A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
273 pág.
Planejamento Urbano e Meio Ambiente

Pré-visualização | Página 32 de 50

gota de esperança para que elas 
continuem a existir. 
E assim surgiu o projeto que há 10 anos trabalha com essas espécies - procurando, mar-
cando e monitorando as árvores porta-sementes, fazendo viagens a campo (algumas 
plantas só são encontradas a 6 h de viagem) para colher os frutos, plantar as sementes, 
acompanhar cada segundo de seu desenvolvimento, até que elas possam ser levadas 
para o campo e então cresçam! Todas essas etapas são feitas por uma equipe de técni-
cos e voluntários que cuidam de cada muda como se fosse uma joia preciosa, desde o 
momento que a semente é colhida na floresta, passando pelo cuidado na germinação e 
nos primeiros meses de desenvolvimento no viveiro, até seus primeiros anos de vida em 
campo. São pelo menos 130 espécies produzidas no Viveiro Chauá, e cerca de 80 delas 
não são produzidas em nenhum outro lugar. Do viveiro já saíram aproximadamente 40 
mil mudas, e a dedicação dessas pessoas todas faz a diferença para essas espécies – sim, 
elas têm uma chance de sobreviver, mesmo que 99% da floresta que era seu lar já tenha 
desaparecido.
Fonte: Hoffmann (2016, on-line)13
126 
1. Considere as seguintes afirmações sobre termos que envolvem meio ambiente 
e planejamento urbano:
I. Percepção ambiental se refere à maneira que uma pessoa ou um grupo de 
pessoas com características socioculturais semelhantes compreende o lugar 
em que vive, seu espaço, a paisagem ao seu redor.
II. Meio ambiente é o conjunto dos elementos físico-químicos, ecossistemas na-
turais e sociais em que se insere o Homem, individual e socialmente, num 
processo de interação que atenda ao desenvolvimento das atividades huma-
nas, à preservação dos recursos naturais e das características essenciais do 
entorno, dentro de padrões de qualidade definidos.
III. Qualidade de vida é a diferença de conformações genéticas que permitiu 
as formas vivas existentes e que permite novas formas de vida futura, assim 
como, esperança de maior qualidade de vida para a humanidade.
IV. Biodiversidade é a percepção do indivíduo de sua posição na vida no con-
texto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus 
objetivos, expectativas, padrões e preocupações.
a. Somente I, II e IV estão corretas.
b. Somente I e II estão corretas.
c. Somente II e III estão corretas.
d. Somente III e IV estão corretas.
e. Todas estão corretas.
2. Uma resolução CONAMA em especial estabeleceu as definições, responsabili-
dades, critérios básicos e as diretrizes gerais para uso e implementação da Ava-
liação do Impacto Ambiental (AIA) nos processos de licenciamento ambiental. 
Assinale a alternativa que indica essa resolução:
a. Resolução nº 001/86 CONAMA.
b. Resolução nº 237/97 CONAMA.
c. Resolução nº 009/87 CONAMA.
d. Resolução nº 006/87 CONAMA.
3. A ONU – Organização das Nações Unidas – caracterizou o termo sustentabilidade 
no ano de 1987 por meio da redação do documento Nosso Futuro Comum. São 
muitos os autores que tentam definir o desenvolvimento sustentável e em tese 
não existe ainda a definição perfeita, é uma ideologia e terminologia ainda em 
construção. Pensando no que foi trabalhado na aula e em seus conhecimentos 
de mundo, assinale a alternativa que melhor define o termo sustentabilidade:
127 
a. Sustentabilidade significa explorar o que é necessário à vida humana.
b. Sustentabilidade significa prover o sustento do homem a qualquer custo, 
mesmo que isto demande acabar com a matéria-prima (recursos naturais).
c. Sustentabilidade significa usar o que a natureza é capaz de repor, sem que 
haja preocupação com o futuro.
d. Sustentabilidade significa abandonar qualquer tipo de exploração da nature-
za e viver de modo prosaico.
e. Sustentabilidade visa o bem estar da coletividade no presente e no futuro e 
propõe alcançar esse objetivo através da construção de um novo modelo de 
mundo, ainda não existente, que englobe ações que sustentem a diversidade 
e o equilíbrio, no mínimo nas seguintes dimensões: social, econômica, am-
biental e cultural.
4. Considere os conceitos e termos:
I. A totalidade da variação hereditária em formas de vida, em todos os níveis de 
organização biológica, desde os genes e cromossomos dentro de cada espé-
cie isolada até o próprio espectro de espécies e afinal, no mais alto nível, as 
comunidades que vivem em ecossistemas como florestas e lagos.
II. Conjunto de condições, leis, influência e interações de ordem física, química, 
biológica, social, cultural e urbanística, que permite, abriga e rege a vida em 
todas as suas formas. 
III. Um modelo econômico, político, social, cultural e ambiental equilibrado, que 
satisfaça as necessidades das gerações atuais, sem comprometer a capacida-
de das gerações futuras de satisfazer suas próprias necessidades.
-------------------------------------------------------------------------
A. Desenvolvimento Sustentável.
B. Biodiversidade.
C. Meio Ambiente.
Assinale a alternativa que relaciona as definições e os termos de forma cor-
reta:
a. I - A, II – B, III – C.
b. I - B, II – C, III – A.
c. I - B, II – A, III – C.
d. Todas incorretas.
128 
5. Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) 
são requeridos para empreendimentos previstos na Resolução CONAMA 01/86 
e que poderão causar significativa degradação ambiental. Assinale a alternativa 
correta sobre esses documentos:
a. EIA é um documento técnico-científico norteador do licenciamento ambien-
tal de todas as atividades impactantes ao meio ambiente.
b. O RIMA é uma demonstração resumida dos resultados do EIA, trazendo ape-
nas as informações básicas da área de estudo. 
c. O EIA tem linguagem técnica pouco aprofundada e apresenta os detalhes bá-
sicos dos estudos efetuados na área de influência do empreendimento.
d. O RIMA é o documento que irá apresentar os resultados dos estudos técnicos 
e científicos do EIA em linguagem acessível à comunidade envolvida.
Material Complementar
MATERIAL COMPLEMENTAR
Para assimilar melhor o conteúdo, assista o trecho do Globo Rural sobre o Rio Xingu e os impactos 
ambientais. Acesse e confira!
<http://www.youtube.com/watch?v=L3rULxQvUXM>.
<http://www.youtube.com/watch?v=M09PPMaPeZ4>.
Também recomendo assistir A lei da água, um documentário brasileiro que explica a relação entre 
o novo Código Florestal e a crise hídrica brasileira. O filme mostra a importância das florestas para 
a conservação dos recursos hídricos no Brasil, e problematiza o impacto do novo Código Florestal, 
aprovado pelo no Congresso em 2012, nesse ecossistema e na vida dos brasileiros.
<https://www.youtube.com/watch?v=jgq_SXU1qzc>.
REFERÊNCIAS
AGENDA 21 BRASILEIRA. Ações prioritárias: comissão de políticas de desenvolvi-
mento sustentável e da agenda 21 nacional. 2. ed. Brasília: Ministério do Meio Am-
biente, 2002.
ARGERICH, E. N. de A. Desenvolvimento Sustentável. Direito Ambiental e Bioética: 
Legislação, Educação e Cidadania. Caxias do Sul: EDUCS, 2004.
BARBIERI, J.C. Avaliação de Impacto Ambiental na Legislação Brasileira. Revista 
de Administração de Empresas. São Paulo. V. 35. no 2. p. 78-85. Mar./Abr, 1995.
BARBIERI, José Carlos. Gestão Ambiental Empresarial: conceitos, modelos e instru-
mentos. São Paulo: Saraiva, 2004.
BARROS FILHO, C.; CORTELLA, M. S. Ética e vergonha na cara! Campinas: Editora 
Papirus 7 mares, 2014.
BERTRAND,G. Paisagem e Geografia Física Global – Esboço metodológico. Curiti-
ba: Editora UFPR, 2004.
BODMER, R. E. Ungulate biomass in relation to feedingstrategy within Amazonian 
Forest. ECOLOGIA, v.81, p.547-550, 1989.
BORSATO, H. F.; MARTONI, A. M. Estudo da fisiografia das bacias hidrográficas ur-
banas do Município de Maringá/PR. ACTA SCIENTIARUM. HUMAN AND SOCIAL 
SCIENCES. Maringá, v. 26, n. 2, p. 273-285, 2004.
BRASIL. Lei 10257/01. Art. 37 do Estatuto