POTASSIO NO SOLO

POTASSIO NO SOLO


DisciplinaQuimica e Fertilidade D Osolo5 materiais36 seguidores
Pré-visualização1 página
Potássio no solo
Isabela dos Santos Ferraz
João Carlos Duarte Soares Pacheco
João Vitor Martinelli Sabongi
Larissa Grazielle Sanches Mariotto
Sumário
Introdução;
Potássio no solo;
CTC e pH em relação ao Potássio;
Excesso e deficiência no solo;
Interações: K x Outros nutrientes;
Adubação Potássica;
Conclusão.
Introdução
2ª maior macronutriente em teor nas plantas;
Nutriente mais consumido como fertilizante no Brasil, após o fósforo;
Em solos tropicais:
Menos complexo do que em solos temperados.
Predominância de apenas um adubo potássico: cloreto de potássio (KCl).
Baixo número de pesquisas para solo e grandes culturas.
Fonte: ATACADO1001
Potássio no solo
Teor de K depende:
Formas no solo
Material de origem;
Grau de intemperismo.
Fonte: Nutrição de safras
Potássio no solo
Formas no solo
Minerais primários;
Minerais secundários;
Minerais interestratificados (K não trocável).
Adsorvido na argilas;
E em matérias de carga negativa (K trocável).
Granito (Fonte: UFPR)
Feldspatos (Fonte: UFPR)
Concentração de água;
Relação cálcio e magnésio;
Potássio no solo
Fatores que afetam a disponibilidade em solos
Potássio no solo
Resposta de culturas ao K
As culturas contêm alto teor de potássio;
Nos primeiros anos de cultivo, há baixa resposta;
Associada à solos com CTC baixa;
Respostas com adubação de potássio maior nas culturas que necessitam de grandes quantidades de K:
Feijão;
Soja;
Algodão;
Café;
Banana.
Bananeira (Fonte: Terra de Nhá Chica)
Aplicação de adubos:
A lanço;
Utiliza-se mais potássio;
Em sulco;
Doses menores;
Devido a salinização (excesso de Cl1-).
Potássio no solo
Resposta de culturas ao K
Solo salinizado (Fonte: Rodolfo F. Alves Pena)
Potássio no solo
CTC e pH
O pH afeta a disponibilidade de K no solo porque influencia no crescimento das raízes e o poder tampão de K (PTK).
Solo com pH muito baixo (inferior a 5,2) - Al em teores tóxicos:
Impossibilitam o crescimento e desenvolvimento radicular.
Plantas com sistema radicular com crescimento restrito:
Atingem menor volume de solo;
Acesso a quantidade menor de K.
Solos com teores tóxicos de Al:
Necessidade de maior quantidade de fertilizantes potássicos se comparados a solos isentos de acidez
 \u2191 pH - aumento nas cargas negativas;
Parte do K da solução migra para cargas criadas;
Elevação do PTK:
Decorrente de alteração do equilíbrio entre as formas disponíveis de K e não do aumento do K no solo;
Possibilidade de diminuição na disponibilidade de K às plantas;
Disponibilidade média ou baixa - necessidade de adição de fertilizantes potássicos pós-calagem.
Potássio no solo
CTC e pH
CTC \u2013 fator importante na avaliação da disponibilidade de K;
Valores apropriados de K disponível no solo:
45, 60 e 90 mg/dm-3.
Em solos com CTC definida a pH 7,0:
Inferiores a 5,0 - entre 5,0 e 15,0 - superiores a 15,0 cmolcdm-3.
Para solos com CTC a pH 7,0 menor que 4,0 cmolckg-1:
Valor de K acessível tido como satisfatório precisa ser maior que 31mg/kg-1.
Se a CTC for igual ou superior a 4,0 cmolckg-1:
K no solo precisa ser de 51 mg/kg-1.
Potássio no solo
CTC e pH
Pesquisadores indicam que a fertilização potássica seja aplicada em parcelas ou a lanço quando:
Dose de K2O for maior ou igual a 40 ou 100kg/ha-1, respectivamente.
Em solos com CTC inferior a 4,0 ou superior ou igual a 4,0 cmolckg-1.
Potássio no solo
CTC e pH
Nível crítico no solo:
Entre 2,1 e 2,3 mmol/dm³ ou 0,21 e 0,23 cmolc/dm;
Estes valores expressos em mg/dm³ significam, respectivamente, 82 e 90 mg/dm³.
Acima de 3,0 mmolc/dm³, ou 0,3 cmolc/dm³ ou 120 mg/dm³:
Toxidez e salinidade
Recomendação: taxas medianas
Elevar o potássio no solo para 2,2 mmol/dm³, média de recomendação segundo alguns autores.
Potássio no solo
Excesso e deficiência
A maior absorção de K permite:
Rápida assimilação do NH4+ absorvido;
Evita a toxidez.
Obedece a lei do mínimo.
Potássio no solo
Interações: N x K
A adição de K geralmente diminui dos teores de Ca e Mg na planta;
Ca e o Mg se combinam pelo mesmo sitio ativo;
K pode atravessar a membrana plasmática com maior velocidade:
Diminuindo a absorção de cátions mais lentos como Ca e Mg.
Preferência é a absorção do íon K+;
Monovalente;
Menor grau de hidratação.
Potássio no solo
Interação K x Ca x Mg
A calagem diminui a concentração de K na solução do solo podendo aumentar a absorção de K pela cultura, por reduzir a toxidez por alumínio. 
Potássio no solo
Interação K x Ca x Mg
Diminuindo a absorção:
Boro (B), ferro (F) e molibdênio (Mo). 
Aumenta a absorção:
Cobre (Cu) e zinco (Zn).
Potássio no solo
Interação K x micronutrientes
Interação K x Zn 
Interação K x Mn
Potássio no solo
Interação K x micronutrientes
fertilizantes potássicos mais utilizados:
Cloreto potássio \u2013 KCl
Sulfato de potássio \u2013 K2SO4
Nitrato de potássio \u2013 KNO3
Sulfato de potássio e magnésio \u2013 K2SO4.2MgSO4	
Potássio no solo
Adubação mineral
Vinhaça: praticamente 100% está disponível para a planta.
Lodo de esgoto;
Estercos animais.
Potássio no solo
Adubação orgânica
 						Fonte: Ribeiro et al., 1999
Potássio no solo
Adubação orgânica
Adubo orgânico
MO%
N%
P2O5(%)
K2O(%)
Esterco de bovinos
57
1,7
0,9
1,4
Esterco de equinos
46
1,4
0,5
1,7
Esterco de suínos
53
1,9
0,7
0,4
Esterco de ovinos
65
1,4
1,0
2,0
Esterco de aves
50
3,0
3,0
2,0
Composto orgânico
31
1,4
1,4
0,8
 						Fonte: Apostila de adubação orgânica, UFU, 2003
Potássio no solo
Adubação verde
%na matéria seca
N
P
K
Ca
Mg
Crotalariajuncea
2,01
0,36
2,43
1,4
----
Feijãode porco
2,73
0,57
2,11
2,58
0,40
Mucuna-preta
2,83
0,61
2,05
1,28
0,31
Graminea
1,12
0,17
1,36
0,48
---
Utilização: 
Rochas:
Micas, feldspatos e feldspatóides.
Cinzas	:
Queima de madeiras.
Potássio no solo
Adubação alternativa
Os preços encontrados para a adubação potássica, a partir da aplicação de cloreto de potássio, na região de Piracicaba:
Potássio no solo
Custos adubação potássica
Potássio
Piracicaba
Fábrica
KCl(Real)
1030,00ton
975,00 ton
KCl (Dólar)
317,90ton
300,93ton
Fonte: Yara Fertilizantes
Potássio no solo
Conclusão
Concluímos então, que o potássio é um nutriente de suma importância presente no solo, uma vez que sem ele, não há a possibilidade de uma boa qualidade de solo e um bom desenvolvimento das plantas.
Dúvidas?
Obrigado!