A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
PORTFÓLIO 2  FISIOLOGIA

Pré-visualização | Página 1 de 3

�
CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA
bacharel
�
	Disciplina: Fisiologia Humana 
	Tarefa: Portfólio II
	Nome: Ana Luiza Figueiredo Rodrigues
	RA: 8032501
	Turma: DGEFB1701BHOA0S
	Parecer do Tutor: Cesar Augusto Bueno Zanella
SISTEMA URINÁRIO
1- O sistema urinário é formado por dois rins, dois ureteres, uma bexiga e uma uretra. Quais as funções básicas que são desempenhadas por esse sistema? A quantidade e a composição da urina que será eliminada dependem de que?
O sistema urinário tem a função de excretar a maior parte dos metabólitos, além de regular o volume e a osmolaridade plasmática e também contribui na manutenção do equilíbrio ácido-base, garantindo a homeostase do meio interno. Dessa forma, a quantidade e a composição da urina que será eliminada dependem da regulação renal. Além disso, a quantidade de solutos e água da urina varia de acordo com o alimento ingerido.
2-Explique como o sangue arterial entra nos rins. Cite a artéria renal, as artérias
segmentares, as artérias interlobares, artérias arqueadas, cápsula glomerular ou de
Bowman, os peritubulares, as veias interlobares e a veia renal.
O sangue arterial entra nos rins através da artéria renal, que se subdivide em artérias segmentares, estás, por sua vez, subdividem-se em artérias interlobares e, então, em artérias arqueadas, que levam à formação das arteríolas aferentes. Na cápsula glomerular ou de Bowman, cada uma das arteríolas aferentes forma os capilares glomerulares e, depois, os capilares eferentes, que formam, a seguir, novos capilares, os peritubulares e a vasa reta. O sangue é drenado para as veias interlobares e, então, para a veia renal.
3- Explique como ocorre o controle do balanço de eletrólitos, a regulação do equilíbrio ácido-base, a conservação de nutrientes e a excreção de resíduos metabólicos.
O controle do balanço de eletrólitos ocorre através de diferentes mecanismos de transporte tubular de íons, como o sódio, o hidrogênio, o potássio, o cloreto, bicarbonato, cálcio, fósforo, magnésio, entre outros. A regulação do equilíbrio ácido-base ocorre nos rins, que facilitam a excreção de produtos ácidos advindos do metabolismo e conserva os produtos básicos, realizado através da secreção tubular de íons hidrogênio e amônia e da reabsorção de bicarbonato, regulando sua concentração plasmática. O rim auxilia na conservação de nutrientes (glicose, aminoácidos e proteínas) no organismo. Depois de serem filtradas nos glomérulos, essas substâncias são reabsorvidas pelos túbulos renais, retornando ao sangue. E por fim, a excreção de resíduos metabólicos é realizada pela excreção renal de ureia, ácido úrico e creatinina. 
4- Quais as funções da excreção renal? Explique cada uma
As funções da excreção renal são:
Regulação do volume de água do organismo: é um mecanismo importante para a manutenção do volume do líquido extracelular (LEC).
Controle do balanço de eletrólitos: ocorre através de diferentes mecanismos de transporte tubular de íons, como o sódio, o hidrogênio, o potássio, o cloreto, bicarbonato, cálcio, fósforo, magnésio, entre outros.
Regulação do equilíbrio ácido-base: ocorre nos rins, que facilitam a excreção de produtos ácidos advindos do metabolismo e conserva os produtos básicos, realizado através da secreção tubular de íons hidrogênio e amônia e da reabsorção de bicarbonato, regulando sua concentração plasmática.
Conservação de nutrientes: o rim auxilia na conservação de nutrientes (glicose, aminoácidos e proteínas) no organismo. Depois de serem filtradas nos glomérulos, essas substâncias são reabsorvidas pelos túbulos renais, retornando ao sangue.
Excreção de resíduos metabólicos: é realizada pela excreção renal de ureia, ácido úrico e creatinina.
Participação na produção dos glóbulos vermelhos: a eritropoetina é um hormônio produzido nos rins, que atua diretamente sobre os precursores dos glóbulos vermelhos e da medula óssea. 
5- Quais são os mecanismos de formação da urina? Explique cada um
Filtração Glomerular: em consequência da alta pressão do sangue no interior dos capilares do glomérulo, esse fato faz com que o líquido flua continuamente das porções dos glomérulos para cápsula de Bowman. Habitualmente, são filtrados 125 ml/minuto de plasma sanguíneo, totalizando 180 litros/dia. São formados de 1 a 2 litros de urina por dia, com taxa de absorção de água de 99%, ou seja, 179 litros são reabsorvidos pelos túbulos e 1 litro é perdido na urina. 
Reabsorção e secreção Tubular: no epitélio tubular pode ser reabsorção ativa (ocorre com gasto energético), difusão passiva e osmose.
Túbulo contornado proximal: ocorre cerca de 60-80% da reabsorção de sódio, cloreto, potássio, bicarbonato, água, glicose, aminoácidos e ureia. Também ocorre a secreção de hidrogênio, amônia e outros ácidos orgânicos. 
Alça de Henle: sua função básica é concentrar a urina. Esse segmento do sistema tubular do néfron dividiu-se em ramo descendente, delgado que é altamente permeável a água e com baixa permeabilidade ao sódio, ou seja, o soluto. E o ramo ascendente mais espesso, sendo permeável ao soluto e impermeável a água, sendo assim, ocorre à reabsorção do potássio.
Túbulo contornado distal: passa próximo ao glomérulo, sendo que a junção entre o túbulo distal e a arteríola aferente forma o aparelho justaglomerular. Na região de contato do túbulo e artéria, as células tubulares ficam mais densas, formando a mácula densa. Quando grandes concentrações de sódio e cloreto entram no túbulo distal, a arteríola aferente contrai-se controlando a quantidade de filtrado glomerular, que é formado no glomérulo. Essa região também sofre as ações iniciais de hormônios como a aldosterona e o hormônio antidiurético (ADH) ou vasopressina, que participam do controle do volume e da osmolaridade da urina.
Túbulo coletor: a reabsorção de água continua, podendo produzir urina hipertônica. A secreção passiva de potássio continua e a secreção eletrogênica de hidrogênio também. Portanto, a permeabilidade à água desde o segmento final do túbulo distal e também do coletor é regulada pelo hormônio antidiurético. 
6- Aumentos na pressão arterial (PA) levam a aumentos pronunciados na excreção
urinária de sódio e água, aumentando o débito urinário sem que haja grandes
mudanças na filtração glomerular. Portanto, por que o aumento da pressão arterial
(PA) provoca aumento no débito urinário?
Porque o aumento da pressão arterial (PA) promove uma pequena elevação na pressão glomerular levando à diminuição na taxa de filtração glomerular assim como também ocorre aumento discreto da pressão capilar pertibular, o que diminui a taxa de reabsorção de líquidos nos túbulos, sendo assim, leva ao aumento do débito urinário. Além disso, a formação diminuída de angiotensina II, hormônio que aumenta a reabsorção de sódio pelos túbulos e, também, estimula a secreção de aldosterona, hormônio que também aumenta a reabsorção de sódio.
7- O que é necessário para se fazer o cálculo do clearance de uma substância "X"? Qual
fórmula é utilizada para este cálculo?
Para se fazer o cálculo do clearance (ou depuração plasmática) de uma substância ‘’X’’ é necessário que a substância seja filtrada livremente, além disto, determinar sua concentração plasmática e urinária e o volume urinário. 
Então, para esse cálculo, usa-se a fórmula: 
Cx = Ux . V = ml/min 
 Px 	
-Cx clearance de x (ml/min)
-Ux: concentração urinária de x (mg/ml)
-Px: concentração plasmática de x (mg/ml)
-V: volume urinário (ml/min)
8- Explique como é o sistema renina-angiotensina-aldosterona na formação da urina
diluída e concentrada. O sistema renina-angiotensina-aldosterona está envolvido,
especialmente, em qual controle?
A renina vai ativar o angiotensinogênio que está no fígado, e vai converter em angiotensina I, que vai cair no sangue e quando chegar aos pulmões vai produzir a enzima ECA (enzima conversora de angiotensina), convertendo a angiotensina I em angiotensina

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.