A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
NEOPLASIA

Pré-visualização | Página 1 de 1

*
*
NEOPLASIA
*
*
Neoplasia 
Neo = novo; Plasia = crescimento, formação;
“Uma massa anormal de tecido, cujo crescimento é descontrolado e ultrapassa o tecido normal, persistindo de maneira excessiva após o término dos estímulos que provocaram a alteração”
Muitas vezes o termo tumor é utilizado. Porém, termo genérico (= tumefação, inchaço)
*
*
Neoplasia
Formas benignas e malignas;
A forma maligna é denominada “Câncer” = caranguejo
*
*
Neoplasias
Alterações hereditárias (genéticas) que permitam a proliferação excessiva e desregulada, independente de estímulos fisiológicos reguladores do crescimento são fundamentais para a origem de todos os neoplasmas.
Tumores: benigno ou maligno- dois constituintes básicos. 1) parênquima; 2) estroma de sustentação;
*
*
Como é a nomenclatura das neoplasias?
*
*
Nomenclatura
TUMOR BENIGNO: Célula de origem + “oma”
Osteoma: óssea
Fibroma: tecido conjuntivo
Lipoma: adipócito
Adenoma: tecido glandular
Leiomioma
*
*
Pólipo colônico
Adenoma- projetado para o lúmen do cólon e inserido na mucosa por um pedículo distinto.
*
*
Nomenclatura
TUMOR MALIGNO: 
Origem mesodérmica (tecido mesenquimatoso): SARCOMA
Osteossarcoma
Miossarcoma
	Leiomiossarcoma: musculatura lisa
	Rabdomiossarcoma: musculatura estriada
Fibrossarcoma: tecido conjuntivo
Hemangiossarcoma ou hemangioma
Sarcoma de Kaposi: endotélio linfático
*
*
Nomenclatura
TUMOR MALIGNO:
Origem ectodérmica: CARCINOMA 
Adenocarcinoma
Carcinoma epidermóide, carcinoma espinocelular: camada escamosa ou tecido epitelial;
Carcinoma basocelular: camada escamosa do tecido epitelial;
Carcinoma de colo uterino ou CA de colo uterino;
Carcinomas mamários ou CA de mama
Hepatocarcinoma, carcinoma hepático ou hepatoma
Carcinoma brônquico ou CA pulmonar
Carcinoma prostático ou CA de próstata
*
*
Nomenclatura
Exceções à regra de nomenclatura dos tumores;
Envolvimento do mesmo folheto: tumores mistos (ex. adenoma pleomórfico);
*
*
Nomenclatura
Envolvimento de mais de um folheto:
- Benigno: neste casos utiliza-se a combinação dos nomes dos folhetos + “oma” (ex. fibroadenoma, angiomiolipoma)
- Maligno: nomes dos tecidos que correspondem à variante maligna (ex. carcinossarcoma)
*
*
Nomenclatura
Epônimos: tumores malignos que receberam os nomes dos pesquisadores os descreveram pela primeira vez: 
linfoma de Burkitt, 
Doença de Hodgkin,
sarcoma de Ewing, 
sarcoma de Kaposi,
tumor de Wilms (nefroblastoma),
tumor de Krukenberg (adenocarcinoma mucinoso metastático para ovário).
*
*
Nomenclatura
Morfologia Tumoral: carcinomas e adenocarcinomas podem receber nomes complementares (epidermóide, papilífero, seroso, mucinoso, cístico, medular, lobular etc.) Ex: cistoadenocarcinoma papilífero, carcinoma ductal infiltrante);
Sufixo Indevido: Algumas neoplasias malignas ficaram denominadas como se fossem benignas (ou seja, apenas pelo sufixo “oma”) por não possuírem a correspondente variante benigna: melanomas, gliomas e linfomas;
*
*
Nomenclatura
Neoplasias malignas de linhagens hematopoéticas: Leucemias
*
*
*
*
*
*
*
*
Tumores benignos x malignos
4 critérios fundamentais para diferenciar tumores benignos e malignos:
Diferenciação e anaplasia (falta de diferenciação)
Velocidade de crescimento
Invasão local
metástase
*
*
*
*
*
*