Genética - caderno
14 pág.

Genética - caderno


DisciplinaGenética I15.993 materiais497.403 seguidores
Pré-visualização7 páginas
3'. Antes dela atuar, temos as helicases, que abrem a cadeia 
rompendo as pontes de hidrogênio. Antes delas, temos as topoisomerases, que distorcem a fita. 
SSP são estabilizadoras de dupla fita. Depois de aberta e quebrada, elas se aderem a fita e DNA 
para não deixar as pontes de hidrogênio se formarem de novo. Quando a fita é quebrada, forma-
se uma bolha de replicação. Forquilha de replicação: quando o aparato para a replicação já está 
todo formado. Bolha é um momento antes de forquilha. A nova fita é formada de 5 pra 3, mas 
então ela tem que reconhecer de 3 pra 5. Movimento de zíper. Abre, ela reconhece a 3 e vai 
replicando continuamente na fita contínua. Na fita de baixo, quando libera a três um pedacinho, 
ela faz. Depois continua na contínua e quando abre mais um pouquinho da fita descontinua, faz de 
novo. Essa descontinua é com fragmentos de Okasaki. A função da primase é localizar o ponto de 
partida do início da replicação. É o primer. A polimerase erra 1 a cada 100.000 nucleotídeos. Ela 
mesma corrige. Correção extra-nucleotídica. Ela volta de 3' para 5'. Reconhece a base incorreta, 
retira essa base e faz o reparo. Depois de tudo, vem a DNA ligase que vem unir os fragmentos. 
Quem faz é a DNA polimerase 2. A 1 vem ver se tá tudo OK com a ligação. A ligase liga os 
fosfodiester dos fragmentos. 
Tipos de RNA: mensageiro, transportador e ribossômico. Além do RNA nuclear pequeno 
(sn) e de interferência pequeno (i). O gen precisa ser produzido, expresso, transcrito. Cada três 
nucleotídeos, se chama códon e tem a informação para incorporação de um aminoácido. O 
mensageiro interpreta isso. O transportador é em forma de trevo, um pra casa aminoácido. Ele 
carrega o anticodon, que é uma sequência complementar ao códon. Se for A, fica sendo U. O 
ribossômico forma ribossomos. O nuclear pequeno remove os íntrons, depois da transcrição. Esse 
íntron é o que não será traduzido. Doador e aceptor. Pesquisar o de interferência. MicroRNAs 
conseguem silenciar genes. Estão sendo utilizados como alternativas terapêuticas em várias 
doenças. RNA é fita simples. O ribossômico que vai se unindo a proteinas como se fosse histonas. 
Transcrição: sintese de RNA a partir de um molde de DNA. Para que a transcrição ocorre isso 
não tem nada a ver com a replicação. Acontece quando há demanda de um produto proteico. Não 
temos helicases, nada daquilo. É um processo rápido e as histonas regulam. Elas desenovelam a 
região que precisa ser expressa. Só uma fita do DNA é transcrita. Regiões que fazem parte de um 
gene: região codificante e promotora. Na promotora não será transcrita. Ela promove a transcrição, 
e é formada de uma região TATA box. Também tem um sitio que se liga a proteina ativadora. Ela 
existe pra regular a expressão genica. No tata se aderem fatores gerais de transcrição. A RNA 
polimerase só se encaixa quando os outros fatores já estiverem aderidos. A proteína ativadora da 
uma voltinha, liga e fala pra DNA polimerase que ela pode fazer transcrição. Existem enzimas que 
modificam histonas e cromatinas, caso ainda exista alguma no meio do caminho. Polimorfismo em 
região codificante é +, se for - é na região promotora. Aminoacido metionina é o códon de início 
da tradução. AUG. Só acontece a tradução a partir do TAC. UTR é a região que é transcrita, mas 
não é traduzida. Para terminar, tem os stop códons. UAA, UAG, UGA. A tradução sempre o primeiro 
aminoácido será a metionina. Essa região antes é transcrita, mas não é traduzida. 5' UTR. E depois 
do códon de parada também tem um restinho sem função, chamado de 3' UTR. O íntron era 
chamado de DNA lixo. 
RNA polimerase tem sentido de transcrição de 5' para 3'. Só transcreve uma das duas fitas, e 
não toda, só o pedaço necessário. Ela não tem atividade exonuclease. Se acontecer um erro, não 
tem reparo. Precisa de uma região promotora, de rNTPs (ribonucleotídeos, adenina, uracila, C e T). 
O sentido é igual o DNA polimerase. O primeiro nucleotídeo descrito é o 3'. Trasncreveu, entra na 
etapa de processamento. Três etapas: 1. adição do CAP (guanina metilada), que confere 
estabilidade ao RNAm, aumenta a chance daquele gen ser capturado pelos sistemas eucarióticos 
de tradução, ribossomos. Na posição 5'. na 3' adicionam várias adeninas, a chamada de cauda poli 
A, 200 adeninas enroladas ao redor de uma proteína que acentua a tradução, aumentando o 
número de proteínas produzidas. Outras funções SLIDE. Confere estabilidade à molécula. Se não 
tiver CAP nem cauda a tradução será diminuída ou nem acontecerá. Adiciona isso, é o primário. 
Tira os íntrons e vira maduro. Tira no splicing. Tetraciclina interrompe a formação da proteína da 
bactéria, interrompe a tradução. 
Estrutura do DNA - desoxirribose \u2022 açúcar de 5 carbonos \u2022 base nitrogenada liga- se ao 
carbono 1\u2019 \u2022 o grupo fosfato liga- se ao carbono 5\u2019 \u2022 o nucleotídeo abaixo é ligado covalentemente 
ao carbono 3\u2019. Permite que a fita longa seja construída. Caracteristicas da fita: Complementares 
(não idênticas); Antiparalelas: Uma fita começa com 5\u2019 e termina com 3\u2019, enquanto a outra começa 
com 3\u2019 e termina com 5\u2019; Por convenção, a fita de sentido 5\u2019---3\u2019 é colocada a esquerda em um 
desenho bidimensional. 
Replicação do DNA é o processo de auto-duplicação do material genético mantendoassim o 
padrão de herança ao longo das gerações. É semi-conservativa: cada uma das fitas serve como 
molde para a construção de uma nova molécula. Esse processo permite que a informação genética 
(seqüência de nucleotídeos) seja copiada de modo extremamente simples e eficiente. Helicases 1. 
Abrem a cadeia para ambos os lados da origem quebrando as ligações de hidrogênio existentes 
entre as bases complementares. -Bolha de replicação x forquila de replicação -RNA primase DNA 
polimerase 1. se associa a fita molde do DNA 2. se desloca sobre a fita de DNA 3. realiza as 
ligações fosfodiéster entre os nucleotídeos livres que parearam com as bases da fita molde. 
TIPOS DE RNA: 1. RNA mensageiro (mRNA ): Contêm a informação para a síntese de 
proteínas.\u2022 Formado a partir da transcrição de uma das fitas de DNA. \u2022 É responsável pelo 
transporte da informação genética, contida no núcleo, até o citoplasma, onde ocorre a síntese 
protéica. 2. RNA transportador: Transporta aminoácidos para que ocorra a síntese de proteínas. 
Existe pelo menos um tRNA para cada um dos vinte aminoácidos. São moléculas pequenas de RNA 
que contém 73 a 93 nucleotídeos servindo como receptores e transportadores de aminoácidos e 
tendo papel fundamental na síntese protéica. 3. RNA ribossômico (rRNA ) \u2022 Representa a maior 
porção do RNA celular. \u2022 Ocorrem nos ribossomos e seu papel está associado ao fenômeno da 
tradução. 4. RNA nuclear pequeno (snRNA) 5. RNA de interferência pequeno (iRNA) 
Transcrição: Processo de síntese de RNA, a partir de um molde de DNA. O genoma humano 
possui 3,2 bilhões de pares de bases de DNA \u2022 1,5% da sequência do genoma humano codifica 
proteínas\u2022 31.000 genes codificam proteínas \u2022 Todas as células juntas podem produzir de 100.000 
a 200.000 proteínas diferentes. 1- Como 31.000 genes podem codificar 100.000 proteínas? 2- O 
que fazem os outros 98,5% do genoma humano? 3- A definição \u201cgenes são sequências que 
codificam aminoácidos é correta? 
RNA\u2010POLIMERASES. POLIMERIZAÇÃO: 5\u2019\u2010\u2010\u2010> 3\u2019 Desfaz pontes de hidrogênio. Para a atividade 
de síntese de RNA: \u2022 Precisam de uma região promotora no DNA \u2022 Requerem uma fita de DNA 
molde \u2022 Precisam de rNTPs \u2022 Não têm atividade de exonuclease Síntese e processamento do RNA: 
1. A extremidade 5 \u2019 do RNA é protegida imediatamente após emergir do DNA: adição do \u201cCAP\u201d 
(guanina metilada). Somente o RNAm tem cap. 2. Os íntrons são removidos por um processo 
altamente controlado denominado \u201cSPLICING\u201d. 3. Após o reconhecimento