AlfaCon simulados carreiras policiais simulado 14 01 2018 gabarito definitivo
2 pág.

AlfaCon simulados carreiras policiais simulado 14 01 2018 gabarito definitivo

Disciplina:Concursos107.265 materiais83.043 seguidores
Pré-visualização2 páginas
14/01/2018

Gabarito
Definitivo

1 E 16 E 31 C 46 E 61 C 76 E 91 E 106 C

2 C 17 C 32 E 47 E 62 C 77 C 92 E 107 E

3 C 18 C 33 E 48 C 63 C 78 C 93 E 108 E

4 C 19 E 34 X 49 E 64 E 79 C 94 E 109 C

5 C 20 C 35 C 50 C 65 C 80 C 95 E 110 C

6 E 21 E 36 C 51 C 66 E 81 X 96 C 111 E

7 E 22 E 37 E 52 E 67 C 82 E 97 E 112 C

8 E 23 C 38 E 53 E 68 X 83 E 98 E 113 C

9 E 24 E 39 C 54 C 69 C 84 E 99 E 114 C

10 C 25 E 40 C 55 E 70 E 85 E 100 E 115 C

11 C 26 E 41 C 56 E 71 C 86 E 101 E 116 C

12 E 27 C 42 C 57 C 72 C 87 E 102 E 117 E

13 C 28 C 43 C 58 E 73 C 88 E 103 E 118 E

14 C 29 E 44 E 59 C 74 E 89 E 104 E 119 X

15 C 30 E 45 C 60 E 75 E 90 E 105 C 120 C

RECURSOS:
07) DEFERIDO. Troca de gabarito para \u201cErrado\u201d. Correção do comentário: O que o texto apresenta é que
existe um projeto de lei que tramita na Câmara, e esse projeto possui diversas metas, sendo uma delas o
aumento de salário (l 29). Dentro de um projeto de lei existem vários destaques e todos devem ser aprovados
para passar sem emendas, o salário era um deles, mas tudo dentro do PNE.
14) INDEFERIDO. O verbo no pretérito imperfeito atribui à ação a ideia de algo repetitivo no passado, aquilo
que pode se repetir.
20) INDEFERIDO. Os dois documentos são expedidos por Ministros, é o que está expresso na pergunta.

34) DEFERIDO. Anulação da questão. Essa relação de Anonimidade acaba implicando em 3 aspectos,
irrelevantes nesse momento, em que duas partes apontam para o possível aumento de tráfegos anônimos e
uma parte em que é possível diminui o tráfego anônimo. Sendo dessa forma impossível julgar o item somente
com as informações apresentadas pela questão.
36) INDEFERIDO. Essa questão é um trecho de um texto da Microsoft sobre o recurso de anotações na Web;
Segue a referência do site: https://support.microsoft.com/pt-br/help/17221/windows- 10-write-on- the-web.
43) INDEFERIDO. Motivo: desenhando as tabelas verdades e lembrando que entre condicional e disjunção a
disjunção é feita primeiro, as tabelas verdades das proposições serão exatamente iguais.
45) INDEFERIDO. Motivo: essa questão é original da banca e seu gabarito está como CERTO.
46) DEFERIDO. Troca de gabarito para \u201cErrado\u201d. Motivo: as leis de morgan são as negações de "e" e "ou", não
do "condicional".
68) DEFERIDO. Anulação da questão. Fora do edital.
70) INDEFERIDO. Trata-se de questão de prova com gabarito definitivo (CORRETA), segundo a qual:
\u201cConsidere que Jonas encarcere seu filho adolescente, usuário de drogas, em um dos cômodos da casa da
família, durante três dias, para evitar que ele volte a se drogar. Nesse caso, Jonas pratica o crime de cárcere
privado.\u201d (CESPE - 2013 - PC-BA - Investigador de Polícia).
Nesse sentido, afirma CUNHA (2016, p. 263): \u201cnão pode alegar estado de necessidade a mãe que submete o
filho ao cárcere privado (delito permanente) para impedi-lo de continuar usando drogas. Esses
comportamentos, porém, apesar de típicos e ilícitos, conforme as circunstâncias do caso concreto podem
configurar inexigibilidade de conduta diversa, excluindo a culpabilidade do seu autor.\u201d.
Referência Bibliográfica:
CUNHA, R. S. Manual de Direito Penal: Parte Geral. 4ª ed. Salvador: JusPodivm, 2016.
71) INDEFERIDO. O delito de abandono de incapaz é crime de perigo concreto, consoante a EXPLICITAÇÃO
prevista no caput, do art. 133, do CP: \u201c[\u2026] incapaz de defender-se dos riscos resultantes do abandono\u201d.
Nesse mesmo diapasão, a banca CESPE já cobrou em prova, a seguinte questão foi considerada CORRETA:
\u201cPara a caracterização do delito de abandono de incapaz, impõe-se, além da existência de transgressão da
relação particular de assistência entre o agente e a vítima, a presença, ainda que por certo lapso temporal, de
perigo concreto para esta, sendo prevista, para o delito, tanto a forma comissiva quanto a omissiva.\u201d (CESPE -
2012 - DPE-ES - Defensor Público).
A seguinte alternativa foi considerada ERRADA: \u201cPor se tratar de delito de perigo abstrato, o abandono de
incapaz dispensa a prova do efetivo risco de dano à saúde da vítima.\u201d (CESPE - 2016 - TRT8R - Analista
Judiciário).
Outrossim, a doutrina em peso vitaminiza que o abandono de incapaz (art. 133, CP) é crime de perigo
concreto, corrobora MASSON (2016, p. 156): \u201cO abandono deve ser real: depende de separação física,
distanciamento entre o responsável e o incapaz. Em qualquer caso (ação ou omissão), há de ser provado o
perigo efetivo para a vítima em decorrência da conduta criminosa. O crime é de perigo concreto.\u201d. No mesmo
sentido: Alexandre Salim; Celso Delmanto; Cezar Roberto Bitencourt; Damásio de Jesus; Eduardo Luiz Santos
Cabette; Emerson Castelo Branco; Fernando Capez; Guilherme de Souza Nucci; Heleno Fragoso; João Paulo O.
Martinelli; Marcelo André de Azevedo; Nélson Hungria; Ricardo Antônio Andreucci; Rogério Greco; Rogério
Sanches Cunha; Victor Eduardo Rios Gonçalves, entre outros.
Referências Bibliográficas
ANDREUCCI, R. A. Manual de Direito Penal. 10ª ed. São Paulo: Saraiva, 2014.
BITENCOURT, C. R. Código Penal Comentado. 7ª ed. São Paulo: Saraiva, 2012.
BRANCO, E. C. Direito Penal Para Concurso: Parte Geral e Especial \u2013 Polícia Federal. 2ª ed. Rio de Janeiro:
Forense; São Paulo: Método, 2011.
CABETTE, E. L. S. Direito Penal: Parte Especial I. São Paulo: Saraiva, v.6, 2012. (Coleção saberes do direito).
CAPEZ, F. Curso de Direito Penal. 15ª ed. São Paulo: Saraiva, v.2, 2015.
CUNHA, R. S. Manual de Direito Penal: Parte Especial. 9ª ed. Salvador: JusPodivm, 2017.
DELMANTO, C. et al. Código Penal Comentado. 9ª ed. São Paulo: Saraiva, 2016.
GONÇALVES, V. E. R. Direito Penal Esquematizado: Parte Especial. 7ª ed. São Paulo: Saraiva, 2017.
GRECO, R. Curso de Direito Penal: Parte Especial. 14ª ed. Niterói: Impetus, v.2, 2017.

HUNGRIA, N. Comentários ao Código Penal. Rio de Janeiro: Forense, v.5, 1979. (Arts. 121 a 136).
JESUS, D. Código Penal Anotado. 22ª ed. São Paulo: Saraiva, 2014.
MARTINELLI, J. P. O. et al. Código Penal interpretado: artigo por artigo, parágrafo por parágrafo. 7ª ed.
Barueri: Manole, 2017.
MASSON, C. Direito Penal Esquematizado: Parte Especial. 9ª ed. Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: Método,
v.2, 2016.
NUCCI, G. S. Código Penal Comentado. 17ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2017.
SALIM, A.; AZEVEDO, M. A. D. Direito Penal: Parte Especial. 6ª ed. Salvador: JusPodivm, v.2, 2017.
72) INDEFERIDO. A questão em si não se trata dos crimes em espécie previstos no Título X \u2013 Dos Crimes Contra
a Fé Pública, mas sim das espécies (formas ou modalidades) de falsidade, quais sejam, as três citadas,
consoante GONÇALVES (2017, p. 752):
\u201cModalidades de falso existentes no Título [dos crimes contra a fé pública] em estudo:
1) Falsidade material: diz respeito aos elementos exteriores que compõem o documento ou outros papéis.
Refere-se à forma do documento;
2) Falsidade ideológica: é a que diz respeito unicamente ao conteúdo de documentos ou outros papéis;
3) Falsidade pessoal: consiste em se passar por outra pessoa quanto a suas qualidades (nome, idade, estado
civil, profissão etc.).\u201d. [grifo nosso]
Referência Bibliográfica:
GONÇALVES, V. E. R. Direito Penal Esquematizado: Parte Especial. 7ª ed. São Paulo: Saraiva, 2017.
81) DEFERIDO. Anulação da questão. A questão foi absolutamente mal redigida, podendo sob certas ocasiões
ser classificada como Certo ou Errado. Portanto a questão deverá ser anulada.
83) INDEFERIDO. A prisão temporária admite SIM a prorrogação, mas tal medida deve ser requerida pelo
delegado. Outro ponto é que a prisão temporária somente poderá ser decretada pelo Juiz, o que não pode é
atuação de ofício. Comentário da questão mal redigido.
116) INDEFERIDO. A questão é proveniente da banca Cespe e adota o seu posicionamento comum; O que o
aluno menciona sobre o princípio da universalidade está relacionado ao