aula 11 lisossomos e peroxissomos complexo de golgi
27 pág.

aula 11 lisossomos e peroxissomos complexo de golgi


DisciplinaBiologia Celular18.228 materiais682.322 seguidores
Pré-visualização2 páginas
SDE0906 \u2013 BIOLOGIA CELULAR
 Organelas Citoplasmáticas: Complexo de 
 Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Aula 11:
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Complexo de Golgi
O complexo de Golgi é formado por um conjunto de sacos achatados que se localiza entre a membrana plasmática e o retículo endoplasmático.
Existe um fluxo contínuo de vesículas que partem e chegam ao CG.
2
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Complexo de Golgi
O complexo de Golgi é como se fosse uma central de distribuição da célula.
Ele recebe proteínas e lipídios do retículo endoplasmático através de vesículas transportadoras e fazem o seu empacotamento e remessa para outros locais da célula e até para fora da célula.
Clique aqui para assistir 
Secretando proteína.
3
Biologia Celular
Complexo de Golgi
Algumas moléculas são modificadas no complexo de Golgi, antes de serem 
enviadas ao seu destino. 
Elas podem sofrer, por exemplo:
Glicosilação: adição de carboidratos;
Fosforilação: adição de fosfato;
Sulfatação: adição de enxofre;
Proteólise: clivagem por ação enzimática.
4
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Complexo de Golgi
Células caliciformes do intestino do rato. Possuem desenvolvidos os retículos e o C. de Golgi. Azul \u2013 lectina marca muco; Vermelho \u2013 Actina; Verde \u2013 núcleo. 
Células que possuem intensa atividade secretória normalmente
apresentam complexo de Golgi bastante desenvolvido.
5
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Complexo de Golgi
O complexo de Golgi também é importante por originar as organelas chamadas lisossomos, que são um tipo de vesícula específica.
Lisossomo secundário fusão com fagossomo
Lisossomo primário
Complexo de Golgi
6
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Complexo de Golgi
O complexo de Golgi também origina, nos espermatozoides, o acrossoma, uma vesícula presente em sua cabeça, que armazena enzimas importantes para o processo de fecundação.
7
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Complexo de Golgi
O complexo de Golgi também origina, nos espermatozoides, o acrossoma, uma vesícula presente em sua cabeça, que armazena enzimas importantes para o processo de fecundação.
Clique aqui para 
assistir a Fecundação.
8
Formação do endosso na célula.
Destinos dos receptores envolvidos na endocitose. 
Os receptores podem retornar para a membrana (1), 
podem ser degradados nos lisossomos (2), serem 
direcionados para outro domínio na membrana por 
transcitose (3). 
Biologia Celular
Endossomos
Os endossomos são pequenas vesículas encontradas entre a membrana plasmática 
e o complexo de Golgi, que transporta material proveniente da endocitose.
9
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Endossomos
Os endossomos são divididos em:
Primários: encontram-se bem próximos à membrana plasmática.
Secundários: estão mais próximos
 ao núcleo.
10
Mecanismo de transcitose da imunoglobulina 
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Endossomos
O conteúdo dos endossomos pode ser direcionado para reciclagem pela célula, para os lisossomos ou para outro domínio da membrana através de transcitose.
11
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Lisossomos
Os lisossomos são vesículas que partem do complexo de Golgi contendo no seu interior enzimas hidrolíticas ácidas.
As enzimas lisossomais foram produzidas no REG e depois transferidas para o complexo de Golgi.
Os lisossomos participam de processos de digestão de partículas englobadas (fagocitose e pinocitose) e de processos de autofagia.
12
Digestão de moléculas que não são mais úteis na célula, dentro dos lisossomos.
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Lisossomos
Nos lisossomos também acontece a reciclagem das macromoléculas que não são mais úteis à célula.
13
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Lisossomos
Mutações em genes que codificam as enzimas lisossomais podem prejudicar seu funcionamento e provocar o acúmulo de macromoléculas nos lisossomos, originando as doenças lisossômicas de depósito, como a Doença de Gaucher.
Tipo 1: Mais comum, frequente em judeus Ashkenazi, aparece em qualquer idade 
principalmente adulta, não afeta o cérebro, manifesta baço e fígado aumentados, 
anemia e baixa contagem de plaquetas, pode apresentar degradação óssea. 
Tipo 2: Forma mais grave, começa nos seis primeiros meses de vida, sem predisposição étnica, baço e fígado aumentados e dano cerebral progressivo, geralmente morte aos dois anos de idade. 
Tipo 3: Afeta jovens, mais evidente na região de Norbotten da Suécia, problemas 
cerebrais crônicos, dificuldade de movimento e equilíbrio, problemas auditivos e 
dificuldade de aprendizado. 
14
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Lisossomos
Os lisossomos possuem uma bomba de H+ em sua membrana, que transportam esses íons para o seu interior para manter o pH ácido,
necessário para a atividade das enzimas.
Para se proteger da ação das suas próprias enzimas, sua membrana 
possui um revestimento de glicoproteínas.
Caso o conteúdo dos lisossomos extravase, não há risco para a célula 
porque o pH do citoplasma não é ideal para a atividade das enzimas.
15
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Lisossomos e digestão celular
Os lisossomos participam do processo de digestão intracelular do material que foi fagocitado ou pinocitado pela célula.
Eles se juntam aos endossomos formados (fagossomo ou pinossomo) e despejam as enzimas digestivas em seu interior.	
16
1- Patógeno
2- Fagossomo
3- Lisossomo
4- Vacúolo digestório
5- Citoplasma
6- Membrana plasmática
A- Fagocitose
B- Fagolisossomo
C- Clasmocitose
Legenda
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Lisossomos e digestão celular
Digestão celular de um patógeno que foi fagocitado.
17
1- Patógeno
2- Fagossomo
3- Lisossomo
4- Vacúolo digestório
5- Citoplasma
6- Membrana plasmática
A- Fagocitose
B- Fagolisossomo
C- Clasmocitose
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Lisossomos e digestão celular
Digestão celular de um patógeno que foi fagocitado.
Legenda
Clique aqui para assistir ao 
Exocitose do Paramécio.
18
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Lisossomos e autofagia
Quando algum elemento celular, como organelas, por exemplo, deixa de funcionar adequadamente, é 
englobado por membrana formando um autofagossoma.
Os lisossomos se fundem ao fagolisossomo e despejam suas enzimas no seu interior, que farão a degradação e a reciclagem dos nutrientes.
19
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi, endossomos, lisossomos e peroxissomos
Biologia Celular
Peroxissomos
Organela arredondada, citoplasmática 
Os peroxissomos são organelas presentes em todas as células, também constituindo-se de pequenas vesículas limitadas por membrana.
Peroxissomo
20
AULA 11: Organelas Citoplasmáticas: Complexo de Golgi,