apostila gratis policia federal
44 pág.

apostila gratis policia federal


DisciplinaProva Pf22 materiais52 seguidores
Pré-visualização11 páginas
1
(CESPE/ DETRAN-ES/ Assistente Técnico de Trânsi-
to/ 2010)
1 O agravamento da crise urbana nos países em 
desenvolvimento e as mudanças políticas, sociais 
e econômicas, que, no momento, se processam em 
escala mundial, requerem novo esforço governamental 
5 para a organização das cidades e dos seus 
sistemas de transporte. 
O modelo de desenvolvimento centrado no trans-
porte rodoviário provocou um desbalanceamento no 
transporte de pessoas e mercadorias no país, com 
10 consequências negativas relevantes nos campos 
energético e ambiental. Por um lado, congestiona-
mentos crônicos, queda da mobilidade e da aces-
sibilidade, degradação das condições ambientais 
e altos índices de acidentes de trânsito já constituem 
15 problemas graves em muitas cidades brasileiras. Por 
outro, as nossas grandes cidades formam a base da 
produção industrial e de serviços do país e terão sua 
importância aumentada em face dos novos requisi-
20 as mudanças econômicas regionais e mundiais. 
Internet: <www.antp.org.br/ telas> O transporte na 
cidade do século 21 (com adaptações).
\uf0ef\uf0f2\uf020 Depreende-se da argumentação do texto que o \u201cdes-
balanceamento no transporte de pessoas e mercado-
rias\u201d (l. 8-9) originou a \u201ccrise urbana\u201d (l. 1).
\uf0ee\uf0f2\uf020
Os vocábulos \u201canalítica\u201d e \u201cteríamos\u201d recebem acento 
\uf0ed\uf0f2\uf020 (CESPE/ Instituto Rio Branco/ Diplomata/ 2010) Os 
vocábulos \u201cinstabilidade\u201d, \u201cimperfeita\u201d, \u201cinçados\u201d e \u201cim-
denota privação ou negação. 
\uf0ec\uf0f2\uf020 (CESPE/ IPAJM / Contador/ 2010) Cada uma das op-
ções a seguir apresenta adaptação de trecho extraído 
do sítio Internet. Assinale a opção correspondente à 
adaptação com pontuação e emprego do acento grave 
corretos.
\uf0bf\uf0f2\uf020
Estado, ou às entidades de sua administração indi-
reta ou fundacional; por relações de natureza pro-
jurídico da entidade estatal a que serve.
\uf0be\uf0f2\uf020
Estado ou às entidades de sua administração indi-
reta ou fundacional por relações de natureza pro-
jurídico da entidade estatal a que serve.
\uf0bd\uf0f2\uf020
Estado, ou as entidades de sua administração indi-
reta ou fundacional, por relações de natureza pro-
jurídico da entidade estatal a que serve.
\uf0bc\uf0f2\uf020
Estado, ou às entidades de sua administração indi-
reta ou fundacional, por relações de natureza pro-
jurídico da entidade estatal à que serve.
\uf0bb\uf0f2\uf020
Estado ou às entidades de sua administração indi-
reta ou fundacional por relações de natureza pro-
jurídico da entidade estatal à que serve.
\uf0eb\uf0f2\uf020 (CESPE/ Instituto Rio Branco/ Diplomata / 2010) A res-
peito das ideias, das estruturas linguísticas e da orga-
nização do texto, julgue C ou E. 
O período \u201cNo entanto, mal sabiam os modernistas 
que, em Euclides, contavam com um abridor de ca-
minhos\u201d poderia ser reescrito, sem prejuízo para as 
informações do texto, da seguinte forma: Entretanto,
não percebiam os modernistas que, em Euclides, 
tinham um precursor.
\uf0ea\uf0f2\uf020 (CESPE/ MMA/ Agente Administrativo/ 2009)
1
predominantemente nativas e tem como objetivo básico 
5
Portal áreas protegidas. Ministério do Meio Ambiente. 
Internet: (com adaptações).
Com base no texto acima, julgue o item a seguir.
tratar de caso de regência nominal. 
\uf0d9\uf0ce\uf0df\uf0d3\uf05f\uf0cc\uf0d7\uf0dd\uf0df
2
\uf0e9\uf0f2\uf020 (CESPE/ ADAGRI-CE/ Fiscal Estadual Agropecuário/ 2009)
1 Nosso primeiro contato com os índios juruna falhou. 
Descíamos o Xingu e, abaixo da foz do rio Maritsauá, 
vimos um acampamento na praia, muito bonito. Fomos 
até lá e os índios fugiram em canoas. Saímos com nossos 
5 barcos a motor atrás de uma canoa com dois índios. 
Quando perceberam que estavam sendo seguidos, 
encostaram a canoa na margem e fugiram para a mata.
Visão, 10.02.1975
Com base no texto, julgue o item.
Seria mantida a correção gramatical do parágrafo caso 
fosse inserida uma vírgula após a oração \u201cFomos até 
lá\u201d (l. 3-4).
\uf0e8\uf0f2\uf020 (CESPE/ MMA/ Agente Administrativo/ 2009) Julgue o 
-
ção gramatical.
Na oração \u201cSegue anexa a nota editorial\u201d, foi atendi-
da regra de concordância nominal, visto que o adje-
tivo \u201canexa\u201d está no feminino para concordar com a 
expressão no feminino \u201ca nota editorial\u201d, que exerce a 
função de sujeito da oração.
\uf0e7\uf0f2\uf020 (CESPE/ Correios/ Agente de Correios/ 2011) Etimolo-
gicamente formada das palavras gregas philos (amigo, 
amador) e atelês (franco, livre de qualquer encargo ou 
de colecionar selos, especialmente aqueles considera-
dos raros. Mas, muito mais do que um hobby
é, ao mesmo tempo, uma ciência e uma arte que apai-
xona pessoas dos mais diversos lugares do mundo. 
-
latelia\u201d, deduz- se que aquele que coleciona selos é 
corretamente chamado de
\uf0bf\uf0f2\uf020
\uf0be\uf0f2\uf020
\uf0bd\uf0f2\uf020
\uf0bc\uf0f2\uf020
\uf0bb\uf0f2\uf020
\uf0ef\uf0f0\uf0f2\uf020 (CESPE/ ADAGRI-CE/ Fiscal Estadual Agropecuário/ 
2009)
1 Nosso primeiro contato com os índios juruna falhou. 
Descíamos o Xingu e, abaixo da foz do rio Maritsauá, 
vimos um acampamento na praia, muito bonito. Fomos 
até lá e os índios fugiram em canoas. Saímos com nossos 
5 barcos a motor atrás de uma canoa com dois índios. 
Quando perceberam que estavam sendo seguidos,
encostaram a canoa na margem e fugiram para a mata.
Visão, 10.02.1975
Com base no texto, julgue o próximo item.
O parágrafo acima é predominantemente argumentativo. 
\uf0d9 \uf0df \uf0de \uf0df \uf0ce \uf0d7 \uf0cc \uf0d1
\uf0ef\uf0f2\uf020 E
\uf0ee\uf0f2\uf020 C
\uf0ed\uf0f2\uf020 E
\uf0ec\uf0f2\uf020 b
\uf0eb\uf0f2\uf020 C
\uf0ea\uf0f2\uf020 E
\uf0e9\uf0f2\uf020 C
\uf0e8\uf0f2\uf020 C
\uf0e7\uf0f2\uf020 c
\uf0ef\uf0f0\uf0f2\uf020 E
1
1 Dizem que Karl Marx descobriu o incons-
-
ção não é rigorosamenteexata, não deixa de fazer 
sentido, uma vez que Marx, em O Capital, no capí-
5 tulo sobre o fetiche da mercadoria,estabelece dois 
parâmetros conceituais imprescindíveis paraexpli-
car a transformação que o capitalismo produziu na 
subjetividade. São eles os conceitos de fetichismo 
e de alienação, ambos tributários da descoberta 
10 da mais-valia \u2013 ou do inconsciente, como queiram.
A rigor, não há grande diferença entre o emprego 
dessas duas palavras na psicanálise e no materialismo 
histórico. Em Freud, o fetiche organiza a gestão per-
versa do desejo sexual e, de forma menos evidente, 
15 de todo desejo humano; já a alienação não passa de 
efeito da divisão do sujeito, ou seja, da existência do 
inconsciente. Em Marx, o fetiche da mercadoria, fruto 
da expropriação alienada do trabalho, tem um papel 
decisivo na produção \u201cinconsciente\u201d da mais-valia. O 
20 sujeito das duas teorias é um só: aquele que sofre e se 
indaga sobre a origem inconsciente de seus sintomas 
é o mesmo que desconhece, por efeito dessa mesma 
inconsciência, que o poder encantatório das mercado-
rias é condição não de sua riqueza, mas de sua misé-
25 ria material e espiritual. Se a sociedade em que vive-
mos se diz \u201cde mercado\u201d, é porque a mercadoria é o 
grande organizador do laço social.
Maria Rita Kehl. 18 crônicas e mais algumas.
São Paulo: Boitempo, 2011, p. 142 (com adaptações).
Com relação às ideias desenvolvidas no texto acima 
e a seus aspectos gramaticais, julgue os itens subse-
quentes.
\uf0ef\uf0f2\uf020 Com correção gramatical, o período \u201cA rigor [...] históri-
do texto, ser assim reescrito: Caso se proceda com 
existe diferenças entre eles.
\uf0ee\uf0f2\uf020 -
ferir que Freud conheceu a obra de Marx, mas o con-
trário não é verdadeiro, visto que esses pensadores 
não foram contemporâneos.
\uf0ed\uf0f2\uf020 -
provam as ideias desenvolvidas no parágrafo em que 
ela ocorre, remete não aos dois vocábulos que ime-
-
-
\uf0cc\uf0db\uf0c8\uf0cc\uf0d1
\uf0ec\uf0f2\uf020 Depreende-se da argumentação apresentada que a 
autora do texto, ao aproximar conceitos presentes nos 
estudos de Marx e de Freud, busca demonstrar que, 
nas sociedades \u201cde mercado\u201d, a \u201cdivisão do sujeito\u201d 
dos indivíduos e na relação de trabalho.
1 Imagine que um poder absoluto ou um texto 
sagrado declarem que quem roubar ou assaltar será 
5 pois a responsabilidade moral do veredicto não estaria 
-
ção é decidida por uma autoridade superior a todos, as 
execuções podem ser públicas: a coletividade festeja 
o soberano que se encarregou da justiça \u2013 que alívio!
10 A coisa é mais