textos-sagrados-orientais-amerindias
94 pág.

textos-sagrados-orientais-amerindias


DisciplinaSociologia26.015 materiais539.013 seguidores
Pré-visualização34 páginas
oinsight.net/sutta_pi-
taka.php> Acesso em 
19 ago. 2013.
41
Ciências da Religião - Textos Sagrados: Orientais e Ameríndias; Tradição Oral
BOX 3
discursos de Buda
A suprema rede (Brahmajâla Sutta) - Considerado o mais importante discurso de Buda. 
Nesse sutra, o Buda discorre sobre a \u201cMoralidade\u201d e \u201cAs 62 doutrinas (pontos de vista)\u201d. 
Os frutos da vida ascética (Sâmaññaphala Sutta) \u2013 O segundo discurso de Buda na or-
dem. Nesse sutra, o Buda apresenta seu famoso método de treinamento, conhecido como o 
\u201cTreinamento Gradual\u201d. Buda descreve detalhadamente os estágios espirituais que o discípulo 
percorre, desde o primeiro até o último, o Nirvana. 
Os cinco preceitos (morais) (Pañca Síla) - Contém os cinco preceitos que um budista 
deve esforçar-se em seguir.
Os mensageiros de Deva (Devadûta Sutta) - Trata das mensagens que o destino envia às 
pessoas, e as consequências cârmicas dos maus atos.
Conselhos ao jovem Sigâla ou A homilia dos leigos (Sigâlovâda Sutta) - O mais completo 
ensinamento ético de Buda para leigos.
Diálogos com os Kâlâmas ou Um guia para os perplexos (Kâlâma Sutta) - Os critérios para 
um conhecimento verdadeiro; a meditação das Divinas Moradas (Brahma-vihâra-bhâvanâ).
Fonte: Disponível em <http://www.centrobudista.com/lista.htm> acesso em 17 ago. 2013.
Entre os fundamentos budistas comuns a todas as vertentes encontramos:
As quatro nobres verdades:
\u2022	 A nobre verdade do sofrimento (dukkha); 
\u2022	 A nobre verdade da origem do sofrimento (dukkha-samudaya); 
\u2022	 A nobre verdade da extinção do sofrimento (dukkhanirodha); 
\u2022	 A nobre verdade do caminho que conduz à extinção do sofrimento (dukkha-nirodha-ga\u304mini- 
pat\u323ipada\u304). 
os cinco preceitos:
\u2022	 Eu assumo praticar o preceito de me abster de matar seres vivos; 
\u2022	 Eu assumo praticar o preceito de me abster de tirar o que não me é oferecido; 
\u2022	 Eu assumo praticar o preceito de me abster de sexualidade imprópria; 
\u2022	 Eu assumo praticar o preceito de me abster de discurso desonesto; 
\u2022	 Eu assumo praticar o preceito de me abster de bebidas e drogas intoxicantes que conduzem 
à falta de consciência.
o nobre Caminho Óctuplo:
\u2022	 Entendimento correto; 
\u2022	 Pensamento correto; 
\u2022	 Linguagem correta; 
\u2022	 Ação correta; 
\u2022	 Modo de vida correto; 
\u2022	 Esforço correto; 
\u2022	 Atenção plena correta; 
\u2022	 Concentração correta.
3.7 Outros textos sagrados do 
Budismo
Enquanto o Cânon Pali é o único texto sagrado do Budismo Theravada, para outras expres-
sões budistas existem outros textos que compõem seus cânones, também se guiam pelos ensi-
namentos orais e escritos de seus fundadores e principais discípulos. Vários sutras são considera-
dos fundamentos para diferentes grupos budistas, neles encontram-se concepções e preceitos 
GLoSSáRio
Bodhisatta ou bodisatva: 
\u201cUm ser empenhando-se 
pela iluminação\u201d; o termo 
utilizado para descrever o 
Buda antes de ele se tornar 
um Buda, desde a sua 
aspiração inicial ao estado 
de Buda até o momento 
da sua perfeita iluminação. 
Em Sânscrito: Bodhisattva.
Buddha ou Buda: O 
nome dado a alguém que 
redescobre por si mesmo 
o Dhamma, o caminho 
da libertação, após um 
longo período em que ele 
tenha sido esquecido pelo 
mundo. De acordo com a 
tradição, existe uma longa 
sequência de Budas que 
se estende ao passado dis-
tante. O mais recente Buda 
que nasceu foi Siddhattha 
Gotama, na Índia, no sexto 
século antes da era cristã. 
Um jovem bem educado 
e rico, abandonou sua 
família e herança real no 
auge da sua vida em busca 
da verdadeira felicidade 
e do fim do sofrimento, 
(dukkha). Após seis anos 
de austeridades na floresta, 
ele redescobriu o \u201ccami-
nho do meio\u201d e atingiu o 
seu objetivo, tornando-se 
um Buda.
dhamma ou dharma: 
constituição ou natureza 
de alguma coisa; norma, 
lei, doutrina; justiça, 
retidão; qualidade; coisa, 
objeto da mente, fenôme-
no. Nos textos, a palavra 
dhamma é encontrada 
com todos esses signifi-
cados. Também, princí-
pios de comportamento 
que os seres humanos 
deveriam seguir de forma 
a se encaixar dentro da 
ordem natural das coisas; 
qualidades da mente que 
se deveria desenvolver 
de forma a compreender 
a mente em si mesma. 
Por extensão, \u201cdhamma\u201d 
também é usado para se 
referir a qualquer doutrina 
que ensine essas coisas. 
Portanto, o Dhamma do 
Buda se refere tanto aos 
seus ensinamentos como à 
experiência direta da qua-
lidade de nibbana, para o 
qual esses ensinamentos 
estão direcionados
Fonte: Disponível em 
http://www.acessoaoin-
sight.net/glossario.php 
acesso em 19 ago. 2013
42
UAB/Unimontes - 2º Período
que devem ser entendidos e praticados. Entre os principais sutras adotados pelas expressões 
do Budismo temos: Sutra de Lótus, Sutra do Diamante, Sutra Avatamsaka e o Sutra do Coração. 
Esses sutras são textos fundamentais que permitiram ampliar as interpretações e serviram para 
fundamentar diferentes expressões do Budismo, que baseadas neles legitimaram-se como me-
lhores, mais profundas e verdadeiras expressões do Budismo. 
Assim, por exemplo, temos como fundamental para os Budismos originados da escola 
Mahayana o Sutra do Diamante (Prajñaparamita Vajracchedika Sutra). Logo no início é colocada 
uma questão que é fundamental: 
BOX 4
Sutra do diamante
Honrado-Pelo-Mundo, se os bons homens e as boas mulheres buscam a Realização do 
Incomparável Esclarecimento, sob quais critérios deveriam eles agir e como deveriam eles cor-
rigir os pensamentos? 
A resposta de Buda mostra que a noção de individualidade deve ser descartada:
[...] Subhuti, todos os heróis Bodhisattvas deveriam disciplinar seus pensamentos do se-
guinte modo: \u2018Todas as criaturas vivas de qualquer espécie, nascidos de ovos, de úteros, de 
umidade, ou através de transformação, sejam com forma ou sem forma, sejam com [possuido-
res de] pensamentos ou isentos da necessidade de pensamentos, ou completamente além de 
todos os reinos de pensamento \u2013 todos estes são levados por Mim a atingir a Ilimitada Libe-
ração do Nirvana. Todavia, por mais vastos, incontáveis e imensuráveis sejam os números de 
seres que assim tenham sido liberados, em verdade nenhum ser foi liberado\u2019. Por que assim é, 
Subhuti? É assim porque nenhum Bodhisattva que seja um real Bodhisattva aprecia a ideia de 
uma ego-entidade, uma personalidade, um ser, ou uma individualidade separada. 
Fonte: Disponível em <http://www.dantas.com/budismo/sutra_do_diamante.htm> acesso em 13. dez.2013.
Na sequência do Sutra do Diamante são discutidos vários conceitos importantes para a vi-
são do Budismo Zen, propondo novos paradigmas que descartam a forma como vemos o mun-
do e com ele nos relacionamos, além de dar novos significados para a busca da iluminação, para 
a caridade etc.
Fato importante quanto ao Zen em relação aos textos é que se dá muito menos importância 
para eles do que em outras expressões budistas:
[...] Outras religiões consideram pecado a blasfêmia e o desrespeito pela pala-
vra de Deus, mas os mestres zen podem ordenar aos seus discípulos que ras-
guem suas escrituras e evitem palavras como \u201cBuda\u201d ou \u201cnirvana\u201d, como se 
fossem palavrões. Eles não têm a intenção de desrespeitar. O que eles estão fa-
zendo é forçar, por todos os meios que podem imaginar, a destruir as soluções 
dos seus noviço que são apenas verbais. [...] O zen não está interessado em te-
orias sobre a iluminação. Quer a coisa verdadeira. Assim ele berra, bate e faz re-
primendas sem que haja a mínima má vontade. Tudo o que quer é que o aluno 
rompa a barreira da palavra. As mentes devem ser libertadas das suas amarras 
verbais e entrar num novo modo de compreensão. [...] (SMITH, 2004, p. 94)
Portanto, para o Zen, o mais importante é a busca do conhecimento via vivência, por isso fa-
la-se que há um anti-intelectualismo no caminho de iluminação trilhado pelo Zen, dada a menor 
importância dadas aos textos com relação