LISTA DE EXERCICIOS DE FIXAÇÃO DE CONTEÚDO
22 pág.

LISTA DE EXERCICIOS DE FIXAÇÃO DE CONTEÚDO


DisciplinaHomem e Sociedade2.909 materiais16.436 seguidores
Pré-visualização5 páginas
nosso foco é próprio ao tratamento científico (antropológico); e isto não quer dizer que este seja superior aos demais modos de ver homens e mulheres, mas, sim, que tem preocupações e encaminhamentos diferentes. Assinale a alternativa concordante a esta afirmação.
A) Podem conviver as várias visões do humano, pois todas são culturais e devem integrar os significados múltiplos de Homem na ideia ampla de humanidade, que é o objetivo ético do ser humano desde que deixou de ser apenas homo-sapiens.
B) O senso comum (o conjunto dos saberes cotidianos) é inferior às ciências naturais (físicas, biológicas, químicas) e sociais (antropologia, sociologia, ciências políticas).
C) Os mitos e as religiões não podem oferecer uma visão racional nem fazer indagações sobre a vida humana e seus sentidos, posto que tais incumbências estejam reservadas à ciências formais.
D) Os papéis da filosofia e da religião, por exemplo, no que concerne às respostas sobre o ser humano e suas várias dimensões, já foram há muito desmascarados pela ciência, caminho de conhecimento comprovadamente mais adequado que os outros.
EXERCICIO 27
Coloque v para verdadeiro e f para falso
Sobre os relacionamento dos seres humanos com a cultura é correto afirmar que: Os seres humanos são produtos e produtores da cultura. 
A antropologia começa a defender que cada cultura segue seus próprios caminhos de transformação, considerando os eventos históricos que marcam seu povo. A cultura não deve ser encarada apenas como uma questão de avanço técnico, e sim como um sistema que permite aos indivíduos de um grupo se relacionar com o mundo.
A partir da antropologia moderna o ser humano pode ser definido como o animal que mais que elabora, ensina e recorda amparado na sua racionalidade e que mais sofre os efeitos da cultura. Indivíduos que fazem parte de uma mesma cultura interpretam de forma muito semelhante os conteúdos comunicados.
A antropologia ao estudar as associações humanas e animais, ajuda a descobrir padrões e participar da elaboração de instrumentos conceituais que permitem melhorar o convívio entre seres humanos diferentes, tornando-o mais respeitos, além de estimular a tolerância.
Sobre o comportamento humano , pode-se afirmar que apesar de os instintos existirem, os comportamentos são determinados pelo aprendizado.
Sobre os mitos, como elaborações culturais, podemos dizer que eles São importantes no processo de endoculturação e responsáveis por alguns valores que os seres humanos possuem dentro de si, fundamentais à atribuição de significados aos fenômenos em geral.
A fala serve de exemplo de síntese entre natureza e cultura, pois caracteriza o encontro de habilidades físicas (naturais) do homo sapiens com o aprendizado da cultura. 
O modo de ver o mundo, as apreciações de ordem moral e valorativa, os diferentes comportamentos sociais e mesmo as posturas corporais são produtos de uma cultura herdada, ate mesmo pré-cientifica.
Os símbolos, fora de sua cultura original, podem chegar a lugares em que não há essa convenção sobre como ele deve ser interpretado, de modo que as pessoas tendem a dar sentido mais apropriado de acordo com seu próprio contexto, sua própria linguagem e vida social.
A cultura tem sofrido um crescimento ao longo dos tempos, desde os primeiros hominídeos - crescimento esse que proporcionou uma evolução cada vez mais rápida. Claro que toda a rapidez é relativa! Atualmente, a evolução cultural atinge um ritmo sem precedentes, algo que seria impensável sem a proximidade das populações e, por conseguinte, das suas culturas, pela tecnologia. 
Uma vez que a cultura é algo que se aprende, a vida em comunidade permite uma exposição a um maior número de hábitos - pois a cultura é cumulativa - e, por conseguinte, a uma maior possibilidade de evolução. Diversas comunidades levam, por sua vez, a uma maior comunicação e trocas culturais. Certos hábitos podem ser esquecidos, sendo substituídos por outros pertencentes a outras culturas, ou então substituídos por simples evolução cultural. Deste modo, podemos dividir a dinâmica cultural em três fatores - enculturação, aculturação e desculturação - que pertencem a um processo único e dinâmico que acontece contínuamente e ao mesmo tempo
Atualmente, a rápida troca de informações que permite o contato de culturas diferentes leva a que todas elas sofram uma aculturação. Ao adquirirem novos hábitos culturais as culturas vão ficando mais enriquecidas, mas se perderem muitos traços culturais, estas culturas ficam em risco de desaparecerem. Infelizmente, este último caso é o mais comum com diversas culturas a sentirem uma aculturação excessiva por parte de culturas mais fortes, economicamente. No entanto, para além de uma tendência globalizante, atualmente também co-existe uma tendência tribalista - que procura reviver as diferenças culturais para que certos grupos não percam a sua identidade cultural.
: É possível o diálogo entre antropologia e biologia \u2013 especialmente com o darwinismo \u2013 e é bastante produtivo. 
Todas as afirmativas são verdadeiras
EXERCICIO 28
Análise a miscigenação da cultura brasileira e a diversidade cultural.
A cultura brasileira em sua essência seria composta por uma diversidade cultural, fruto dessa aproximação que se desenvolveu desde os tempos de colonização, a qual, como sabemos, não foi, necessariamente, um processo amistoso entre colonizadores e colonizados, entre brancos e índios, entre brancos e negros. Se é verdade que portugueses, indígenas e africanos estiveram em permanente contato, também é fato que essa aproximação foi marcada pela exploração e pela violência impostas a índios e negros pelos europeus colonizadores, os quais a seu modo tentavam impor seus valores, sua religião e seus interesses. Apesar desse contato hostil num primeiro momento entre as etnias, o processo de mestiçagem contribuiu para a diversidade da cultura brasileira no que diz respeito aos costumes, práticas, valores, entre outros aspectos que poderiam compor o que alguns autores chamam de caráter nacional.
Ainda hoje há quem possa acreditar que nossa mistura étnica tenha promovido uma democracia racial ao longo dos séculos, com maior liberdade, respeito e harmonia entre as pessoas de origens, etnias e cores diferentes. Contudo, essa visão pode esconder algumas armadilhas. Nas ciências sociais brasileiras não são poucos os autores que já apontaram a questão da falsidade dessa democracia racial, apontando para a existência de um racismo velado, implícito, muitas vezes, nas relações sociais. Dessa forma, o discurso da diversidade (em todos os seus aspectos, como em relação à cultura), do convívio harmônico e da tolerância entre brancos e negros, pobres e ricos, acaba por encobrir ou sufocar a realidade da desigualdade, tanto do ponto de vista racial como de classe social. Ainda hoje, mesmo com leis claras contra atos racistas, é possível afirmarmos a existência do preconceito de raça na sociedade brasileira, no transporte coletivo, na escola, até no ambiente de trabalho. Isso não significa que vivamos numa sociedade racista e preconceituosa em sua essência, mas sim que esta carrega ainda muito de um juízo de valor dos tempos do Brasil colonial, de forte preconceito e discriminação. Além disso, se a diversidade cultural não apagou os preconceitos raciais, também não diminuiu outro ainda muito presente, dado pela situação econômica-social do indivíduo.
É preciso considerar que a escravidão trouxe consequências gravíssimas de ordem econômica para a formação da sociedade brasileira, uma vez que os negros (pobres e marginalizados em sua maioria) até hoje não possuem as mesmas oportunidades, criando-se uma enorme distância entre as estratificações sociais. Como sugere o antropólogo Darcy Ribeiro, mais do que preconceitos de raça ou de cor, têm os brasileiros um forte preconceito de classe social.
EXERCICIO 29
Fale sobre os grupos minoritários
Grupos minoritários - o termo grupos minoritários é amplamente utilizada na sociologia, sendo mais que uma distinção numérica,
Isabela
Isabela fez um comentário
Bom
1 aprovações
Carregar mais