A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 Arquitetura TCP IP

Pré-visualização | Página 1 de 1

Curso: Técnico em Informática
Professor: Cláudio Werkema
Disciplina: Redes de Computadores
Escola Técnica de Brasília
Programa da Disciplina (A1)
Informações ETB;
Referências Bibliográficas;
Conceito de Rede;
Classificação das redes;
Modelo de Referência OSI;
Arquitetura TCP/IP;
Referencia Bibliográfica:
TANENBAUM, Andrews S. Redes de Computadores-Tradução da 4ª Edição Americana. São Paulo: Campus, 2003.
MORIMOTO,Carlos Eduardo. Redes - Guia Prático
Editora: SulEditores.
TORRES Gabriel. Redes de Computadores - Versão Revisada e Atualizada. Editora:Novaterra.
6 – Arquitetura TCP/IP
Conceito:
Conhecida por Arquitetura TCP/IP por causa dos seus principais protocolos;
Criado pelo departamento de defesa dos EUA para resolver os problemas existentes com os protocolos daquela época quando foram criadas e conectadas as redes de RÁDIO e SATÉLITE;
Era necessária uma arquitetura flexível, capaz de se adaptar a aplicações com requisitos divergentes como, por exemplo, a transferência de arquivos e a transmissão de dados de voz em tempo real;
Possui 4 camadas distintas: Aplicação, Transporte, Rede e acesso a rede;
4
6 – Arquitetura TCP/IP
ARQUITETURATCP/IP
4 -APLICAÇÃO
3 -TRANSPORTE
2 -REDE(INTERNET ou INTER-REDE)
1 -HOST/REDEOU ACESSO A REDE
6 – Arquitetura TCP/IP
Host/Rede (Acesso a Rede):
É composta pelo hardware, especificações e características dos equipamentos, conectores, interfaces mecânicas e elétricas, níveis de tensão, taxa de transmissão e demais características físicas; 
Nesta camada ficam os protocolos de acesso e comunicação pelo meio físico. Existem protocolos de enlace para redes locais (LANs) e outros utilizados para redes distantes (WANs).
No modelo OSI, essa camada também é física, porém, é dividido em duas partes: física e enlace de dados. A física é a parte do hardware e a enlace de dados é a parte lógica do hardware; mac address.
6
6 – Arquitetura TCP/IP
Rede (Internet ou Inter-Rede):
Nesta camada são definidos e tratados os endereços lógicos de origem e de destino na rede, os caminhos que os dados irão percorrer para atingir o seu destino e a interconexão de múltiplos links (enlaces ou canais de comunicação).
Utiliza os endereços lógicos de origem e destino (endereços IP).
O encaminhamento dos dados até o seu destino é feito por roteadores que utilizam tabelas de roteamento para encaminhar os dados pelos melhores caminhos (rotas) na rede, de acordo com o endereço IP.
7
6 – Arquitetura TCP/IP
Transporte:
Essa parte controla a comunicação host-a-host.
 Estabelece uma conexão fim a fim (conexão confiável) entre a origem e o destino dos dados.
 Garante a integridade dos dados na transmissão, checando se não ocorreram perdas de pacotes e se eles estão chegando na sequência correta. Solicita a retransmissão de pacotes perdidos ou com erro e efetua um controle de fluxo do envio dos dados entre a aplicação e a transmissão dos dados na rede. 
Define como será estabelecida uma sessão (conexão lógica) entre as aplicações de duas estações.
8
6 – Arquitetura TCP/IP
Aplicação:
Camada onde ficam os protocolos responsáveis pela comunicação com as diferentes aplicações.
Esta camada contém todos os protocolos para um serviço específico de comunicação de dados em um nível de processo-a-processo (por exemplo: como um web browser deve se comunicar com um servidor da web). 
9
6 – Arquitetura TCP/IP
 
MODELO OSI
ARQUITETURA TCP/IP
7
APLICAÇÃO
APLICAÇÃO
6
APRESENTAÇÃO
5
SESSAO
4
TRANSPORTE
TRANSPORTE
3
REDE
REDE (INTERNET ou INTER-REDE)
2
ENLACE
HOST/REDE OU ACESSO A REDE
1
FISICA
6 – Arquitetura TCP/IP
 
MODELO OSI
ARQUITETURA TCP/IP
NOMECLATURA
7
APLICAÇÃO
APLICAÇÃO
MENSAGEM
6
APRESENTAÇÃO
5
SESSAO
4
TRANSPORTE
TRANSPORTE
SEGMENTO
3
REDE
REDE (INTERNET ou INTER-REDE)
DATAGRAMA
2
ENLACE
HOST/REDE OU ACESSO A REDE
QUADRO
1
FISICA
BIT