A-Disciplina-de-um-Maratonista
316 pág.

A-Disciplina-de-um-Maratonista


DisciplinaLivro14.173 materiais17.866 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Segundo seus cálculos, ao longo da 
preparação resolveu mais de cinco mil exercícios relativos às 
disciplinas do concurso e no estilo da banca. O futuro policial 
federal me confessou, contudo, que demorou muito tempo para 
descobrir que não tinha um método de estudo muito eficaz, que 
não era dos concurseiros mais organizados. Quando se deu 
conta disso, decidiu tentar o estudo em grupo, estratégia que 
considerou muito importante para a cobiçada aprovação entre 
os primeiros lugares. 
Nosso talentoso aluno também inovou na estratégia para a 
aprovação quando criou um ciclo de estudos de cem dias, distri-
buídos conforme o peso da matéria. Por exemplo, se a pontuação 
em um disciplina correspondia a 15% da nota final do concurso, 
o candidato dedicava a ela quinze dias de intenso estudo. Além 
disso, depois de ler sobre o assunto e de elaborar resumos, 
resolvia exercícios de provas anteriores para fixar o conteúdo 
das matérias e com isso ganhar segurança e autoconfiança. De 
quebra, nesse processo, revia as metas predefinidas e avaliava 
a eficiência do método adotado. Por fim, treinou muito a fim de 
administrar bem o tempo da prova. 
204
A Disciplina de um maratonista
Por sua vez, a aluna aprovada para o TCU, formada em 
Psicologia, precisou estabelecer rotina mais dura com metas 
de médio prazo, pois brigaria por uma vaga no mais dispu-
tado dos concursos estudando conteúdo que nunca imaginara 
existir. Iniciara a vida de concurseira se preparando para as 
seleções exclusivamente em sua área de formação. Foi perda de 
tempo, pois não havia material, não existia curso preparatório 
específico, tampouco concursos regulares para psicólogos. Foi, 
então, apresentada ao TCU. Apaixonou-se e começou o namoro. 
Criou uma rotina rígida de estudo que a obrigou a largar o 
consultório, a se dedicar menos à família, aos amigos e ao namo-
rado, e a esquecer os fins de semana e os feriados. Matriculou-
-se em um curso específico e comprou livros recomendados por 
colegas. Também frequentou aulas de português e redação, pois 
precisava aprender a forma de um parecer e de uma dissertação 
\u2013 afinal, a prova discursiva era fase importante do certame. 
Comprometeu-se a escrever uma redação por semana, ao 
mesmo tempo em que lia diversos textos técnicos a respeito do 
TCU. Estudou toda a teoria com base no edital anterior e, uma 
vez por semana, dedicava-se ao estudo em grupo. Os colegas, 
todos focados no TCU, selecionavam questões de cada uma das 
disciplinas cobradas e as repassavam aos demais membros do 
grupo. Assim, montavam um simulado semanal. Perguntei qual 
fora seu maior erro. Sem pensar muito, ela me respondeu que 
haviam sido as inúmeras desistências \u2013 os tais começar-e-parar, 
retomar-e-parar novamente. Acrescentou que a estratégia de 
priorizar algumas matérias e negligenciar outras menos impor-
tantes foi mais uma falha. Hoje ela tem certeza de que, para 
ser aprovado em concurso público, deve-se dar igual atenção a 
todas as disciplinas e vencer todo o conteúdo do edital. 
Enfim, não importa o concurso; nas receitas de sucesso 
sempre entram os seguintes ingredientes: determinação, conhe-
cimento da banca, orientação dos mestres, seleção de mate-
205
J .W.Granjeiro
rial adequado, opção pelos cursos certos, resolução de muitas 
provas anteriores, estudo individual e em grupo \u2013 com orga-
nização, compromisso e assiduidade \u2013 confiança em si mesmo e 
fé em DEUS.
206
A Disciplina de um maratonista
No Ano-Novo, faça a coisa certa! 
 
Não conheço nenhum concurseiro que tenha sido aprovado 
e classificado em concurso público sem antes ter sacrificado 
lazer, convívio social, família, feriados e domingos, pelo menos 
uma centena de vezes. Há quem diga que a perfeição conse-
quente ao êxito e ao sucesso só vêm depois de trinta mil horas 
de treino \u2013 no caso do candidato a uma vaga no serviço público, 
depois de trinta mil horas de estudo e resolução de questões de 
certames anteriores.
Da mesma forma, sou incapaz de vislumbrar o sucesso de 
um profissional que não seja muito persistente; de um estu-
207
J .W.Granjeiro
dante que não dedique todo o tempo disponível \u2013 e mesmo o não 
disponível \u2013 ao cumprimento de um plano de estudos; de uma 
pessoa que não deixe de lado a preguiça, o orgulho, a arrogância 
e o comodismo.
Se o objetivo da vida de alguém é uma carreira pública de 
sucesso, há que investir em cursos, material de apoio e tudo 
mais que for necessário: apostilas e livros específicos, aulas de 
reforço, taxas de inscrição. Há que encontrar tempo, canalizar a 
energia e nutrir paixão e sentimentos positivos pela missão. Do 
contrário, a reprovação é certa, assim como um lugar na fila de 
perdedores.
Lembre-se: o sucesso é construído durante a noite! Durante 
o dia você faz o que todos fazem. Portanto, para garantir um dos 
primeiros lugares da lista de classificados, tem de agir de forma 
incomum e elaborar estratégias diferentes. Deve, por exemplo, 
acordar às cinco horas da manhã e estudar até às sete. Ou ficar 
acordado até de madrugada, estudando com os pés em uma 
bacia de água fria para manter-se desperto. Se fizer o mesmo 
que todos os candidatos, conseguirá apenas a mesma classifi-
cação que eles \u2013 obviamente, fora do número de vagas.
Não se iguale à maioria, pois, infelizmente, ela não é modelo 
de inspiração ou de sucesso. Se quiser ser aprovado e clas-
sificado, terá de estudar no horário em que os outros estão 
tomando chope e comendo batatas fritas. Terá de se planejar, 
de se organizar, de se automotivar e de controlar periodica-
mente seus resultados, enquanto os concorrentes \u2013 os incautos 
\u2013 permanecem na frente da tevê. Terá de estudar enquanto os 
outros tomam sol à beira da piscina \u2013 embora tal extravagância 
seja até viável, desde que durante a leitura de um livro ou de 
uma apostila com conteúdos voltados para o concurso.
A realização de um sonho depende de dedicação, persistência, 
método, organização e disciplina de maratonista. Há muita 
gente que espera que o ideal de ter o governo como patrão se 
208
A Disciplina de um maratonista
concretize por mágica, sorte ou intervenção divina. Certamente 
esses fatores podem ajudar, desde que você faça a sua parte. 
Trabalhe e estude muito, com orientação adequada e com os 
meios adequados. \u201cQuem quer fazer alguma coisa, encontra um 
meio. Quem não quer fazer nada, encontra uma desculpa.\u201d Se 
você acredita que pode, poderá, porque vontade gera energia. E 
a disposição de fazer é o começo do sucesso. Lembre-se: mais 
faz quem quer do que quem pode.
209
J .W.Granjeiro
A importância do curso presencial 
 
Sou testemunha de inúmeras histórias de aprovação e de 
reprovação em concurso público. Em meus textos, já sugeri 
maneiras de manter a motivação, já ensinei como estabelecer 
metas, já expliquei como se preparar bem para a prova. Também 
já enfatizei a importância da preparação com antecedência, da 
busca pela orientação de grandes mestres, da preferência por 
bom material didático. São elementos que fazem a diferença 
quando somados ao enorme desejo de aprovação e à rotina 
diária de estudo. 
Desta vez, quero falar sobre a importância do curso presen-
cial. É bem nítida a diferença entre o concurseiro que frequenta 
e o que não frequenta uma escola preparatória. O concurseiro 
210
A Disciplina de um maratonista
que vai às aulas diariamente adapta-se com mais facilidade à 
rotina de estudos \u2013 o que, para muitos, representa um desafio. Já 
entre os autodidatas é difícil encontrar disciplina e constância. 
Pequenos empecilhos surgem e se transformam em um dia, uma 
semana ou um mês a menos de estudo. Vêm os problemas de 
relacionamento, as noites mal dormidas, as dores de cabeça, as 
festas não previstas e inadiáveis, outros eventos inesperados...
Carregar mais