A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
aula 0 pc receita federal principios fundamentais pdf

Pré-visualização | Página 10 de 17

a representação majoritária no Poder Legislativo, 
de forma que ele tenha apoio do Parlamento para governar. 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 36 
Sistema diretorial de governo (governo de assembléia): 
Deixando de lado o Presidencialismo e o Parlamentarismo, é importante ainda 
citarmos o chamado sistema de governo diretorial. No sistema diretorial, ou 
“governo de Assembléia”, existe um diretório (órgão colegiado) formado por 
membros do parlamento, e é este diretório que irá exercer o poder. Desta 
forma, praticamente inexiste o Poder Executivo, já que ele está completamente 
subordinado ao Parlamento que inclusive é responsável por eleger os membros 
daquele Poder. 
 
Monarquia Parlamentarista e Monarquia Presidencialista: 
O presidencialismo é um sistema político típico das repúblicas, porém nada 
obsta que haja (excepcionalmente) uma monarquia presidencialista. 
A distinção básica entre o presidencialismo e o parlamentarismo está na 
unicidade da chefia naquele e na dualidade de chefia que ocorre neste. 
Nas monarquias atuais típicas - monarquias parlamentaristas - temos o rei 
como chefe de Estado, porém o governo fica nas mãos do parlamento através 
do primeiro-ministro. 
Em uma monarquia presidencialista, teríamos a unicidade de chefia nas mãos 
do Monarca, que seria não só chefe de Estado, mas também seria o líder do 
governo. Essas monarquias têm a tendência de se tornarem absolutistas, por 
isso são evitadas. 
Muita dúvida é gerada pelo fato de na Espanha termos o "rei" e o "presidente". 
Acontece que a Espanha é uma monarquia parlamentarista, o nome 
"presidente" nada mais é do que denominação dada ao primeiro-ministro 
daquele país. 
 
53. (FCC/Agente de Fiscalização-ARTESP/2017) No sistema 
parlamentarista, 
a) o Parlamento não poderá destituir o Gabinete (conjunto de Ministros) por 
razões exclusivamente de ordem política. 
b) o Poder Legislativo, representado pelo Parlamento Nacional, além de fazer 
leis, também é responsável pelo controle do governo, tomando posições 
políticas fundamentais. 
c) as funções executivas serão desempenhadas por um Primeiro-Ministro, que 
poderá ou não ser escolhido pelo partido com maior representação no Poder 
Legislativo. 
d) os países com sistemas parlamentares são sempre monarquias 
constitucionais, não se admitindo, no parlamentarismo, a forma de governo 
republicana. 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 37 
e) Chefe de Estado e Chefe de Governo são cargos exercidos necessariamente 
pela mesma pessoa. 
Comentários: 
Excelente questão que nos permite fazer um resumo do sistema 
parlamentarista de governo, vamos lá: 
• Dualidade de chefia – Temos um chefe de governo (Primeiro-ministro) e 
um chefe de Estado (Rei ou Presidente). 
• O Poder Legislativo, por ter legitimidade democrática, é o responsável 
pelo “controle do governo”, não se limitando a fazer as leis, mas tomando 
decisões políticas fundamentais para o país. 
• Por ser o responsável por controlar o governo, o Parlamento pode 
destituir o Gabinete (o conjunto dos Ministros), por razões 
exclusivamente de ordem política. (Diferente do Presidencialismo, onde o 
impeachment é só para o Presidente e acontece em razão de crimes de 
responsabilidade). 
• O chefe do Executivo não é eleito pelo voto popular. As funções 
executivas serão desempenhadas por um primeiro-ministro, escolhido 
pelo partido que detiver a representação majoritária no Poder Legislativo, 
de forma que ele tenha apoio do Parlamento para governar. 
Gabarito: Letra B. 
 
54. (FCC/TCE-CE/2006) Parlamentarismo é a forma de governo em que há 
profunda independência entre os Poderes Legislativo e Executivo, que são 
exercidos por pessoas diferentes, podendo o Primeiro-Ministro indicado pelo 
Chefe do Executivo, ser destituído por decisão da maioria do Legislativo, 
através da aprovação de moção de desconfiança. 
Comentários: 
Parlamentarismo é sistema de governo e não forma de governo, esta seria 
Monarquia ou República. 
Gabarito: Errado. 
 
55. (FCC/TCE-CE/2006) Sistema diretorial de governo, é aquele no qual 
existe total subordinação do Poder Legislativo ao Executivo, que concentra, em 
sua totalidade, o poder político estatal, sendo que o colegiado de governantes é 
indicado pelo Chefe do Executivo, para exercício do mandato com prazo 
indeterminado. 
Comentários: 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 38 
No sistema diretorial, ou “governo de Assembléia”, existe um diretório (órgão 
colegiado) formado por membros do parlamento, e é este diretório que irá 
exercer o poder. Desta forma, praticamente inexiste o Poder Executivo, já que 
ele está completamente subordinado ao Parlamento que inclusive é responsável 
por eleger os membros daquele Poder. Assim, a questão encontrasse 
completamente às avessas. 
Gabarito: Errado. 
 
56. (ESAF/TCU/2006)Imagine que uma certa constituição disponha que o 
exercício das funções do Poder Executivo é dividido entre um Chefe de Estado e 
um Chefe de Governo. Este último é escolhido entre os integrantes do Poder 
Legislativo e depende da vontade da maioria do parlamento para se manter no 
cargo. De seu turno, em certas circunstâncias, o Executivo pode dissolver o 
Legislativo, convocando novas eleições. A partir dessas considerações, é certo 
dizer: 
a) Uma tal constituição, pelas características acima delineadas, introduz a 
forma federativa de Estado. 
b) Um Estado-membro no Brasil poderia, se quisesse, adotar o mesmo regime 
referido no enunciado da questão. 
c) De uma constituição como a referida pode-se afirmar, com segurança, que se 
classifica como uma constituição flexível, instituindo um regime tipicamente 
antidemocrático, na medida em que permite um autêntico golpe de Estado (a 
dissolução do parlamento pelo Executivo). 
d) A constituição aludida assumiu característica própria de regime 
parlamentarista, em que a separação entre os poderes do Estado não costuma 
ter a mesma rigidez do regime presidencialista. 
e) De acordo com a informação dada, a norma constitucional referida consagra 
regime parlamentarista, Estado unitário e apresenta característica de 
constituição flexível. 
Comentários: 
Letra A - Estado federal, não tem nada haver com isso. Trata-se de um Estado 
cujo modo de distribuição geográfica do poder político se da com a formação de 
entidades autônomas. 
Letra B - Os Estados-membros, embora tenham auto-organização, esta sofre 
limites, reconhecidos pela Jurisprudência e pela Doutrina, além de ter de 
observar certas diretrizes. Pelo princípio da simetria federativa, impõe então 
uma obrigatoriedade para que o Estado observe certos princípios fundamentais 
da Constituição, e um deles, de observância obrigatória, é o sistema de 
governo, que deve ser nos moldes do "presidencialismo", sendo o Governador o 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 39 
chefe do Executivo estadual. É completamente vedado que um Estado ou 
Município escolha o parlamentarismo como seu sistema de governo. 
Letra C - Viagem pura! Constituição flexível é aquela que o procedimento para 
alterar seu texto é simples, o mesmo do estabelecido para as leis ordinárias. 
Letra D - Agora sim,