A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
315 pág.
08 1001questoescomentadasdireitopenalcespe 130811172226 phpapp02

Pré-visualização | Página 35 de 50

para fins de reparação do dano. 
408. (CESPE / Juiz Federal - TRF 5ª Região / 2006) O STF, diante da 
falta de previsão legal, tem repelido o instituto da prescrição antecipada 
ou em perspectiva, consistente no reconhecimento da prescrição da 
pretensão punitiva do Estado, com fundamento na pena presumida, 
antes mesmo do término da ação penal, na hipótese em que o exercício 
do jus puniendi se revela, de antemão, inviável. 
409. (CESPE / Analista Processual - TJ - RR / 2006) O artigo do Código 
Penal que prevê as causas extintivas da punibilidade é taxativo, 
 
1001 Questões Comentadas – Direito Penal – CESPE 
Eduardo Neves e Pedro Ivo 
121
proibindo que sejam admitidas outras hipóteses extintivas além daquelas 
nele relacionadas. 
410. (CESPE / Escrivão - DPF / 2004) O perdão do ofendido é o ato por 
meio do qual o próprio ofendido ou o seu representante legal, após o 
início da ação penal, desiste de seu prosseguimento. Aceito pelo acusado, 
implicará na extinção da punibilidade, desde que o crime seja apurado 
por meio de ação penal privada. 
Gabaritos – Capítulo 6
392 E 399 E 406 E 
393 E 400 C 407 E 
394 C 401 E 408 C 
395 E 402 E 409 E 
396 E 403 E 410 C 
397 C 404 E 
398 E 405 E 
Comentários – Capítulo 6
392. Errado. Tal previsão legal foi revogada pela Lei 11.106/05 do 
ordenamento jurídico pátrio vigente. O rol das causas de extinção de 
punibilidade encontra-se no artigo 107 do CP não sendo, todavia, 
taxativo. Existem outras causas de extinção de punibilidade como o 
favorecimento pessoal, previsto no §2° do art. 348, dentre outros. 
393. Errado. Preceitua o art. 108 do CP que nos crimes conexos, a 
extinção da punibilidade de um deles não impede, quanto aos outros, a 
agravação da pena resultante da conexão. Trata-se de uma norma penal 
explicativa. 
394. Correto. Tal inciso do art. 107 do CP, onde constam as causas de 
extinção de punibilidade, foi revogado pela Lei 11.106/05. Portanto 
 
1001 Questões Comentadas – Direito Penal – CESPE 
Eduardo Neves e Pedro Ivo 
122
inexiste a possibilidade de extinção da punibilidade do agente que case 
com a vítima. Além disso, com o advento da Lei 12.015/09, o Título VI do 
Código Penal passou a ter a denominação de Crimes contra a Dignidade 
Sexual e não mais crimes contra os costumes. 
395. Errado. A prescrição penal da pretensão punitiva afeta somente o 
direito de o Estado punir o acusado, e não o direito de a vítima ser 
reparada pelo dano ocasionado pelo crime. O fato de um delito penal 
encontrar-se prescrito, não podendo mais ser objeto de apreciação e 
condenação pelo juízo criminal, não impede o fato de a vítima poder 
tentar, no juízo cível, ação reparatória dos danos ocasionados pela 
conduta criminosa. 
396. Errado. O perdão do ofendido extingue a punibilidade do agente 
nos crimes de ação penal privada se concedido antes do trânsito em 
julgado da sentença condenatória, de acordo com o Código Penal, art. 
106, §2°. 
397. Correto. Quando o Estado deixa de considerar determinado fato 
como criminoso ocorre a abolitio criminis, nos termos do art. 2° do CP. 
Ela extingue a punibilidade do agente, em consonância com o art. 107, 
III, do CP, retirando-lhe todos os efeitos penais, tais como reincidência e 
maus antecedentes. Permanecem, todavia, os efeitos de natureza civil. 
398. Errado. Este inciso antes trazido no art. 107 do CP, onde se 
incluem as causas de extinção de punibilidade, foi revogado pela Lei 
11.106/05. O legislador achou por bem extirpar normas que perderam a 
eficácia, pois se tornaram obsoletas frente à modernidade. 
399. Errado. De acordo com o art. 111 do Código Penal, o termo inicial 
da prescrição antes de transitar em julgado a sentença final é, nos 
crimes permanentes, do dia em que cessou a permanência e, nos de 
bigamia e nos de falsificação, da data em que o fato se tornou conhecido. 
400. Correto. A questão está em consonância com o art. 113 do Código 
Penal que dispõe que no caso de evadir-se o condenado, a prescrição da 
pretensão executória deve ser regulada pelo tempo que resta da pena. 
401. Errado. A questão traz o artigo 112 escrito com palavras trocadas. 
O correto é que a prescrição começa a correr a partir do dia em que 
transita em julgado a sentença condenatória, para a acusação, conforme 
art. 112 do Código Penal, delimitando o termo inicial da prescrição da 
pretensão executória. 
 
1001 Questões Comentadas – Direito Penal – CESPE 
Eduardo Neves e Pedro Ivo 
123
402. Errado. De acordo com o art. 117 do CP que traz as causas 
interruptivas da prescrição, o inciso I aduz que o curso da prescrição 
interrompe-se pelo recebimento da denúncia ou da queixa. Ainda no 
mesmo artigo, inciso IV, pela publicação da sentença ou acórdão 
condenatórios recorríveis. 
403. Errado. No exemplo da questão há a extinção da punibilidade pela 
morte do agente, no caso, João, de acordo com o art. 107, I, do CP. O 
perdão judicial, descrito no inciso IX do mesmo artigo também é causa 
de extinção de punibilidade. Este instituto, porém, é um ato do juiz que 
deixa de aplicar, na sentença, a pena ao réu nos casos em que a lei 
autoriza. 
404. Errado. Em conformidade com o artigo 108 do Código Penal, a 
extinção de punibilidade de crime que é pressuposto de outro não se 
estende a este. 
405. Errado. A questão não está de acordo com o artigo 108 do Código 
Penal, que afirma que, nos crimes conexos, a extinção da punibilidade de 
um deles não impede, quanto aos outros, a agravação da pena resultante 
da conexão. 
406. Errado. O artigo 111 em seu inciso III é claro quando afirma que o 
termo inicial da prescrição da pretensão punitiva nos crimes 
permanentes é do dia em que cessou a permanência. 
407. Errado. A anistia é causa de extinção de punibilidade de acordo 
com o art. 107, II, do CP. Ela é a renúncia do Estado ao seu jus puniendi, 
produzindo efeitos retroativos e apagando todo o fato criminoso. 
Permanecem inalterados, no entanto, os efeitos civis da sentença 
condenatória para fins de reparação do dano. Em outras palavras, 
apesar da anistia, a vítima continua tendo direito a indenização no juízo 
cível. 
408. Correto. A prescrição antecipada ou em perspectiva é uma 
construção doutrinária, sendo a favor da adoção dessa prática por 
ausência do interesse de agir e economia processual. Nela seria 
decretada a extinção da punibilidade diante de uma inevitável ocorrência 
de prescrição retroativa. A chamada prescrição antecipada, em 
perspectiva ou virtual, não tem previsão legal e é repudiada pela 
jurisprudência do STF e do STJ. 
 
1001 Questões Comentadas – Direito Penal – CESPE 
Eduardo Neves e Pedro Ivo 
124
409. Errado. O artigo 107 do Código Penal possui um rol 
exemplificativo, existindo diversas outras causas de extinção de 
punibilidade pelo Código ou em legislação especial. Como exemplo, a 
reparação do dano no crime de peculato culposo, antes do trânsito em 
julgado da sentença condenatória, art. 312, §2°, CP. 
410. Correto. Correta a definição, que possui sua previsão legal no art. 
107, V do Código Penal. O perdão do ofendido é a desistência 
manifestada após o oferecimento da queixa, que impede o 
prosseguimento da ação penal de iniciativa privada, de acordo com o art. 
105 do mesmo diploma legal. 
 
1001 Questões Comentadas – Direito Penal – CESPE 
Eduardo Neves e Pedro Ivo 
125
Capítulo 07 – Teoria Geral da Pena
411. (CESPE / Procurador - AGU / 2010) A proibição de exercício de 
cargo, função ou atividade pública pode ter caráter temporário, com 
natureza de pena de interdição temporária de direitos, mas pode também 
ter caráter permanente, se for efeito da condenação. 
412. (CESPE / Defensor - DPU / 2010) Segundo precedentes do STJ, o 
percentual de aumento decorrente do concurso formal de crimes deve ser 
aferido em