Contabilidade de Custos Uni 02

Contabilidade de Custos Uni 02


DisciplinaContabilidade de Custos17.569 materiais474.106 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Contabilidade de Custos Uni 02
5. Mão de obra direta 
Considera-se mão de obra direta aqueles empregados que atuam promovendo diretamente a transformação da matéria-prima em produto acabado. O valor do custo da mão de obra direta é composto pelo salário contratado, incluindo os benefícios determinados pela empresa, acrescido, ainda, dos encargos sociais. 
5.1 Cálculo do custo de um empregado horista 
Exemplo 
Salário contratado: $ 8,00 por hora 
Jornada de trabalho: 220 horas/mês 
Encargos sociais: 36,8% 
Dias úteis no ano para produção: 275 dias 
 Total de domingos no ano: 48 
Total de feriados no ano: 12 
 Concessão de férias: 30 dias 
 Número de dias produtivos no ano 
Dias do ano:................................ 365 
Domingos:................................... (48) 
Férias:.......................................... (30) 
Feriados:...................................... (12) 
Total de dias produtivos no ano: 275 
A: Remuneração 
1. Salário: 275 d X 7,33h X $ 8,00 ..$16.126,00 
2. Domingos: 48 d x 7,33 x $ 8,00 .. $ 2.814,72 
3. Feriados: 12 dias x 7,33 x $ 8,00 .. $ 703,68 
4. Férias: 30 dias X 7,33h X $ 8,00 . $ 1.759,20 
5. 1/3 férias de $ 1.759,20/3 .............. $ 586,40 
6. 13º salário: 220h X $ 8,00............ $ 1.760,00 
Total da remuneração ................... $ 23.750,00 
 B: Encargos sociais 
1. INSS:............................................. 20,0% 
2. SENAI, SESI etc.: .......................... 5,8% 
3. FGTS:.............................................. 8,0%
 4. Seguro acidente de trabalho:........ 3,0% 
Total percentual encargos sociais:... 36,8% 
36,8% sobre $ 23.750,00= $ 8.740,00 
Custo total para a empresa durante um ano $ 32.490,00 
Cálculo do custo MOD por hora 
Número de horas produtivas no ano 275 dias X 7,33h = 2.015,75 h 
Custo total anual MOD 
Total horas anuais produção $ 32.490,00 $ 16,12 custo MOD hora 2.015,75 
5.2 Grupos dos encargos sociais 
Grupo A: constituído por contribuições fixas mensais, determinadas por lei, incidentes sobre a folha de pagamento: (INSS, Sesi, Sesc, Senai, Senac, Incra, Sebrae, Salário-educação, SAT, FGTS). Em média, a somatória dos encargos sociais desse grupo atinge 35,8% para empregados horistas e mensalistas. 
Grupo B: constituído pela parcela agregada ao salário e paga diretamente ao empregado (DSR, férias, 1/3 férias, feriados, 13º salário, faltas abonadas, auxílio doença, aviso prévio). Em média, a somatória dos encargos sociais desse grupo atinge 57,73% para empregados horistas e 30,70% para mensalistas. 
Grupo C: constituído por obrigações trabalhistas que não incidem sobre os outros grupos, como depósito sobre o FGTS por dispensa de empregado sem justa causa. Em média, a somatória dos encargos sociais desse grupo atinge 1,52% para empregados horistas e 1,25% para mensalistas. 
5.3 Tempo ocioso e outros gastos com a MOD 
Tempo ocioso corresponde às horas não trabalhadas no processo produtivo de forma indireta, greves ou acidentes, que paralisam a produção devem ser apropriados ao resultado do período como perdas. Existem diversos gastos da empresa em função da mão de obra, transporte, alimentação e vestuário. Esses gastos, por serem de natureza fixa e não guardarem relação com o volume de produção, devem ser considerados como mão de obra indireta, ou seja, CIF para posterior rateio aos produtos.
 5.4 Exercício resolvido
Suponhamos que, numa fábrica de fogões, exista um setor de pintura com oito funcionários diretos com jornada de trabalho de 44 horas semanais. O salário de cada empregado é de R$ 6,00 por hora. Os encargos sociais somam 115,72% dos salários. No mês em questão, houve quatro domingos e dois feriados (que caíram, respectivamente, na segunda-feira e na quarta-feira). Um dos empregados faltou dois dias, que foram justificados e abonados. A empresa fabrica quatro produtos (A, B, C e D). Obs.: ver Livro-texto. 
Determinada indústria tem gasto mensal com assistência médica no valor de $ 500,00. Do total dos empregados, 10% ocupam cargo de chefia na produção, 50% trabalham direto na produção e o restante pertence à área administrativa. Pode-se afirmar que:		a) O total das despesas é de $ 500,00.		 b) O CIF equivale a $ 250,00.		c) Considera-se como custo direto o valor de $ 250,00. 		d) Não há despesas, somente custos. 		e) O valor a ser atribuído à MOI é de $ 500,00. 
6. Custos indiretos de fabricação
Para um melhor entendimento sobre a formação dos custos indiretos de fabricação, vamos relembrar o esquema básico da contabilidade de custos: 
1º passo: separação entre custos e despesas 
2º passo: apropriação dos custos diretos aos produtos MD e MOD 
3º passo: apropriação dos custos indiretos aos produtos por meio de rateio
 Os custos indiretos de fabricação (CIF), também conhecidos por gastos gerais de fabricação (GGF), compreendem todos os gastos decorrentes do processo de fabricação, exceto os gastos com os materiais diretos e com mão de obra direta. 
Exemplos: aluguel de fábrica, material de limpeza, manutenção de máquinas e equipamentos, MOI, depreciação, seguros em geral. 
6.1 Conceito
 Entre os diversos critérios de rateio para os CIFs, destacam-se: 
a) À base da quantidade de matéria-prima consumida na produção; 
b) À base da valor da mão de obra direta; 
c) À base da quantidade fabricada; 
d) À base do número de horas-máquinas utilizado na produção; 
e) À base do número de empregados classificados como mão de obra direta. 
6.2 Critérios de rateio
 Como ilustração, utilizaremos o mesmo exemplo demonstrado na unidade I, porém, aplicando-se diversos critérios de rateio para o CIF e, assim, formando-se um custo de produção por produto diferenciado a cada critério adotado. 
Critérios de rateios 
1. Proporcional aos custos direitos 
2. Proporcional ao custo total da MP 
3. Proporcional ao custo total da MOD 
4. Proporcional ao custo total da embalagem 
Exemplo: formação do custo de produção para dois produtos \u2013 Beta e Gama. 
Depreciação de móveis e utensílios ...$ 80 
Mão de obra indireta ...........................$ 160 
 Matéria-prima consumida ...................$ 540 
Gastos gerais de fabricação............... $ 120
 Comissão de vendedores ...................$ 300 
Depreciação de máquina produção ....$ 140 
Aluguel de escritório de vendas ..........$ 60 
Salário de vendedores........................$ 20 
 ICMS sobre vendas ............................$ 600 
 Mão de obra direta .............................$ 220 
Embalagem utilizada em produção ....$ 40 
 Total ...................................................$ 2.280 
1º passo: separação entre custos e despesas (total de $ 2.280) 
2º passo: apropriação dos custos diretos aos produtos (total de $ 800) 
3º passo: apropriação dos custos indiretos aos produtos (total $ 420) 
 2º passo: apropriação dos custos diretos aos produtos (total $ 800) 
Produto Beta 
Matéria-prima consumida............ $ 320 
Mão de obra direta...................... $100 
Embalagem utilizada produção... $ 20
 Total ................................................$ 440 
Produto Gama 
Matéria-prima consumida.......... $ 220 
 Mão de obra direta.................... $ 120 
Embalagem utilizada produção..$ 20
 Total ..............................................$ 360 
3º passo: apropriação dos custos indiretos aos produtos (total $ 420) 
2 Produtos Beta e Gama 
Custos indiretos 
Mão de obra indireta................. $ 160 
Gastos gerais de fabricação...... $ 120 
Depreciação máq. produção ......$ 140 
Total ................................................$ 420 
3º passo: apropriação dos custos indiretos aos produtos (total $ 420) 
1º Critério de rateio Proporcionalmente aos CD $ 800 
Formação do custo de produção por produto 
1º critério de rateio do CIF proporcional ao CD 
Outros critérios de rateio para CIF $ 420 
2º Critério de rateio Proporcionalmente ao total MP $ 540 
Formação do custo de produção por produto 
2º critério de rateio do CIF