DIREITO ADMINISTRATIVO
2 pág.

DIREITO ADMINISTRATIVO


Disciplina<strong>direito Penal Militar</strong>2 materiais7 seguidores
Pré-visualização2 páginas
DIREITO ADMINISTRATIVO
Duração: 10s

1) Conceitualmente, é correto considerar que o direito administrativo:
( ) (	) abarca um conjunto de normas privadas de direito privado
(x) (	) abarca um conjunto de normas jurídicas de direito público que disciplina as
atividades administrativas em sentido amplo.

( ) (	) abarca um conjunto de normas jurídicas de direito privado que disciplina as atividades
administrativas, necessárias à realização do interesse público.
( ) (	) regula a atuação do Estado com os agentes públicos, apenas.
( ) (	) Regula a atuação do mercado financeiro.

2) Com relação às fontes do Direito Administrativo, assinale a
alternativa correta.
( ) a) (	) Costumes são decisões judiciais reiteradas no mesmo sentido e têm efeito secundário.

(x) b) (	) A lei é fonte primária e principal do Direito Administrativo.
( ) c) (	) A doutrina é conduta reiterada praticada pelos agentes públicos com consciência de
obrigatoriedade.
( ) d) (	) A jurisprudência é a opinião expressa por juristas, cientistas e teóricos do direito.
( ) e) (	) A doutrina é fonte principal da administração pública. Também definida como fonte
primária.

3) O administrador, quando gere a coisa pública conforme o que na lei
estiver determinado, ciente de que desempenha o papel de mero
gestor de coisa que não é sua, observa o princípio da:
( ) a) (	) economicidade
( ) b) (	) Supremacia
(x) c) (	) Indisponibilidade do interesse público
( ) d) (	) Razoabilidade.
( ) e) (	) Imoralidade.

4) De acordo com o que dispõe o artigo 37 da Constituição Federal de
1988, a administração pública deve ser norteada por certos princípios.
No referido diploma legal estão expressamente descritos os princípios:
( ) a) (	)Legalidade, Publicidade, Hierarquia e Moralidade.
( ) b) (	)Indisponibilidade, Legalidade, Moralidade e Autotutela.
( ) c) (	)Legalidade, Moralidade, Impessoalidade e Continuidade dos Serviços Públicos.
( ) d) (	)Impessoalidade, Legalidade, Publicidade e Indisponibilidade.
(x) e) (	)Eficiência, Moralidade, Publicidade, Impessoalidade e Legalidade.

5) Agentes públicos são todas pessoas físicas que participam de
maneira permanente ou temporária da atividade do Estado, seja por
atos jurídicos ou por atos de ordem técnica material, sendo correto
afirmar que, dentre seus tipos, os Ministros de Estado e Secretários
das diversas pastas são classificados como agentes públicos:
( ) a) (	) credenciados.
( ) b) (	) administrativos.
( ) c) (	) diretos.
(x) d) (	) políticos.
( ) e) (	) delegados.

6) De acordo com a classificação dos agentes públicos e em
conformidade com as normas jurídicas emvigor, estão sujeitos,
obrigatoriamente, a concurso público:
( ) a) (	) os agentes políticos.
( ) b) (	) os servidores temporários.
( ) c) (	) os comissionados.
(x) d) (	) os empregados públicos.

7) Em razão da complexidade das atividades incumbidas à
administração pelas normas constitucionais e infralegais, existem, nos
estados, diversas secretarias de estado com competências específicas,
notadamente em função da matéria. Essa distribuição de atribuições
denomina-se:
( ) a) (	) descentralização administrativa incumbindo na criação de órgão.
( ) b) (	) descentralização, incumbindo na criação de ente.
( ) c) (	) desconcentração administrativa, resultando a criação de novo ente administrativo.
(x) d) (	) desconcentração administrativa de competências, resultando em novo órgão.
( ) e) (	)Redestinação administrativa.

8) Das diversas formas de gestão, a ação da
AdministraçãoéDIRETAquando realizada por:
( ) a) sociedades de economia mista
( ) b) autarquias
(x) c) órgãos públicos
( ) d) empresa pública

9) Integra a Administração Pública Indireta como pessoa jurídica de
direito privado a:
( ) a) (	)fundação pública.
(x) b) (	)empresa pública.
( ) c) (	)autarquia.
( ) d) (	)União

10) Considera-se entidade da Administração Pública com
personalidade jurídica própria de direito público:
(x) a) (	)Autarquia
( ) b) (	)Secretaria de Estado
( ) c) (	)Empresa pública
( ) d) (	)Gabinete Civil da Governadoria.

11) Considere a lição de Maria Sylvia Zanella Di Pietro: A
Administração não pode atuar com vistas a prejudicar ou beneficiar
pessoas determinadas, uma vez que é sempre o interesse público que
tem que nortear o seu comportamento. (Direito Administrativo, São
Paulo: Atlas, 29ª edição, p. 99). Essa lição expressa o conteúdo do
princípio da:
(x) a) impessoalidade, expressamente previsto na Constituição Federal, que norteia a
atuação da Administração pública de forma a evitar favorecimentos e viabilizar o
atingimento do interesse público, finalidade da função executiva.
( ) b) legalidade, que determina à Administração sempre atuar de acordo com o que estiver
expressamente previsto na lei, em sentido estrito, admitindo-se mitigação do cumprimento em
prol do princípio da eficiência.

( ) c) eficiência, que orienta a atuação e o controle da Administração pública pelo resultado, de
forma que os demais princípios e regras podem ser relativizados.
( ) d) supremacia do interesse público, que se coloca com primazia sobre os demais princípios
e interesses, uma vez que atinente à finalidade da função executiva.
( ) e) publicidade, tendo em vista que todos os atos da Administração pública devem ser de
conhecimento dos administrados, para que possam exercer o devido controle.

12) A Administração pública, quando se organiza de forma
descentralizada, contempla a criação de pessoas jurídicas, com
competências próprias, que desempenham funções originariamente de
atribuição da Administração direta. Essas pessoas jurídicas,
( ) a) quando constituídas sob a forma de autarquias, podem ter natureza jurídica de direito
público ou privado, podendo prestar serviços públicos com os mesmos poderes e prerrogativas
que a Administração direta.
( ) b) podem ter natureza jurídica de direito privado ou público, mas não estão habilitadas a
desempenhar os poderes típicos da Administração direta.
( ) c) desempenham todos os poderes atribuídos à Administração direta, à exceção do poder
de polícia, em qualquer de suas vertentes, privativo da Administração direta, por envolver
limitação de direitos individuais.
(x) d) quando constituídas sob a forma de autarquias, possuem natureza jurídica de
direito público, podendo exercer poder de polícia na forma e limites que lhe tiverem sido
atribuídos pela lei de criação.
( ) e) terão natureza jurídica de direito privado quando se tratar de empresas estatais, mas
seus bens estão sujeitos a regime jurídico de direito público, o que também se aplica no que
concerne aos poderes da Administração, que desempenham integralmente, especialmente
poder de polícia.

13) Dentre as diversas atividades realizadas pelo Estado, no
desempenho de suas funções executivas, representam expressão de
seu poder de polícia:
( ) a) a regulação ou poder regulamentar, que visam conformar, de forma restritiva ou indutiva,
as atividades econômicas aos interesses da coletividade, podendo abranger medidas
normativas, administrativas, materiais, preventivas e fiscalizatórias e sancionatórias.

( ) b) as medidas disciplinares e hierárquicas adotadas para conformação da atuação dos
servidores públicos e dos contratados pela Administração às normas e posturas por essa
impostas.

(x) c) a fiscalização e autuação de condutores exercidas pelas autarquias que
desempenham serviços públicos rodoviários.
( ) d) a autotutela exercida pela Administração pública sobre seus próprios atos, que inclui a
possibilidade de revisão e anulação dos mesmos.
( ) e) a imposição de multas contratuais a empresas estatais exploradoras de atividades
econômicas ou prestadoras de serviços públicos, que também exercem poder de polícia ao
impor multas a usuários dos serviços e atividades que prestam.

14) Discricionariedade administrativa é o dever-poder da