FISIOLOGIA DAS SINAPSES   Psico2019 1
30 pág.

FISIOLOGIA DAS SINAPSES Psico2019 1


DisciplinaPsicoodontologi9 materiais124 seguidores
Pré-visualização1 página
Profa. Dra. Katia Fialho do Nascimento
FISIOLOGIA DAS SINAPSES
1
1
TECIDO
NERVOSO
NEURÔNIOS : Corpo celular, axônio, dendritos
CLASIFICAÇÃO DOS NEURÔNOS QUANTO A MORFOLOGIA
A presença ou ausência da bainha de mielina permite classificar o SNC em Substância Branca ou Substância Cinzenta
Funções do axônio:
Transmissão de impulsos
Transporte axonal de materiais entre o pericário e as terminações do axônio
Transporte anterógrado: do corpo celular para os terminais do axônio, é o transporte mais rápido, 400 mm/dia. É usado na translocação de organelas e vesículas assim como macromoléculas como actina, miosina e clatrina e algumas enzimas necessárias para a síntese de neurotransmissores 
Transporte retrógrado: da terminação do axônio para o soma, a velocidade é de 0,2 a 180 mm/dia, são transportados subunidades para produção de proteínas, enzimas solúveis e materiais captados por endocitose como vírus e toxinas, pequenas moléculas de proteínas a serem degradas no soma.
CLASSIFICAÇÃO DOS NEURÔNIOS QUANTO A SUA FUNÇÃO
Neurônios sensitivos ou aferentes;
Neurônios motores ou eferentes
Interneurônios
CÉLULAS DA NEURÓGLIA
Astrócitos protoplasmáticos e fibrosos
Oligodendrócitos no SNC
Micróglia
Células ependimárias e tanicitos
Células de Schwann no SNP
Potencial de Membrana em Repouso
O axolema bombeia Na+ para fora, mantendo uma [Na+] que é um décimo da [Na] do fluido extracelular
A [K+] é mantida muito mais alta que a do fluido extracelular
Desse modo existe uma diferença de \u201365 mV através da membrana, sendo o interior negativo em relação ao exterior.
GERAÇÃO E CONDUÇÃO DO IMPULSO NERVOSO
MANUTENÇÃO DO POTENCIAL DE MEMBRANA EM REPOUSO
MECANISMO DE CONDUÇÃO DO IMPULSO
Despolarização - Abertura dos canais de Na sensíveis a voltagem em uma pequena região da membrana, levando a um influxo de Na naquele local, modificando o potencial de \u2013 70 para +30 mV;
Período refratário \u2013 em 1 a 2 ms os canais de Na tornam-se inativos, eles não podem abrir ou fechar e Na não transita por eles.
Restaurando o potencial de repouso \u2013 durante o período refratário, os canais de K sensíveis a voltagem se abrem, permitindo o efluxo de K para o ME, o que acaba restaurando o potencial de repouso
O período refratário impede a propagação retrógrada do impulso
POTENCIAL DE AÇÃO: corresponde ao ciclo despolarização, hiperpolarização e repouso. É uma resposta do tipo tudo ou nada que pode ocorrer numa frequência de 1000 vezes/segundo.
A onda de despolarização é conduzida ao longo do axônio, ou seja somente em uma direção
SINAPSES OU TRANSMISSÃO DO IMPULSO
Elétricas
Químicas
Axodendríticas
Axossomáticas
Axoaxônica
Dendrodendrítica
1- FUNÇÕES MOTORAS DO CÓRTEX CEREBRAL
Área motora primária (giro pré-central)
Localizada adiante do sulco central
Principal região controladora para iniciação dos movimentos
	voluntários 
Representação topográfica das diferentes partes do corpo
Tamanho da área representativa 
é correspondente ao número de 
unidades motoras em determina-
dos músculos
b) Área pré-motora
 Estão localizadas as áreas de 
associação motora
Área de Boca \u2013 da fala
Área de movimento voluntário dos olhos
Área de rotação da cabeça
Área de habilidades manuais
VIAS MOTORAS DIRETAS - PIRAMIDAIS
Vias piramidais 
- Neurônios motores superiores 
 (90% cruzam no bulbo, 10% medula)
 Neurônios motores inferiores
 (motoneurônios - via final comum)
\uf0fcInterneurônios
Tratos de neurônios motores superiores
1- Trato córtico-espinhal lateral \u2013 decussa no 
	bulbo 	 Ex: membros, mãos e pés
2- Trato córtico-espinhal anterior \u2013 decussa na medula 	espinhal Ex : pescoço e tronco
3- Trato córtico-bulbar \u2013 decussam parcialmente no 	bulbo 	Ex: músculos da cabeça e pescoço
Colunas brancas
laterais
Colunas brancas
anteriores