A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Neoplasias mamárias

Pré-visualização | Página 1 de 2

Neoplasias mamárias
1-) Definição 
- Uma nova formação da glândula mamária 
- Tumor = Aumento de volume, um nódulo na glândula mamária 
- Câncer = Neoplasia maligna 
- Gestação anterior não possui efeito protetor, alguns dizem isto pois em humanos isso é verdadeiro
- Pseudociese não há estudos que predispõem 
- Normalmente cadelas possuem 10 mamas, 5 em cada lado; já as gatas possuem 8 mamas, 4 em cada lado 
→ Características neoplasia maligna:
- Prolifera-se descontroladamente 
- Produz fatores angiogênicos 
- Perde a diferenciação celular, perde sua função 
- Invade tecidos vizinhos 
- Produz metástases(saem do local principal e migram para a corrente sanguínea ou linfática e se espalham pelo corpo)
→ Características neoplasia benigna: 
- Se prolifera, porém mais lentamente 
- Produz fatores angiogênicos 
- Não produz metástase e nem invade tecidos vizinhos 
2-) Predisposição 
• Sexo: 
- Pode ocorrer em machos e fêmeas 
- Maior ocorrência em fêmeas, geralmente em machos é mais raro porém mais agressivo 
• Espécie: 
- Pode ocorrer tanto em gatos quanto cachorros 
- Porem em gatas é mais raro de ocorrer, estas possuem mais neoplasias cutâneas(lipomas)
• Idade: 
- Cadelas entre 10 e 11 anos 
- Gatas entre 10 e 14 anos 
• Localização: 
- Gatas, M1, M2
- Cadelas, M4, M5
• Raças: 
- Poodle, Cockers, Teckels, Siameses 
3-) Anatomia/Fisiologia da glândula mamária 
- A glândula mamária possui múltiplas estruturas chamadas alvéolos mamários(unidades produtoras de leite)
- Os alvéolos são forrados de células epiteliais que produzem leite 
- Ao redor do alvéolo tem arteríolas e vênulas, células mioepiteliais(fibras musculares) para escorrer o leite através do ducto 
- E quando as células epiteliais se transformam em malignas são chamadas de carcinomas 
* Adeno = Glândula, então Carcinoma mamário = Adenocarcionoma de mama 
- Cada célula da glândula mamária possui receptores para progesterona e estrógeno e estes estimulam o tecido a crescer(hiperplasiar), ocorre isto na puberdade 
* Progesterona: Hiperplasia lóbulo-alveolar e mioepitelial
* Estrógeno: Desenvolvimento dos ductos 
 
∆ Realiza a OSH antes do primeiro cio, antes da puberdade dos animais diminui as chances de ter neoplasias de mamas, pois vai ter menos tecido mamário(menos epitélio), menos células que poderiam vir a se transformar em malignas
- Cadelas: 0,5% de chances se fizer OSH antes do 1° cio/ 8% após o 1° cio; 26% após o 2° cio 
- Gatas: 91% de chances se fizer OSH antes de 6 meses; 86% de chances de dizer OSH antes de 1 ano 
- Porém o animal poderá ter vagina infantil com dermatite de dobra, incontinência urinária(o esfíncter uretral precisa do hormônio para se desenvolver e ter a continência), isso ocorre em 8% dos casos em castração precoce 
- Se isso ocorrer poderá ser feita a aplicação de estrógeno intravaginal para tentar ocorrer a contração(amadurecimento das fibras musculares) do esfíncter uretral e melhorar a continência do animal 
Neoplasias mamárias são confundidas no início com hérnias devido à sua localização
4-) Etiologia 
- Multifatorial 
- Hormonais 
- Dietéticos e obesidade 
- Alterações genéticas, mutação e/ou ativação de alguns genes 
- Exposição constante à produtos químicos como corantes, palatabilizantes e afins 
5-) Comportamento biológico do tumor 
- Ocorre metástases em pulmões, linfonodos, fígado 
- Em cadelas 50% dos tumores mamários são malignos 
- Em gatas, 80 a 90% são tumores mamários malignos 
- Em raças pequenas 25% são malignos, já em grandes raças 58% 
- A neoplasia de mamas malignas podem deixar o músculo, o osso todo alterado, pois estas secretam enzimas(metalopreteinases) ao redor para poder ter mais espaço para crescer 
- As células neoplásicas estão tão descontroladas que podem se transformar em células ósseas ou cartilaginosas por exemplo, por isso que podemos ter osteossarcoma nas mamas 
6-) Sinais e sintomas 
- Nódulos únicos ou múltiplos(maior ocorrência) 
- Pedunculados(pendurado, a base é estreita) ou sésseis(base larga)
- Ulcerados ou não
- Crescimento rápido 
- Aderidos(no abdômen) ou não 
- Sólidos ou císticos 
- O leite da glândula mamaria afetada excreta leite de coloração estranha, marrom, amarela 
a. Sinais e sintomas do carcinoma inflamatório
* É uma neoplasia de célula epitelial maligna: Para este tipo de tumor a cirurgia nunca é recomendada, pois este causa metástase em pele(os vasos linfáticos da derme ficam acometidos por células neoplásicas malignas e também a sobrevida dos animais é muito baixa(30 a 90 dias)
- Dor 
- Apatia 
- Eritema ao redor da mama 
- Ulceração local 
- Edema
- Aumento de temperatura local 
- Formação em placa 
- Edema de membro
- Acomete mais de uma glândula 
Carcinoma inflamatório
7-) Diagnóstico
a. Carcinoma inflamatório 
- Sinais e sintomas 
- Citologia aspirativa de pele e glândula mamária 
- Biopsia de pele: Puch ou incisional, enviar para análise histopatológica 
* Como não é um caso cirúrgico é necessário fechar o diagnóstico 
b. Outras neoformações 
- Sinais e sintomas, anamnese 
- Remoção da glândula acometida ou da cadeia mamária acometida ou do nódulo e enviar para análise histopatológica 
c. Metástase 
- Palpação dos linfonodos 
- Raio X de tórax 
- US de abdômen 
8-) Estadiamento do tumor 
• T – Tumor primário 
- T1: Menor que 3cm de diâmetro 
- T2: Entre 3 e 5cm de diâmetro
- T3: Maior que 5cm de diâmetro 
• N – Linfonodos regionais 
- N0: Sem envolvimento neoplásico
- N1: Com envolvimento neoplásico 
• M – Metástase 
- M0: Ausência de metástase a distância 
- M1: Presença de metástase a distância 
• Estádios: 
I: T1, N0, M0
II: T2, N0, M0
III: T3, N0, M0
IV: Qualquer T, N1, M0
V: Qualquer T, Qualquer N, M1
9-) Anatomia cirúrgica 
• M1 e M2: 
- Drenagem para linfonodo axilar e esternal
- Drenagem para artéria e veia torácica interna e torácica lateral e epigástrica cranial
• M3: 
- Drenagem para linfonodo axilar e inguinal 
- Drenagem para artéria e veia torácica interna 
• M4 e M5: 
- Drenagem para linfonodo inguinal e ilíaco caudal 
- Artéria e veia epigástrica caudal superficial 
10-) Tratamento
→ O tratamento e o diagnostico andam lado a lado nos casos de neoplasias mamárias, pois se após feita a mastectomia ou biopsia for constatado que aquela neoformação era maligna o animal já foi tratado com margem de segurança e se for benigna já foi tratado em excesso 
∆ É feito mastectomia em todas as neoplasias malignas exceto no caso de carcinoma inflamatório e metástases muito avançadas 
• Mastectomia simples ou local: 
- É a excisão de uma glândula inteira, somente da glândula mamária acometida 
- Lesões > 1,0cm, lesões com qualquer grau de fixação 
• Mastectomia regional: 
- É a excisão da glândula acometida e das glândulas adjacentes 
- Mastectomia regional retira todos os linfonodos e vasos que realizam a drenagem daquele teto 
- Grandes massas mamárias em glândulas adjacentes 
• Mastectomia unilateral: 
- É a retirada de toda a cadeia mamária, linfonodos e vasos associados de um lado da linha média 
- Múltiplas massas mamárias envolvendo duas ou mais glândulas mamárias 
- Muito utilizado quando a M3 é a mama acometida 
• Mastectomia bilateral ou total:
- Retirada simultânea de todas as cadeias mamárias, linfonodos e vasos associados 
- Envolvimento de múltiplas glândulas mamárias dos dois lados 
- Pode ser feita em duas etapas, após 6 semanas da primeira cirurgia poderá ser realizada a outra 
• Biópsia excisional: 
- Retirada do nódulo mamário 
- Nódulos pequenos(< 0,5cm), firmes, superficiais, não fixos 
• Biópsia incisional: 
- Retirada de um pedaço com lâmina de bisturi ou por puch e é enviado para análise histopatológica 
• Mastectomia bilateral simultânea 
- É a retirada de todas as cadeias mamárias, gânglios linfáticos e vasos sanguíneos associados as glândulas, do dois lados 
- Necessário avaliar a saúde do animal antes de realizar este procedimento, em