
OAB xxxxxxxx. RJ.