A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
ABNT PRE TCC 7 SEMESTRE

Pré-visualização | Página 1 de 2

5
serviço social
NILCEIA NALESSO
Projeto de Pesquisa para o Trabalho de Conclusão de Curso – TCC
REINSERÇÃO DO ADOLESCENTE PÓS-CUMPRIMENTO DE MEDIDAS SÓCIO EDUCATIVO E LIBERDADE ASSISTIDA
Votorantim
2019
NILCEIA NALESSO
Projeto de Pesquisa para o Trabalho de Conclusão de Curso – TCC
REINSERÇÃO DO ADOLESCENTE PÓS-CUMPRIMENTO DE MEDIDAS SÓCIO EDUCATIVO E LIBERDADE ASSISTIDA
T
rabalho de Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso 
apresentado à Universidade 
Pitágoras Unopar,
 como requisito parcial para a obtenção de média bime
stral na disciplina de Serviço Social.
 
Orientador: Prof. 
Amanda Bozo Gonçalves.
Votorantim
2019
SUMÁRIO
1.INTRODUÇÃO.........................................................................................................3
2.DELIMITAÇÃO E FORMULAÇÃO DO PROBLEMA..............................................4
3. FORMULAÇÃO DOS OBJETIVOS GERAL E ESPECÍFICO GERAL...................5
4. JUSTIFICATIVA......................................................................................................5
5. METODOLOGIA......................................................................................................5
6. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA...................................................................................6
7. CRONOGRAMA......................................................................................................6
8.ORÇAMENTO...........................................................................................................7
9. RESULTADOS ESPERADOS.................................................................................7
10. REFERÊNCIAS......................................................................................................8
1. Introdução
No momento atual em que se encontra a marginalidade junto à população brasileira, onde infelizmente nosso país se tornou campeão mundial com mera desigualdade social, visamos que nossas crianças e adolescentes, são vitimas frágeis da falta de estruturação da família, sociedade e Estado, onde não são assegurados seus direitos fundamentais.
A formação de crianças e adolescentes é o reflexo de um sistema falido em nossa sociedade, onde não são passados mais conceitos do que significa moral e bons costumes.
Muitos buscam através do ato inflacionário chamar atenção como se gritasse por socorro imediato, tentando mostrar sua existência como se através de sua transgressão ele passasse a ser olhado e visto pela sociedade em si, muitas vezes tentando de alguma forma ser acolhido pelo sistema e é neste momento que devemos acolher esses adolescentes buscando entender em qual momento de sua vida houve falha ou negligência por parte de um todo. 
 Com tudo, não podemos generalizar que a maioria dos menores infratores venha de classe dos menos favorecidos, pois hoje não interfere mais as classes sociais, não dependem mais de status sociais, pois isso está atingindo todas as classes sociais.
Conforme o Conselho Nacional da Justiça, existem mais ou menos 70 mil adolescentes em cumprimentos de medidas socioeducativas em todo país, e cerca de 20 mil estão cumprindo em regime fechado, sendo que 92% são do sexo masculino e 8% do sexo feminino.
No Brasil podemos contar com o ECA que trata no artigo 118 e 119 sobre:
 Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências.
Art. 118. A liberdade assistida será adotada sempre que se afigurar a medida mais adequada para o fim de acompanhar, auxiliar e orientar o adolescente.
§ 1º A autoridade designará pessoa capacitada para acompanhar o caso, a qual poderá ser recomendada por entidade ou programa de atendimento.
§ 2º A liberdade assistida será fixada pelo prazo mínimo de seis meses, podendo a qualquer tempo ser prorrogada, revogada ou substituída por outra medida, ouvido o orientador, o Ministério Público e o defensor.
Art. 119. Incumbe ao orientador, com o apoio e a supervisão da autoridade competente, a realização dos seguintes encargos, entre outros:
I - promover socialmente o adolescente e sua família, fornecendo-lhes orientação e inserindo-os, se necessário, em programa oficial ou comunitário de auxílio e assistência social;
II - supervisionar a frequência e o aproveitamento escolar do adolescente, promovendo, inclusive, sua matrícula;
III - diligenciar no sentido da profissionalização do adolescente e de sua inserção no mercado de trabalho;
IV - apresentar relatório do caso.
 Com tudo busco investigar uma maneira de ressocialização para adolescentes em cumprimento de medidas sócio educativas, visando combater a criminalidade infantil e discutir a sua reinserção social assim que termina o cumprimento de medida imposto pela lei.
A pesquisa tem por objetivo analisar as punições impostas pelo sistema aos menores infratores embasados no Estatuto da Criança e do Adolescente buscando medidas eficazes para que os mesmos não tornem a cometer atos inflacionários decorrentes dos cotidianos onde muitos podem retornar as casas de recuperação em situação pior do que quando saíram.
Infelizmente a falta de oportunidades tanto por parte da sociedade, da família, assim como do Estado faz com que esses adolescentes voltem a repetir atos impróprios que acarretam por toda uma vida.
Observa-se que infelizmente esses atos vêm acometidos durantes anos em que não conseguimos atingir um objetivo concreto, mas com conceito em que não podemos perder o foco e sim ajudar a reintegrar esses adolescentes assim que já estiverem cumpridos e não devendo mais nada a justiça, nem a sociedade. 
2.Delimitação e formulação do problema
Tendo em vista que grande parte dos menores infratores não é reinserida na sociedade de maneira adequada, quais seriam as medidas viáveis que as autoridades competentes deveriam adotar para solucionar esse problema na cidade e assegurar a integridade física e moral desses menores?
3. Formulação dos objetivos geral e específica geral
A pesquisa tem como objetivo geral compreender as necessidades do que será feito pós-cumprimento de medidas sócias educativas.
Visando buscar ajuda para que esse adolescente possa ser inserido de forma digna e com comprometimento junto à família, estado e sociedade.
 Priorizar as atividades que visem o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários (ECA, artigo 100).
Compreender que sozinho não será capaz de atingir os objetivos propostos e impostos pelo sistema, dando respaldo e apoio, com oportunidades voltadas a educação e cursos profissionalizantes inserindo no mercado de trabalho.
Dando apoio a família em meio a encontros realizados mensalmente na instituição onde o adolescente cumpriu a medida e prestou serviço.
Será um grande desafio tanto na sociedade como nas instituições publicas que precisam adequar com respaldos em leis, a receber esses adolescentes, visando que é o futuro do nosso país.
4. Justificativa
A pesquisa vem buscar meios junto aos adolescentes inseridos nas medidas sócias educativas de Liberdade assistida e prestação de serviço à comunidade, possibilitando ações que ofereçam a formação de sua identidade e cidadania, oportunizando a inclusão escolar e profissionalizante, acesso à saúde, atividades esportivas e culturais, adquirindo argumentos e fortalecimento do seu vinculo familiar e comunitário. 
5. Metodologia
Empregou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica, com o objetivo de buscar dados quantitativos e qualitativos aos conhecimentos a medida sócia educativa e liberdade assistida e explicar o processo das necessidades de aprimorar e entender as dificuldades encontradas no percurso que se deseja desenvolver o projeto.
6. Revisão bibliográfica
Usando a teoria através da metodologia de Paulo Freire (Mestre Educacional) e Antonio Carlos Gomes da Costa (Pedagogo) refletimos nos