RELATORIO LAb10 (2)

RELATORIO LAb10 (2)


DisciplinaQuímica26.903 materiais635.409 seguidores
Pré-visualização1 página
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC 
CENTRO DE CIÊNCIAS FÍSICAS E MATEMÁTICAS - CFM 
DEPARTAMENTO DE QUÍMICA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
EXPERIMENTO Nº 10 
RECRISTALIZAÇÃO E DETERMINAÇÃO DA PUREZA DOS 
SÓLIDOS 
PROFESSORA: 
DANIELA ZAMBELLI MEZALIRA 
ACADÊMICOS: 
ALISSON LUIZ \u2013 18250178 
ROSANGELA MAIESKI \u2013 18206883 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FLORIANÓPOLIS \u2013 SC 
 NOVEMBRO-2018
2 
 
1. Introdução 
Compostos orgânicos sejam eles obtidos por síntese orgânica ou de origem natural 
costumam conter impurezas, sendo necessário purifica-los. Uma das técnicas de purificação 
bastante utilizada é a recristalização. Esta se baseia na diferença de solubilidade do composto 
na temperatura ambiente e em temperaturas mais elevadas e também na solubilidade do sólido 
em um solvente nas diferenças de temperatura. 
A escolha do solvente deve ser feita de acordo com a temperatura em que ele dissolve o 
composto a ser purificado, o composto deve ser solúvel no solvente quando aquecido e 
insolúvel em temperatura ambiente. Se as impurezas forem insolúveis quando aquecidas, 
separa-se as mesmas em uma filtração a quente, caso contrário o composto passa ao estado 
líquido deixando as impurezas em solução. 
A efetividade do método de recristalização acontece devido o crescimento de cristais em 
uma solução saturada ser seletivo, em geral somente um mesmo tipo de substância se 
incorpora ao cristal em crescimento. O processo de recristalização não permite a recuperação 
de 100% do composto, sempre existem perdas durante o experimento. 
Neste ensaio temos como objetivo remover impurezas do alúmen de alumínio e potássio 
através de recristalização, tendo a água como solvente e uma pequena quantidade de etanol 
para facilitar a formação de cristais. O objetivo do experimento é conhecer e compreender o 
processo de síntese de sulfato duplo de alumínio e potássio, a partir da reação proveniente do 
alumínio metálico contido em latas de refrigerante, com hidróxido de potássio e de seu 
produto, com o ácido sulfúrico. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3 
 
2. Materiais e Métodos 
Durante a aula prática em laboratório foram utilizados as seguintes vidrarias, reagentes 
e equipamentos: 
- Alonga para kitassato; 
- Béquer; 
- Banho Maria; 
- Bastão De Vidro; 
- Bomba de Vácuo; 
- Chapa de Aquecimento; 
- Solução de etanol: água (50:50); 
- Filtro de Papel; 
- Funil de buchner; 
- Kitassato; 
- Proveta; 
- Tubo Capilar; 
- Termometro; 
- Vidro relógio; 
 
No inicio das atividades, foi pesado 10 g de alúmen impuro e transferido para um 
erlenmeyer de 125mL. O alúmen foi dissolvido em uma solução de de 20 mL de água e 
posterior cristalização com 5 mL de álcool. Foi realizado banho Maria para aquecimento lento 
do alúmen em solução de água a 70ºC. Os cristais puros de alúmen foram recolhidos por 
filtração a vácuo com uso do kitassato, funil de buchner e uma pequena quantidade de água 
mais etanol fria. 
Para determinação da curva do ponto de fusão do alúmen impuro e puro, foi utilizado 
de tubos capilares onde pequenas porções foram cuidadosamente introduzidas e aquecidas 
com uso de béquer com água em chapas de aquecimento. Para medir a variação de 
temperatura usou-se termômetro. 
 
 
 
 
 
4 
 
3. Resultados e Discussão 
 
3.1. Curva de fusão do alúmen 
 
 
 
Através do gráfico apresentado podemos compreender que o ponto de fusão de uma 
substância pura tende a ser mais constante em relação a uma substância impura. Ou seja a 
substância impura tende a demorar mais para que consiga chegar ao estado liquido. 
 
 
3.2. Cálculos 
 
40g----100mL 
 10g---- x 
25 mL de água/alcool(20mL de água e 5 mL de alcool para precipitar) 
 
 Massa do filtro: 0,240g 
Massa do alúmen impuro: 10g 
Massa do alúmen puro: 6,302 \u2013 0,240 = 6,062g 
Total de impurezas: 10 \u2013 6,062 = 3,938g 
10g \u2013 100% 
6,062g \u2013 x 
X = 60,62% de rendimento de alúmen puro. 
 
20ºC 
30ºC 
40ºC 
50ºC 
60ºC 
70ºC 
80ºC 
90ºC 
100ºC 
Impuro 
Puro 
5 
 
4. Resultados e Discussão 
 
A Recristalização é utilizada para retirar impurezas de um soluto especifico através da 
dissolução do composto impuro com um solvente adequado, possibilitando a posterior 
precipitação do composto ou das impurezas. Neste processo é utilizado o principio da 
diferença de solubilidades usando um solvente especifico, variando-se a temperatura 
(CHANG, 2006). 
Os sólidos que não apresentam um arranjo tridimensional do ordenado dos átomos não 
cristalizam, logo, são chamados de cristais amorfos (CHANG, 2006). 
Solventes altamente voláteis como o metanol não devem ser aquecidos diretamente em 
chapas aquecidas por serem muito voláteis e altamente inflamáveis. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 
 
4.1. Tabela de Solventes 
Fonte: Retirado do Wikipédia (2018). 
 
 
 
 
 
7 
 
Conclusões 
Verificou-se durante a elaboração do experimento de purificação através de 
recristalização, que o procedimento é simples e de fácil reprodução. O rendimento foi de 
60,62%, considera-se um rendimento razoável considerando que existem perdas significativas 
durante o procedimento, devido a transferências entre frascos e possíveis erros de pesagem. 
8 
 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DO ALUMINIO (ABAL). PERFIL DA INDÚSTRIA 
BRASILEIRA DO ALUMINIO. 2017. Disponível em: < 
http://abal.org.br/estatisticas/nacionais/perfil-da-industria/>. Acesso em: 22 out. 2018. 
 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DO ALUMINIO (ABAL). RECICLAGEM NO BRASIL. 2017. 
Disponível em: < http://abal.org.br/estatisticas/nacionais/perfil-da-industria/>. Acesso em: 22 out. 
2018. 
 
CHANG, R. Química Geral: Conceitos essenciais. 4 ed. São Paulo: Mcgraw-hill, 2006. 
Tradução de General chemistry: the essencial concepts. 
 
FELTRE, R.. Fundamentos da Química. 3 ed. São Paulo: Moderna, 2001. 
 
MENEGUELLI, Gisella. RECICLAR E REUTILIZAR: QUAL É A DIFERENÇA? 2016. 
Disponível em: <https://www.greenme.com.br/consumir/reutilizacao-e-reciclagem/2936-reciclar-
reutilizar-diferenca>. Acesso em: 22 out. 2018. 
 
CONSTANTINO, Vera R. Leopoldo et al. PREPARAÇÃO DE COMPOSTOS DE 
ALUMÍNIO A PARTIR DA BAUXITA: CONSIDERAÇÕES SOBRE ALGUNS 
ASPECTOS ENVOLVIDOS EM UM EXPERIMENTO DIDÁTICO. São Paulo: Química 
Nova, v. 25, n. 3, p.490-491, 1 maio 2002. Disponível em: 
<http://submission.quimicanova.sbq.org.br/qn/qnol/2002/vol25n3/23.pdf>.Acesso em: 19 out. 
2018. 
 
 S.I. Solventes. 2018. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Solvente>. Acesso em: 
06 nov. 2018. 
 
S.I.. Recristalização. S.i: S.i., . Disponível em: 
<http://www3.uma.pt/quimica_organica/conteudos/recristalizacao.html>. Acesso em: 06 nov. 
2018.