A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
atps contabilidade

Pré-visualização | Página 2 de 3

140.650
	130.000
	10.650
	00
	10.650
	10.650
	
	Contas do resultado
	
	
	
	
	
	
	
	Perdas com Incobráveis
	
	
	
	
	
	10.650
	10.650
Recebimento de clientes classe C
D — Caixa R$ 130.000,00
C — Contas a receber classe BR$ 130.000,00
Realização da PCLD
D — PCLD classe C R$ 4.350,00
C — Contas a receber classe C R$ 4.350,00
Reconhecimento das perdas dos clientes classe C
D — Perdas com incobráveis R$ 10.650
C — Contas a receber classe C R$ 10.650
Tabela – PCLD: Classe D
	Contas Ativo
	Saldo Inicial
	Recebimento
	Saldo Intermediário
	Realização da PCLD
	Saldo Intermediário
	Reconhecimento das Perdas
	Saldo Final
	Classe D
	80000
	00
	80000
	8000
	12000
	12000
	00
	PCLD
	8000
	
	8000
	00
	00
	
	00
	Total
	72000
	00
	72000
	8000
	12000
	12000
	00
	Contas do Resultado
	
	
	
	
	
	
	
	Perdas Incobráveis
	
	
	
	
	
	12000
	12000
Recebimento de clientes classe D
D — Caixa R$ 00,00
C — Contas a receber classe D R$ 00,00
Realização da PCLD
D — PCL Classe D R$ 8.000,00
C — Contas a receber classe D R$ 8.000,00
Reconhecimento das perdas dos clientes classe D
D — Perdas com incobráveis R$ 72.000,00
C — Contas a receber classe D R$ 72.000,00
Etapa 4:
Insalubridade:
 O Art. 189 são consideradas atividades ou operações insalubres aquela que, por sua natureza, condições ou métodos de trabalho, exponham os empregados a agentes nocivos a saúde, acima dos limites de tolerância fixados em razão da natureza e da intensidade do agente e do tempo de exposição aos seus efeitos.
 O artigo 192 da CLT, por sua vez, define os graus de insalubridade devidos, em função da atividade exercida.
 “Art. 192. O exercício de trabalho em condições insalubres, acima dos limites de tolerância estabelecidos pelo Ministério do Trabalho, assegura a percepção de adicional respectivamente de 40%, 20% e 10% do salário mínimo da região, segundo se classifiquem nos graus máximo, médio e mínimo.
10% Grau Mínimo
20% Grau Médio
40% Grau Máximo
 Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem ä melhoria de sua condição social.
 XIII – adicional de remuneração para as atividades penosas, insalubres ou perigosas, na forma da lei.
Periculosidade:
 São consideradas periculosidade as atividades ou operações, onde a natureza ou os seus métodos de trabalho configure um contato com substancia inflamáveis ou explosivos, em condição de risco acentuado.
 A percentagem correspondente ao adicional de periculosidade é de 30% sobre o salario básico.
Horas extras:
 São horas que ultrapassam a jornada de trabalho normal do trabalhado do empregado.
Art. 7º, inciso XVI – remuneração do serviço extraordinário superior, no mínimo, em cinquenta por cento a do normal.
Adicional Noturno:
 São as horas trabalhadas no período compreendido entre 22h e 5h.
Art. 33º, o adicional noturno é remunerado por meio de um acréscimo de 20% sobre o valor do salário-hora diurno. O valor da hora do trabalho noturno considera-se 52 minutos e 30 segundo.
Vale Transporte:
 É um desconto deduzidos dos proventos que não é obrigatório por lei. A empresa necessita de autorização do empregado para descontar. E tem um percentual de 6% sobre o salario.
Salário Família:
 De acordo com a Portaria Interministerial MPS/MF nº 333, o salario família é um beneficio pago aos empregados, com salario mensal de até R$ 810,18, para auxiliar no sustento dos filhos de até 14 anos de idade ou inválidos de qualquer idade.
Art. 7º, inciso XII – salario -família pago em razão do dependente do trabalhador de baixa renda nos termos da lei.
 De acordo com a Portaria Interministerial nº 407, de 14 de julho de 2011, o valor do salario –família será de R$ 29,43, por filho de até 14 anos incompletos ou inválido, para quem ganhar até R$ 573,91. 
Para o trabalhador que receber de R$ 573, 92 até R$ 862,60, o valor do salario –família por filho de até 14 anos de idade ou inválido de qualquer idade será de R$ 20,74.
Previdência Social:
 Todo e qualquer trabalhador é obrigado a contribuir para o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).
 E para calcular o INSS devemos ter como base a tabela de contribuições dos segurados.
Imposto de Renda:
 O IRRF é um imposto administrado pela Receita Federal do Brasil, incide sobre os salários e deve ser descontado da folha de pagamento.
E os cálculos do IRRF são necessários a tabela progressiva para cálculo mensal do imposto de renda de pessoa física a partir de 2011.
FGTS:
 O FGTS representa uma despesa para a empresa, pois consiste em recolher 8% sobre o valor bruto da folha de pagamento ä Caixa Econômica Federal em nome dos empregados. Funciona como uma poupança para os empregados, cujos depósitos são feitos mensalmente a para os quais é aplicada uma dada correção monetária dos valores recolhidos.
Contribuição Confederativa:
 É o custeio do sistema confederativo, poderá ser fixada em assembleia geral do sindicato, conforme prevê o artigo 8º inciso IV da Constituição Federal.
Contribuição Sindical:
 É devida e obrigatória e será descontada em folha de pagamento de uma só vez no mês de março de cada ano e corresponderá a remuneração de um dia de trabalho. O artigo 149 da Constituição Federal prevê a contribuição sindical, concomitantemente om os artigos 578 e 579 da CLT, os quais preveem tal contribuição a todos que participem das categorias econômicas ou profissionais liberais.
Faltas:
 O empregado perde a remuneração do dia de repouso quando não tiver cumprido integralmente a jornada de trabalho da semana, salvo se as faltas forem consideradas justificadas. Base Art. 6 da Lei 605/1949.
Pensão Alimentícia:
 Quando o empregado estiver sujeito judicial, a empresa deverá efetuar o desconto em conformidade com percentual estabelecido no ofício a ela endereçado pelo Juiz da ação.
FOLHA DE PAGAMENTO:
- Funcionário 000001
Salário: R$ 3.500,00
Filhos: 2
Hora Extra: 10 horas
Adicional de Insalubridade Grau Máximo.
Folha de pagamento Empresa: Aliança Ltda. CNPJ: 72.123.963/555
Departamento Financeiro:
Referência:
11/2013
Proventos Deduções
Salário - R$ 3500,00 INSS – R$ 441,03
Hora Extra- R$ 238,65 IRRF – R$ 163,06
Adicional de Insalubridade- R$271,20 
Total de Deduções: R$ 604,09 
Salário Bruto: R$ 4.009,40 Salário Liquido: R$ 3.405,31
Funcionário 000002
Salário: R$ 2.850,00
Filhos: 1
Hora Extra: 5 horas
Adicional de Periculosidade 
Pensão Alimentícia 25%
Folha de pagamento Empresa: Aliança Ltda. CNPJ: 72.123.963/555
Departamento Financeiro:
Referência:
11/2013
Proventos Deduções
Salário - R$ 2850,00 INSS – R$ 418,24
Hora Extra- R$ 97,15 IRRF – R$ 161,19
Adicional de Periculosidade - R$855,00 Pensão Alimentícia 25%: R$ 712,50
Total de Deduções: R$ 1291,93
Salário Bruto: R$ 3.802,15 Salário Liquido: R$ 2.510,22
Funcionário 000003
Salário: R$ 800,00
Filhos: 1
Hora Extra: 15 horas
Vale Transporte 6%
Folha de pagamento Empresa: Aliança Ltda. CNPJ: 72.123.963/555
Departamento Financeiro:
Referência:
11/2013
Proventos Deduções
Salário - R$ 800,00 INSS – R$ 70,55
Hora Extra- R$ 81,90 Vale Transporte 6%: R$ 48,00
Total de Deduções: R$ 118,55
Salário Bruto: R$ 881,90 Salário Liquido: R$ 763,35
Funcionário 000004
Salário: R$ 4.500,00
Filhos: 2
Hora Extra: 10 horas
Adicional de Insalubridade Grau Máximo
Adicional de Periculosidade
Pensão Alimenticia 30%
Faltas: 3
Folha de pagamento Empresa: Aliança Ltda. CNPJ: 72.123.963/555
Departamento Financeiro:
Referência:
11/2013
Proventos Deduções
Salário - R$ 4.500,00 INSS – R$ 457,49
Hora Extra- R$ 366,80 IRRF- R$773,23
Adicional de Insalubridade - R$271,20 Pensão Alimenticia 30% - R$ 1.350,00
Adicional de Periculosidade -R$ 1.350,00 Faltas 3 - R$ 900,00
Total de Deduções: R$ 3.480,72
Salário