Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
estudo de caso escola

Pré-visualização | Página 1 de 1

ARQUITETURA E URBANISMO
PROJETO PARA EDIFICIO MULTIFUNCIONAL
NATÁLIA RODRIGUES SILVANO B7328A-3
Estudo de caso : CENTRO DE ENSINO EXPERIMENTAL CÍCERO DIAS
Escola em Recife, Pernambuco
Endereço: R. Marquês de Valença, 470 - Boa Viagem, Recife - PE, 51021-130
A ideia inicial para o projeto da escola em movimento partiu dos principos de modulação e utilização de técnicas tradicionais de construção tornando a obra mais rápida e econômica, com sua implantação em um terreno plano formado pelo complexo escolar e esportivo santos Dumont o projeto da nova escola se dividiu em cinco blocos temáticos de maneira a buscar relações programáticas e volumétricas com seu entorno
São conectados e unidos por um conjunto de estruturas metálicas que abraça seu pátio interno.este tipo de implantação é bem tradicional em escolas, pois permite melhor aproveitamento de energia e ventilação, iluminação natural, além e estimular o encontro e a realização de atividades externas as salas de aula
Implantação e acessos
A escola possui dois acessos voltados para o norte e um para o sul junto ao campo de futebol. No norte estão os acessos de serviço e principal. No acesso de serviço estão locadas todas as áreas técnicas, como o estacionamento, docas, casa de bombas, central de gás, cisterna e reservatório d’água. Já o acesso principal frente à rua Marquês de Valença é resultante da criação de um novo acesso ao complexo Santos Dumont, que se fará entre o talude da piscina e o acesso à escola. Ao sul temos um acesso secundário voltado para o complexo, cercado por jardins.
Outro fator importante é o entendimento de que a escola não poderia ter fundos, todas as fachadas deveriam ser trabalhadas como principais, já que a escola é perceptível por todos os lados se integrando aos equipamentos do complexo Santos Dumont.
A escola é distribuída em um conjunto de edificações com um e dois pavimentos ligadas por uma cobertura metálica, rampa e escadas, atendendo a todos os requisitos de acessibilidade. Seus espaços e materiais são locados de maneira a permitir permeabilidade entre os ambientes, criando naturalmente um pátio interno e outro coberto para onde convergem todas as circulações e funções. Assim, a escola se abre tanto para fora quanto para dentro gerando novas descobertas e espaços de convívio.
Programa
O programa para a escola foi elaborado de forma a iniciar um novo conceito de ensino. As nove salas de aula foram dimensionadas para um específico número de alunos e são divididas entre si por painéis móveis, que permitem a configuração de um espaço único, se necessário. Estas salas, localizadas no segundo pavimento, abrem-se indiretamente para o pátio interno, por intermédio da circulação de acesso às salas, já as salas no térreo se abrem para o interior e exterior da escola. Assim, as salas de aula fogem do tradicional, podendo se abrir e fechar gerando diversas formas de movimento e identificação com o espaço.
As salas são equipadas para que possam ser informatizadas, as conformações das mesas permitirão diversos layouts, tanto para o ensino tradicional quanto para o trabalho em grupos. As salas também possuem projetor que pode ser ligado diretamente a um computador na mesa do professor, ou a computadores nas mesas dos alunos. O auditório localizado no térreo possibilita fácil acesso de visitantes em caso de eventos.
O programa da escola também inclui uma biblioteca informatizada ligada a uma sala de informática próxima ao acesso principal junto a rua Marques de Valença, onde podem ser ministrados pequenos cursos; salas de formação profissional e um refeitório que pode se abrir diretamente para o pátio interno.
Desta maneira, orientados pela idéia de formar uma escola para ensino diferenciado, buscamos criar um sentido projetual de fácil execução, racionalidade construtiva, sem perder de vista as peculiaridades do local, sua estética, volumetria e importância como formadora de cidadãos.
Ambientes dinâmicos e coloridos
As nove salas de aula estão localizadas no segundo pavimento e são flexíveis, divididas por painéis móveis que podem abrir espaços únicos quando houver necessidade. Elas se abrem ao pátio interno através das circulações – diferente das salas térreas, que podem se voltar tanto para o interior, quanto para o exterior.
Além de ser equipada com mobiliários funcionais e computadores modernos, a escola conta com biblioteca informatizada. Cores proporcionam alegria e dinamismo aos ambientes. Elas são vistas principalmente nas janelas e nos grandes brises metálicos que envolvem as fachadas.
 ficha técnica
Projeto
Centro de Ensino Experimental Cícero Dias[Escola pública modelo, que emprega os mais avançados métodos de gestão e tecnologia, fruto da parceria entre Governo do Estado de Pernambuco, o Instituto de Co-Responsabilidade pela educação e o Instituto Telemar]
Endereço
Rua Marquês de Valença, 470 - Boa Viagem51021-500 Recife PE
Promoção
Parceria Governo do Estado de Pernambuco e Instituto Telemar.
Escritório responsável pelo projeto de arquitetura
Oficina de Arquitetos
Autores do projeto de arquitetura
Arquitetos Ana Paula Polizzo, Gustavo Martins e Marco Milazzo
Área construída
4.500 m2
Cliente
Instituto Telemar
Construtora
Lerner Engenharia
Gerenciamento
Móbile
Gerenciamento Instituto Telemar
Taissa Parada Tirry
Projeto de ar condicionado
Projetar
Projeto de instalações
Cemop
Projeto de estrutura
Projest
Programação visual e design
Tecnopop
Design de interiores e mobiliário
Índio da Costa Design
Coordenação geral
Samara Werner
FACHADAS
BIBLIOGRAFIA 
http://www.siepe.educacao.pe.gov.br/MapaCoordenadoria/detEscola.do?codUnidade=606256
https://www.facebook.com/ETECiceroDias/
http://www.galeriadaarquitetura.com.br/projeto/oficina-de-arquitetos_/escola-cicero-dias/1034