RESUMO DA DISCIPLINA PRÁTICA SIMULADA I
47 pág.

RESUMO DA DISCIPLINA PRÁTICA SIMULADA I


DisciplinaPrática Simulada2.506 materiais2.216 seguidores
Pré-visualização19 páginas
RESUMO DA DISCIPLINA PRÁTICA I
 
MATÉRIAS PRATICADAS EM SALA DE AULA
PETIÇÃO INICIAL: é pressuposto de existência e validade
Existência \u2013 o autor provoca a tutela jurisdicional
Validade - se for considerada apta ela possibilita o desenvolvimento do processo de forma válida
Artigo 312 CPC \u2013 Da propositura da ação: somente após ser protocolada a demanda é considerada proposta.
É neste momento que surge para o autor os efeitos da litispendência, quanto ao réu somente após a citação.
A Petição Inicial é um projeto de sentença \u2013 traça os limites (nem mais nem menos, o juiz só pode dar o que foi pedido).
A petição inicial é a peça escrita na qual o autor do conflito pede a tutela jurisdicional ao Estado Juiz, para que este decida o caso concreto.
Também é o instrumento de demanda
Tem como objetivos: Instaurar o processo, identificar a demanda e trazer os elementos identificadores da ação:
a) partes;
b) causa de pedir e 
c) pedido
OBS: Elementos importantes para evitar a repetição de uma ação de acordo com o Artigo 337§§ 1º e 2º do CPC
LEI Nº 13.105, DE 16 DE MARÇO DE 2015. \u2013 Código de Processo Civil.
Art. 337.  Incumbe ao réu, antes de discutir o mérito, alegar:
I - inexistência ou nulidade da citação;
II - incompetência absoluta e relativa;
III - incorreção do valor da causa;
IV - inépcia da petição inicial;
V - perempção; Perempção é quando há o abandono da causa pelo autor por mais de 30 dias ocasiona a extinção do processo sem julgamento do mérito.
VI - litispendência;
VII - coisa julgada;
VIII - conexão;
IX - incapacidade da parte, defeito de representação ou falta de autorização;
X - convenção de arbitragem;
XI - ausência de legitimidade ou de interesse processual;
XII - falta de caução ou de outra prestação que a lei exige como preliminar;
XIII - indevida concessão do benefício de gratuidade de justiça.
§ 1o Verifica-se a litispendência ou a coisa julgada quando se reproduz ação anteriormente ajuizada.
§ 2o Uma ação é idêntica a outra quando possui as mesmas partes, a mesma causa de pedir e o mesmo pedido.
Requisitos processuais: 
1) Forma escrita com data e assinatura
Reduzida a termo, assinada por advogado, pois é ele que tem a capacidade postulatória. (Defensor/MP)
Exceções: Lei 9099/95 - 20 salários min.
Procedimentos especiais \u2013 Juizados Especiais (não há necessidade de advogado, a parte pode apresentar o pedido e neste caso quem reduz a termo é o serventuário da justiça).
Na regra geral escrita, datada e assinada.
2) Indicar o juízo a que é dirigida \u2013 O autor delimitará a competência do órgão jurisdicional.
3) Art. 319 CPC \u2013 qualificação das partes (individualiza a ação)
4) Apresentar os fatos e fundamentos jurídicos do pedido - Os fatos devem ser apresentados de forma clara, lógica e cronológica.
O juiz vai conhecer os fatos a partir da Petição Inicial.
Analisar os fatos a luz do ordenamento jurídico e apresentar o direito do cliente.
5) o pedido com as suas especificações \u2013 Dizer o que ele quer e quanto ele quer. 
Relação de lógica entre fatos e fundamentos apresentados pelo autor \u2013 apresenta os fatos, apresenta os fundamentos e consequência pede a tutela jurisdicional.
6) o valor da causa \u2013 o quanto vale este pedido, serve para delimitar o valor das custas processuais, honorários.
7) as provas com que o autor pretende demonstrar a verdade dos fatos alegados \u2013 O autor deve indicar ao juiz como ele vai provar o que alegou em relação ao réu.
8) Exigência do autor indicar se tem ou não interesse na audiência de conciliação/mediação \u2013 essa novidade do novo CPC que vem com a temática para os meios alternativos de composição de conflitos. Estímulo do Legislador.
Art. 319 - Caso não disponha das informações \u2013 o autor poderá pedir ao juiz que diligencie para obter as informações do réu.
A petição Inicial deve ser acompanhada dos documentos indispensáveis para sua propositura \u2013 Doc´s pessoais, comprovante de endereço, contrato (objeto da lide), certidão de casamento e fundamental a procuração da parte para o advogado. 
Art. 319. A petição inicial indicará:
I \u2013 o juízo a que é dirigida;
II \u2013 os nomes, os prenomes, o estado civil, a existência de união estável, a profissão, o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas ou no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, o endereço eletrônico, o domicílio e a residência do autor e do réu;
III \u2013 o fato e os fundamentos jurídicos do pedido;
IV \u2013 o pedido com as suas especificações;
V \u2013 o valor da causa;
VI \u2013 as provas com que o autor pretende demonstrar a verdade dos fatos alegados;
VII \u2013 a opção do autor pela realização ou não de audiência de conciliação ou de mediação.
Há duas alterações significativas nos incisos do art. 319 do Novo CPC, vejamos:
Art. 319, II \u2013 a qualificação agora exige expressamente que o autor afirme se há união estável, além de ser exigido o endereço eletrônico;
Art. 319, VI \u2013 Atualmente, a audiência prévia de conciliação ou mediação é obrigatória e uma das poucas hipóteses em que pode ser afastada é justamente quando as partes (ambas) afirmam que não tem interesse na autocomposição. A opção do autor, assim, não afasta a audiência, apenas dá ao réu a opção de também manifestar-se neste sentido. 
Quanto à forma da petição Inicial:
A petição deverá ser:
Concisa
Linguagem clara
Redigida em português
Sem rasuras
Obs:
1 - os termos em latim são consagrados quanto a utilização
2 \u2013 Utilizar bom vocabulário (\u201centre duas palavras simples, escolha a mais curta\u201d) Paul Valery
3 \u2013 Se o magistrado não entender o que se pleiteia, poderá ocorrer a extinção do processo.
O art. 319, §1º dispõe que \u201cCaso não disponha das informações previstas no inciso II (qualificação), poderá o autor, na petição inicial, requerer ao juiz diligências necessárias a sua obtenção\u201c.
Assim, por exemplo, o autor poderá requerer justificadamente o acesso a bancos de dados públicos para a busca do endereço do réu. Obviamente, a diligência deverá ser justificada e não pode ser utilizada de forma indiscriminada.
A qualificação não essencial para a citação do réu poderá ser convalidada, ou seja, o juiz não deve prender-se meramente aos requisitos formais, se o objetivo do processo puder ser conseguido sem parte da qualificação das partes.
Além disso, o art. 319 do novo CPC prevê, ainda, que a integralidade dos dados requeridos no seu inciso II pode ser dispensada se \u201cse a obtenção de tais informações tornar impossível ou excessivamente oneroso o acesso à justiça\u201c
Emenda da petição inicial 
Se o juiz verificar que a petição inicial não preenche os requisitos dos arts. 319 e 320 (documentos essenciais), ou que \u201capresenta defeitos e irregularidades capazes de dificultar o julgamento de mérito\u201c, deverá intimar o autor, para que no prazo de 15 dias emende a inicial ou a complete, sob pena de indeferimento, conforme o artigo 321.
LEI Nº 13.105, DE 16 DE MARÇO DE 2015. \u2013 Código de Processo Civil.
Art. 319.  A petição inicial indicará:
I - o juízo a que é dirigida;
II - os nomes, os prenomes, o estado civil, a existência de união estável, a profissão, o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas ou no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, o endereço eletrônico, o domicílio e a residência do autor e do réu;
III - o fato e os fundamentos jurídicos do pedido;
IV - o pedido com as suas especificações;
V - o valor da causa;
VI - as provas com que o autor pretende demonstrar a verdade dos fatos alegados;
VII - a opção do autor pela realização ou não de audiência de conciliação ou de mediação.
§ 1o Caso não disponha das informações previstas no inciso II, poderá o autor, na petição inicial, requerer ao juiz diligências necessárias a sua obtenção.
§ 2o A petição inicial não será indeferida se, a despeito da falta de informações a que se refere o inciso II, for possível a citação