Chordata  Aula 1
2 pág.

Chordata Aula 1


DisciplinaChordata I22 materiais87 seguidores
Pré-visualização2 páginas
*

Profs. Dr. Luiz Augustinho e Dra Silvia Schwamborn
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Centro Acadêmico de Vitória - CAV Ciências Biológicas
Disciplina: Chordata 1
 

*

Profs. Dr. Luiz Augustinho e Dra Silvia Schwamborn
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Centro Acadêmico de Vitória - CAV Ciências Biológicas
Disciplina: Chordata 1
 

*

Profs. Dr. Luiz Augustinho e Dra Silvia Schwamborn
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Centro Acadêmico de Vitória - CAV Ciências Biológicas
Disciplina: Chordata 1
 

*

CHORDATA

*

Filo Chordata
 Grupo Acrania
 Subfilo Urochordata
 Classe Appendicullaria
 Classe Ascidacea	
 Classe Thaliacea
 Subfilo Cephalochordata
 Classe Leptocardii
 Subfilo Vertebrata

*

Subfilo Vertebrata
Superclasse Agnatha
Classe Myxinoidea
Classe Petromyzontoidea
 Classe Condrichthyes
Classe Osteichthyes
Classe Reptilia
Classe Ave
Classe Mammalia
Superclasse Gnathostomata
Classe Amphibia
Superclasse Tetrapoda

*

Domínio: EUKARIA
 Reino: ANIMMALIA
 Filo: CHORDATA
 Subfilos:
 UROCHORDATA

 CEPHALOCHORDATA

 VERTEBRATA (CRANIATA)
Sem crânio, nem coluna vertebral
(PROTOCORDADOS)
Com crânio e coluna vertebral \u2013
Representando 98% das espécies
de cordados
Coluna vertebral ausente na
Classe Myxine \u2013 peixes-bruxas
Classificação Biológica

*

Cefalocordado
Urocordado
Peixe cartilaginoso
Peixe amandibulado - Agnato
Peixe ósseo
Diversidade de Chordata

*

Diversidade de Chordata

*

Quem são os Chordata?
* 3° filo animal em n° de espécies com ~50.000 spp. \uf0de 5% do Reino Animal
* maior e ecologicamente mais diversificado filo de deuterostômios.
* ocorrem em todos os habitats \uf0de marinho, água doce e terrestre.
Características gerais:
* triblásticos e enterocélicos
* celomados e deuterostomados
* simetria bilateral e corpo segmentado
* maioria das espécies com esqueleto interno (cartilaginoso ou ósseo) e músculos segmentares dispostos num tronco não segmentado.
* SC fechado e coração ventral
* SD completo

*

Todos os cordados apresentam estas estruturas durante o desenvolvimento embrionário.
NOTOCORDA
TUBO NERVOSO DORSAL
CAUDA MUSCULAR PÓS-ANAL
FENDAS FARÍNGEAS
Quais as estruturas típicas, exclusivas do Filo Chordata?

*

* NOTOCORDA: bastão dorsal, elástico e firme derivado de uma faixa mediodorsal da mesoderme embrionária que se forma abaixo do tubo nervoso.
notocorda
 Função: suporte estrutural e locomotor ao corpo da larva ou adulto dos cordados.
 desaparece na maioria dos cordados no final do desenvolvimento embrionário, mas pode persistir e continuar a servir de eixo de sustentação esquelética em algumas formas adultas \u2013 cefalocordados e agnatos (feiticeiras e lampréias).
 substituída pela coluna vertebral nos vertebrados.

*

 Primeira estrutura de sustentação do corpo de um cordado, sendo constituído de tecido conjuntivo fibroso. É flexível suficiente para sustentar a musculatura de locomoção.

Vertebrados - notocorda é substituída pela coluna vertebral cartilaginosa ou óssea.

Urocordados - notocorda está presente nas larvas e sustenta os músculos de sua cauda. Nos anfioxos e vertebrados ocorrem ao longo de quase todo o corpo.

Cefalocordados \u2013 notocorda está presente por toda a vida e encontra-se inserida ao longo do corpo

*

* TUBO NERVOSO DORSAL:
tubo nervoso
- na maioria dos cordados o tubo nervoso se dilata na região anterior formando o encéfalo, enquanto que a região posterior constitui a medula espinhal.	
- forma-se no início do desenvolvimento embrionário a partir de uma dobra da ectoderme dorsal do embrião e assim origina o sistema nervoso.

*

Urocordados e Cefalocordados -tubo nervoso dorsal dilata-se em sua extremidade anterior, formando uma vesícula cerebral.

Vertebrados - sua extremidade anterior diferencia-se em encéfalo, tornando-se mais complexo nos grupos superiores.

*

* FENDAS FARÍNGEAS

Fendas branquiais
- forma-se a partir de invaginações da ectoderme e evaginações da endoderme.
- Localizadas nas laterais da faringe e são sustentadas pelos arcos branquiais esqueléticos.
- Arcos branquiais \uf0de se modificam e dão origem à mandíbula, às estruturas cartilaginosas que sustentam a faringe e aos ossículos do ouvido.	
- Cordados aquáticos: arcos esqueléticos da faringe \uf0de brânquias.

- Cordados terrestres: fechamento das fendas branquiais durante o desenvolvimento embrionário \uf0de e surgimento dos pulmões.
- Principal órgão para captura do alimento e trocas gasosas.

*

Urocordados \u2013 aparecem nas larvas e nos adultos

Cefalocordados \u2013 Aparecem nos adultos

Nos peixes e na fase jovem de anfíbios são utilizados na respiração aquática, através de brânquias. Nos anfíbios adultos, as fendas desaparecem durante a metamorfose

Nas aves e nos mamíferos, as fendas ocorrem apenas na fase embrionária

*

* CAUDA:
 presente em todos os embriões dos cordados.
 se prolonga para além do ânus.
- responsável pela locomoção das larvas de tunicados
e do anfioxo.
cauda

*

ENDÓSTILO

Sulco ciliado com glândulas que produzem muco e pelo transporte das partículas alimentares, por movimentos ciliares da faringe até a calha e depois ao esôfago e estômago
ENDOSTILO

*

??????????

*

Contribuições biológicas dos Chordata
- Endoesqueleto
- Faringe perfurada
- Apêndices pares
- Encéfalo altamente diferenciado
Crescimento contínuo
Órgãos respiratórios
Locomoção
Hábito predatório

*

Subfilo: Urochordata
 São todos marinhos, de vida livre e sesseis, solitários ou colôniais;
 Somente a forma larval é reconhecida como um Chordata (Kowalewsky, 1866);
 Tamanho variado;
 São conhecidas cerca de 2000 espécies;
 Hermafroditas;
 Appendicullaria, Ascidiacea e Thaliaceae
Túnica
Sifão Inalante
Faringe
Sifão exalante
Cavidade atrial
Intestino
Ânus
Cavidade visceral
Coração
Estômago
Gônada

*

*

Classe Larvacea ou Appendicullaria
Classe Thaliacea
Classe Ascidiacea

*

Subfilo: Cephalochordata
 Semelhantes a peixes;
 Habitam costas tropicais e temperadas;
 São pequenos e tem um hábito de se enterrar na areia limpa e fofa de águas rasas, deixando a extremidade anterior para fora.
 Leptocardii

Anfioxo
Branchiostoma

*

Subfilo Vertebrata
* Subfilo mais expressivo dos cordados
* Características gerais:
\uf0de esqueleto interno rígido: coluna vertebral e caixa craniana
\uf0de 2 pares de apêndices
\uf0de sistema circulatório controlado por contrações de um coração ventral
Plano corporal dos Vertebrados

*

*

*

*

*

*

*

CLASSIFICAÇÃO
Historicamente, quatro grupos de animais \u2013 Hemichordata, Urochordata, Cephalochordata e Vertebrata eram classificados como cordados.

*

Filo Hemichordata
* Foram considerados como um subfilo dos cordados pela presença de fendas faríngeas e de uma notocorda rudimentar.
 Classe Enteropneusta Classe Pterobranchia
Entretanto, a notocorda rudimentar dos hemicordados é, na verdade um divertículo bucal, denominado estomocorda (corda oral), que não é homóloga à notocorda \u2192 FILO HEMICHORDATA.

*

* Elo entre Echinodermata e Chordata \uf0de apresentam semelhanças tanto com os equinodermos como com os cordados.
* Devem ser parecidos com os ancestrais da linhagem dos cordados.
Fendas na faringe
Cordão nervoso tubular dorsal
Larva tornária
Filo Hemichordata

*

Classe Enteropneusta
* Características gerais:
\uf0de são vermiformes e solitários.
\uf0de Vivem enterrados no substrato arenoso da região entre marés \u2013 escavadores (comedores de depósito) e filtradores (consumidores de suspensão).
\uf0de Corpo formado por: probóscide, colar e tronco (com pares de fendas branquiais).

Tronco