A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
177 pág.
2011 Roteiro de Auditoria de Obras TCU

Pré-visualização | Página 24 de 50

\\_sarq_prod\Sistemas\Btcu (Sede) - \\_sarq_an\Sistemas\Btcu (Asa Norte) - \\srv-UF\Sistemas\Btcu (Estaduais) 
9.1.1 - o desconto, proporcionalmente às próximas faturas, dos valores pagos em excesso por 
decorrência das alterações quantitativas do projeto original, em montante a ser apurado pelo 
DNIT com base no balanço das conseqüências financeiras dessas modificações, utilizando, 
em confronto com os preços da contratada, os valores de mercado dados pelo sistema Sicro à 
época da revisão ou, na falta desse referencial para algum item, o valor orçado na licitação, 
considerados, em qualquer caso, os efeitos do reajustamento, encaminhando a este Tribunal a 
planilha de cálculo juntamente com o termo aditivo requerido acima; 
224. Matematicamente, a aplicação do método é dada pela seguinte equação: 
D = Σn (pcn - ppn).(q
f
n - q
i
n) 
onde 
D: o valor correspondente ao desequilíbrio do contrato, contra ou a favor da administração pública (a 
depender do seu sinal); 
pcn: preço unitário contratado para um dado serviço “n”; 
ppn: preço unitário paradigma para um dado serviço “n”; 
q
f
n: quantitativo final do serviço “n” e; 
q
i
n: quantitativo inicialmente previsto/contratado para aquele serviço “n”. 
 
 
225. O quadro a seguir demonstra a aplicação do método. 
Quadro 18 – Exemplo hipotético do método do balanço 
CO
NT
RA
TO
OR
ÇA
ME
NT
O 
PA
RA
DIG
MA
$ unit $ total $ unit $ total $ total $ total
1 100 30,00 3.000,00 25,00 2.500,00 400 12.000,00 10.000,00 5,00 300,00 1.500,00
2 200 30,00 6.000,00 20,00 4.000,00 300 9.000,00 6.000,00 10,00 100,00 1.000,00
3 300 20,00 6.000,00 10,00 3.000,00 300 6.000,00 3.000,00 10,00 0,00 0,00
4 400 10,00 4.000,00 25,00 10.000,00 200 2.000,00 5.000,00 -15,00 -200,00 3.000,00
19.000,00 19.500,00 29.000,00 24.000,00 5.500,00 
500,00 29.000,00 
2,56% - Débito (5.500,00) 
23.500,00 
Desconto final 500,00 
2,08%
Valor do contrato 
após MB
Dé
bit
o/c
réd
ito
TOTAIS
Desc. original:
Valor final do 
contrato
CONDIÇÕES ORIGINAIS PÓS ADITIVOS MÉTODO DO BALANÇO
ITE
M
QU
AN
T. 
INI
CIA
L
CONTRATO
ORÇAMENTO 
PARADIGMA
QUANT. 
FINAL 
Dif
ere
nç
a d
os
 
pre
ço
s u
nit
ári
os
Dif
ere
nç
a n
os
 
qu
an
tita
tiv
os
 
226. Recomenda-se a utilização do método do balanço em planilhas contratuais que apresentem 
sobrepreço em sua origem, antes dos aditivos. 
I.3.1.5 – Comparação entre métodos de aferição de superfaturamento 
227. A comparação entre métodos de aferição de superfaturamento tem por objetivo demonstrar que 
nenhum método anteriormente descrito pode ser considerado como método geral de quantificação 
de superfaturamento, porquanto nenhum deles contempla, isoladamente, todas as situações 
possíveis que podem afetar os orçamentos de obras públicas. 
228. Dependendo do método aplicado pela equipe de auditoria, o cálculo do superfaturamento apresenta 
resultados distintos. Ao partirem de premissas diferentes, apresentam limitações quanto a sua 
aplicação, as quais podem ser exemplificadas a partir do exame de um caso hipotético de alteração 
contratual. 
TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO 55 
Segedam – Secretaria-Geral de Administração BTCU ESPECIAL Brasília Ano xliv n. 19 22/ nov. 2011 
 
 
\\_sarq_prod\Sistemas\Btcu (Sede) - \\_sarq_an\Sistemas\Btcu (Asa Norte) - \\srv-UF\Sistemas\Btcu (Estaduais) 
229. O quadro a seguir apresenta uma situação onde todos os preços unitários contratuais estão abaixo 
dos preços de mercado. Observa-se que o contrato foi celebrado com um desconto de 34,5% em 
relação ao orçamento paradigma. Após aditivos, os quantitativos dos itens 2 e 4 foram acrescidos e 
suprimidos, respectivamente, reduzindo o valor do desconto final para 13,8%, caracterizando o jogo 
de planilha. 
Quadro 19 – Comparação entre métodos de aferição de superfaturamento (exemplo hipotético) 
ITEM 
CONDIÇÕES ORIGINAIS PÓS-ADITIVOS 
ORÇAMENTO PARADIGMA CONTRATO 
QUANT. 
FINAL 
PARADIGMA CONTRATO 
QUANT. 
INICIAL 
PREÇO 
UNIT. 
PREÇO 
TOTAL 
PREÇO 
UNIT. 
PREÇO 
TOTAL 
PREÇO TOTAL PREÇO TOTAL 
1 100 35,00 3.500,00 30,00 3.000,00 100,00 3.500,00 3.000,00 
2 200 30,00 6.000,00 30,00 6.000,00 500,00 15.000,00 15.000,00 
3 300 25,00 7.500,00 20,00 6.000,00 300,00 7.500,00 6.000,00 
4 400 30,00 12.000,00 10,00 4.000,00 100,00 3.000,00 1.000,00 
Total 29.000,00 
 
19.000,00 
 
29.000,00 25.000,00 
Desconto Original -34,5% Desconto Final -13,8% 
230. Nesse caso, a aplicação dos métodos de limitação dos preços unitários ajustado e de limitação de 
preço global não apurariam superfaturamento, pois tanto os preços unitários quanto o valor global 
estão compatíveis com os preços de mercado. Já a aplicação dos métodos da manutenção do 
equilíbrio econômico-financeiro e do balanço apontariam superfaturamento, em virtude da redução 
do desconto original. 
231. Em situações semelhantes, quando comprovado o jogo de planilha, a forma correta de manter as 
condições originais da proposta vencedora, preservando a vantagem obtida pela Administração, é 
exigindo-se que o desconto percentual ofertado pela licitante seja mantido nas sucessivas alterações 
contratuais. Assim, deve-se aplicar o desconto original sobre o valor global da planilha aditada, 
orçada pela Administração com base nos preços de mercado. 
232. Importante ressaltar que essas diferenças não se restringem somente aos casos de jogo de planilha. 
Por isso, frisa-se, há outras limitações a serem consideradas pela equipe de auditoria para a escolha 
do método de aferição de superfaturamento mais adequado ao caso concreto. O quadro seguinte 
apresenta as premissas e limitações de cada método de apuração de superfaturamento em comento. 
 
TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO 56 
Segedam – Secretaria-Geral de Administração BTCU ESPECIAL Brasília Ano xliv n. 19 22/ nov. 2011 
 
 
\\_sarq_prod\Sistemas\Btcu (Sede) - \\_sarq_an\Sistemas\Btcu (Asa Norte) - \\srv-UF\Sistemas\Btcu (Estaduais) 
Quadro 20 – Métodos de aferição de superfaturamento (premissas e limitações) 
MÉTODO DE LIMITAÇÃO DOS PREÇOS 
UNITÁRIOS AJUSTADO 
MÉTODO DE LIMITAÇÃO 
DO PREÇO GLOBAL 
MÉTODO DO BALANÇO 
MÉTODO DO EQUILÍBRIO 
ECONÔMICO-FINANCEIRO 
PREMISSAS 
a) Nenhum preço unitário de serviço pode ser 
injustificadamente superior ao de mercado (ao 
preço unitário paradigma correspondente). 
 
b) Os serviços não previstos originalmente e que 
venham a ser acrescidos ao contrato devem 
adotar os preços dos insumos no máximo iguais 
aos previstos nos demais serviços da obra. 
 
a) O preço global de uma obra 
não pode ser 
injustificadamente superior ao 
valor global do orçamento 
paradigma correspondente.. 
 
b) Pode haver compensação 
entre os valores que se 
encontram abaixo do valor de 
referência e aqueles com 
sobrepreço unitário. 
 
c) Método oficial estabelecido 
pela LDO em vigor para 
licitações por regime de 
empreitada por preço global 
(art. 125, §6º, I, da LDO 
2012). 
 
a) Ocorrendo qualquer modificação que provoque 
desequilíbrio econômico-financeiro do contrato, 
devem ser mantidas as condições originais da 
avença, não se admitindo o injusto proveito da 
contratada, em detrimento da Administração 
Pública. 
b) Deve haver manutenção do desconto, em 
termos absolutos (unidades monetárias), após os 
aditivos contratuais. 
c) Conduz a um resultado algebricamente 
equivalente à diferença entre os 
superfaturamentos apurados pelo método da 
limitação do preço global nas planilhas 
orçamentárias final (após aditivos) e original 
(antes