FISIOLOGIA HUMANA
5 pág.

FISIOLOGIA HUMANA


DisciplinaFisiologia Humana I16.225 materiais660.753 seguidores
Pré-visualização2 páginas
FISIOLOGIA HUMANA
SDE4269_A1_201708345493_V1 
	
		Lupa
	 
	Calc.
	
	
	 
	 
	 
	
	
PPT
	
MP3
	 
		
	
	
	
		Prezado (a) Aluno(a),
Você fará agora seu TESTE DE CONHECIMENTO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não valerá ponto para sua avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha.
Após responde cada questão, você terá acesso ao gabarito comentado e/ou à explicação da mesma. Aproveite para se familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS.
	
	 
		
	
		1.
		A homeostase representa a capacidade do organismo em manter variáveis fisiológicas reguláveis, como glicemia, calciquemia, osmolaridade, entre outros, em níveis de relativa constância ao longo dos vários períodos vida. No contexto da preservação da homeostasia, também podem ser identificadas variáveis que exercem efeito controlador de outras variáveis reguláveis, como é o caso da frequência e débito cardíaco que ajudam a controlar a pressão arterial. A esse respeito, assinale a opção que descreve importante característica da pressão parcial de dióxido de carbono (PCO2) no organismo humano.
	
	
	
	Pode ser tanto variável controladora ou regulada
	
	
	Não pode ser variável controladora ou regulada
	
	
	Somente pode ser considerada variável regulada
	
	
	Somente pode ser considerada variável controladora
	
	
	Não é uma variável homeostática em humanos
	
Explicação:
Como é uma variável fisiológica do meio interno, produto do metabolismo aeróbico e capaz de afetar a viabilidade celular, o dióxido de carbono é considerado uma variável regulada. Sua concentraçãoo no sangue depende da ação de músculos respiratórios que alteram a frequência e a profundidade da ventilação. Neste contexto, a pressão parcial do dióxido de carbono no sangue (PCO2), é mantida dentro de certos limites por sistema regulatório que sente as variações deste gás e opera através do mecanismo de feed-back negativo. Entretanto, sob a perspectiva da homeostase da concentraçãoo de íons de hidrogênio no sangue ([H+]), a PCO2 funciona como uma variável controladora. Assim, a PCO2 poderá ser, dependendo da circunstância, uma variável regulada ou uma variável controladora de outra variável regulada. De fato, existirão circunstâncias em que será mais importante manter o equilíbrio acido-básico no sangue, do que a constância da PCO2, indicando que no organismo humano, poderão existir prioridades homeostáticas. Algo semelhante também ocorre entre a temperatura corporal e a pressão arterial. 
	
	
	
	 
		
	
		2.
		O organismo é capaz de manter o equilíbrio do meio interno relativamente constante. A este equilíbrio denominamos de homeostase, imaginando o modelo de diagrama de sistemas, o centro de integração (ou de processamento) é formado por dois sistemas principais:
	
	
	
	d. Sistema endócrino e sistema cardiovascular
	
	
	c. Sistema digestório e sistema urinário
	
	
	a. Sistema endócrino e sistema nervoso
	
	
	b. Sistema urinário e sistema cardiovascular
	
	
	e. Sistema cardiovascular e sistema nervoso
	
Explicação:
Letra "A". Para manter a homeostasia, as aferências da periferia serão difecionadas ao sistema nervoso central, o qual emite informações para os órgãos efetores através do sistema endócrino, pela síntese e secreção de diversos hormônios.
	
	
	
	 
		
	
		3.
		Variáveis reguláveis homeostáticas, possuem monitoramento de sua oscilação que pode ser percebido e integrado a sistema de resposta, em circuito de feedback que produz a compensação para manutenção do equilíbrio dinâmico. Assinale a alternativa que descreve APENAS variáveis controladoras e não reguláveis.
	
	
	
	Glicemia e temperatura corporal
	
	
	Calciquemia e calemia
	
	
	Concentração de íons de hidrogênio no sangue e pressão arterial sanguínea
	
	
	Volemia e osmolaridade
	
	
	Frequência cardíaca e débito cardíaco
	
Explicação:
Frequência cardíaca e débito cardíaco não são variáveis reguláveis pois não possuem sensores de monitoramento e correção. De fato, a frequência cardíaca é alterada para modificar o débito cardíaco, que por sua vez, o faz para modular a pressão arterial sanguínea, esta sim, uma variável regulável que possui sensores (barorreceptores arteriais) que informam ao sistema nervoso central, se a pressão do sangue está no parâmetro normal, mais reduzida, ou mais elevada. Neste contexto, o baroreflexo atua para aumentar a atividade simpática do coração, e com isso elevar a frequência cardíaca e o débito cardíaco, quando a pressão arterial diminui, ao passo que promove incrementos da atividade parassimpática (e redução da simpática) para este mesmo órgão, á fim de normalizar a pressão sanguínea que eventualmente se encontre elevada por algum motivo.
	
	
	
	 
		
	
		4.
		Para manter o meio interno dentro da faixa de normalidade, nosso organismo realiza vários processos orgânicos. Por exemplo, quando a pressão arterial eleva-se,  sinais são enviados para o bulbo a fim de diminuir a frequência cardíaca, a força de contração do coração e promover vasodilatação periférica. Como consequência dessas ações, a pressão arterial cai.
O mecanismo de controle da homeostase descrito acima é chamado de:
	
	
	
	a. Ciclo cardíaco
	
	
	d. Irritabilidade
	
	
	b. Feedback negativo (retroalimentação negativa)
	
	
	e. feedback positivo (retroalimentação positiva)
	
	
	c. Metabolismo
	
Explicação:
Letra "B". Basicamente o feedback negativo busca realizar uma respota inversa da qual a variável em questão está desempenhando, ou seja, se a pressão arterial está elevada os órgãos efetores atuarão promovendo a redução desta, trazendo-a de volta à faixa de normalidade.
	
	
	
	 
		
	
		5.
		O conceito de homeostase foi estabelecido em 1910 pelo fisiologista Walter Cannon (1871-1945), para descrever a ideia de que organismos multicelulares complexos preservam uma constância relativa do meio interno. Apesar de viverem em ambiente externo desafiador, estes seres vivios mantém seu próprio ambiente interno em condições de relativa estabilidade. Este processo envolve sistemas de feed-back que requerem a participação de circuito de feed-back que inclui sensor, controlador e efetor. Assinale a alternativa que apresenta a correta sequência de circuitos homeostáticos específicos do organismo humano: a) variável regulável; b) sensor; c) centro de controle; d) órgão efetor e) resposta efetora, envolvidas na monitorização e preservação da homeostase.
	
	
	
	Pressão arterial média ; quimiosensores na aorta e carótida ; tronco encefálico ; diafragma e músculos respiratórios; alteração da frequência respiratória e volume tidal
	
	
	Termosensores ; hipotálamo ; vasos sanguíneos e glândulas sudoríparas da pele e músculo esquelético ; altera vasodilatação cutânea e funcionamento das glândulas sudoríparas ou induz calafrio
	
	
	Concentração de íons potássio no sangue (3.5 a 5.0 meq/l ) ; Osmosensores ; hipotálamo ; rins ; altera reabsorção de água
	
	
	Pressão parcial do oxigênio do sangue ; mecanosensores na aorta e carótida ; tronco encefálico ; coração e vasos ; altera o débito cardíaco e a resistência vascular periférica
	
	
	Osmolaridade do sangue (280 a 296 mosM/kg) ; quimiosensores no córtex adrenal ; córtex adrenal ; rins ; altera secreção ou reabsorção de íons potássio
	
Explicação:
Sistemas homeostáticos operam com base em uma faixa de constância relativa que é constantemente monitorada por sensores acoplados a estruturas neuro-endócrinas. Estas últimas, atuam através da modulação da função de órgãos efetores, para produzir resposta que mantenha sob controle, dentro das possibilidades de preservação