A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
50 pág.
estatuto da criança e do adolescente

Pré-visualização | Página 9 de 10

o §2º, do 
artigo 141 do ECA). 
 
d) Citação dos requeridos para que compareçam em audiência a ser designada 
pelo Juízo, onde deverão ratificar, ou não, sua concordância com o pedido de 
adoção. 
 
 e) A total procedência da ação com o fim de que seja concedida aos autores a 
adoção de NOME DA ADOTADA. 
 
Ou 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase Civil 
Professora Franciele Kühl 
 
43 
 
 
d) A total procedência da ação com o fim de que seja concedida aos autores a 
adoção de NOME DO ADOTADO, dispensando-se o estágio de convivência em 
razão da criança já residir com os requerentes (de acordo com as informações 
do enunciado). 
 
e) A intimação do representante do Ministério Público para que acompanhe o 
feito; 
 
f) A produção de todos os meios de provas permitidos em direito, em especial... 
(o candidato deverá analisar se enunciado fala sobre provas documentais, 
testemunhas, perícia social e psicológica, etc.). 
 
g) Expedição de mandado para o Cartório de Registro Civil desta Comarca, para 
cancelar o registro original do adotado e que seja lavrado novo registro contendo 
o nome dos adotantes como pais, bem como, de seus ascendentes e que, o 
adotado, passará a se chamar FULANO DE TAL, segundo artigo 47, §§1º, 2º e 
5º do ECA. 
 
h) A oitiva da criança ou adolescente, para que manifeste sobre sua 
concordância, ou não, com o pedido de adoção dos autores, consoante artigo 
28, §1º, do ECA. 
 
Valor da causa: Dá a causa o valor de R$... 
 
Termos em que, 
Pede deferimento. 
 
Local..., Data... 
Advogado... 
OAB... 
 
10.5 Ação de destituição do poder familiar cumulada com pedido de 
adoção: 
 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase Civil 
Professora Franciele Kühl 
 
44 
 
EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ... VARA CÍVEL 
DA COMARCA DE.... 
 
OU 
 
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA DA 
INFÂNCIA E JUVENTUDE DA COMARCA DE... (se o enunciado trouxer a 
informação de que existe vara especializada da infância e juventude) 
 
AUTOR..., nacionalidade..., estado civil..., união estável..., profissão..., 
portador da Cédula de identidade nº..., inscrito no CPF sob nº..., e AUTORA, 
nacionalidade..., estado civil..., união estável..., profissão..., portador da Cédula 
de identidade nº..., inscrito no CPF sob nº..., com endereço eletrônico..., 
residentes e domiciliados na Rua..., nº..., Bairro..., Cidade..., Estado..., CEP..., 
por intermédio de seu procurador constituído (procuração em anexo), OAB..., 
endereço eletrônico... e endereço profissional na Rua..., nº..., Bairro..., Cidade..., 
Estado..., onde recebe intimações, vem, respeitosamente, à presença de Vossa 
Excelência, com fundamento no artigo 155ª 163 do Estatuto da Criança e do 
Adolescente e nos artigos 1.618 e 1.638 do Código Civil, propor a presente 
AÇÃO DE DESTITUIÇÃO DO PODER FAMILIAR CUMULADA COM AÇÃO DE 
ADOÇÃO, de NOME DO ADOTADO, nacionalidade..., data de nascimento, 
estado civil..., união estável..., profissão..., portador da Cédula de identidade 
nº..., inscrito no CPF sob nº..., com endereço eletrônico..., residente e domiciliado 
na Rua..., nº..., Bairro..., Cidade..., Estado..., CEP..., em face de 
 
NOME DO RÉU (pai biológico), nacionalidade..., estado civil..., união 
estável..., profissão..., portador da Cédula de identidade nº..., inscrito no CPF 
sob nº..., e NOME DA RÉ (mãe biológica), nacionalidade..., estado civil..., união 
estável..., profissão..., portador da Cédula de identidade nº..., inscrito no CPF 
sob nº..., com endereço eletrônico..., residentes e domiciliados na Rua..., nº..., 
Bairro..., Cidade..., Estado..., CEP..., pelas razões de fato e de direito a seguir 
expostas: 
 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase Civil 
Professora Franciele Kühl 
 
45 
 
1. DOS FATOS: 
Narrar o que ocorreu no mundo dos fatos que ensejou a propositura da 
ação, conforme problema fornecido pela FGV. 
 
2. DO DIREITO: 
Trazer a fundamentação legal da ação. 
 
3. DOS PEDIDOS: 
Diante do exposto, requer o Autor: 
 
a) O recebimento da presente demanda; 
 
b) A tramitação preferencial do presente feito, tendo em vista o artigo 1.048, 
inciso II, do Código de Processo Civil e artigo 47, §9º, do Estatuto da Criança e 
do Adolescente. 
 
c) O benefício da gratuidade da justiça, por ser o Autor pessoa pobre nos termos 
da lei, consoante previsão dos artigos 98 e 99 do Código de Processo Civil, 
conforme declaração anexa (se o enunciado trouxer informações para esse 
pedido, lembrando que nas ações que tramitam na Justiça da infância não 
possuem custo, isto é, são isentas de custas e emolumentos, segundo o §2º, do 
artigo 141 do ECA). 
 
d) A total procedência da ação com o fim de que seja declarada a destituição do 
poder familiar dos réus em relação à criança ou adolescente e que seja 
concedida aos autores a adoção de NOME DO ADOTADO. 
 
Ou 
 
d) A total procedência da ação com o fim de que seja declarada a destituição do 
poder familiar dos réus em relação à criança ou adolescente e que seja 
concedida aos autores a adoção de NOME DO ADOTADO, dispensando-se o 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase Civil 
Professora Franciele Kühl 
 
46 
 
estágio de convivência em razão da criança já residir com os requerentes há 
longo tempo (de acordo com as informações do enunciado). 
 
e) A intimação do representante do Ministério Público para que acompanhe o 
feito; 
 
f) A produção de todos os meios de provas permitidos em direito, em especial... 
(o candidato deverá analisar se enunciado fala sobre provas documentais, 
testemunhas, perícia social e psicológica, etc.). 
 
g) Expedição de mandado para o Cartório de Registro Civil desta Comarca, para 
cancelar o registro original do adotado e que seja lavrado novo registro contendo 
o nome dos adotantes como pais, bem como, de seus ascendentes e que, o 
adotado, passará a se chamar FULANO DE TAL, segundo artigo 47, §§1º, 2º e 
5º do ECA. 
 
h) A oitiva da criança ou adolescente, para que manifeste sobre sua 
concordância, ou não, com o pedido de adoção dos autores, consoante artigo 
28, §1º, do ECA. 
 
Valor da causa: Dá a causa o valor de R$... 
 
Termos em que, 
Pede deferimento. 
 
Local..., Data... 
Advogado... 
OAB... 
 
 
 
 
 
DO ACESSO À JUSTIÇA: 
 
11 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase Civil 
Professora Franciele Kühl 
 
47 
 
 É garantido a toda criança e adolescente o acesso à Defensoria Pública, 
Ministério Público e ao Poder Judiciário, sendo que a assistência judiciária 
gratuita será prestada sempre que necessário, através de defensor público ou 
de advogado nomeado. Lembrando que as ações que acontecem pela Justiça 
da Infância e Juventude são isentas de custas e emolumentos (art. 141, ECA). 
 A competência será determinada a partir dos critérios estabelecidos no 
artigo 147, ECA: 
 
Art. 147. A competência será determinada: 
I - pelo domicílio dos pais ou responsável; 
II - pelo lugar onde se encontre a criança ou adolescente, à falta dos 
pais ou responsável. 
§ 1º. Nos casos de ato infracional, será competente a autoridade do 
lugar da ação ou omissão, observadas as regras de conexão, 
continência e prevenção. 
§ 2º A execução das medidas poderá ser delegada à autoridade 
competente da residência dos pais ou responsável, ou do local onde 
sediar-se a entidade que abrigar a criança ou adolescente. 
§ 3º Em caso de infração cometida através de transmissão simultânea 
de rádio ou televisão, que atinja mais de uma comarca, será 
competente, para aplicação da penalidade, a autoridade judiciária do 
local da sede estadual da emissora ou rede, tendo a sentença eficácia 
para todas as transmissoras ou retransmissoras do respectivo estado. 
 
 Aos procedimentos regulados pelo ECA são aplicados de forma 
subsidiaria os elencados na legislação processual vigente, então algumas regras 
são diferentes daquelas disposta no CPC, por exemplo: 
 
Art. 152. Aos