QUESTIONARIO ESTUDO DISCIPLINARES
12 pág.

QUESTIONARIO ESTUDO DISCIPLINARES

Pré-visualização3 páginas
Revisar envio do teste: QUESTIONÁRIO UNIDADE II
ESTUDOS DISCIPLINARES III 6695-15_SEI_PD_0718_R_20191 CONTEÚDO
Usuário catia.ribeiro2 @unipinterativa.edu.br
Curso ESTUDOS DISCIPLINARES III
Teste QUESTIONÁRIO UNIDADE II
Iniciado 28/03/19 14:06
Enviado 28/03/19 14:15
Status Completada
Resultado da
tentativa
5 em 5 pontos  
Tempo decorrido 8 minutos
Resultados
exibidos
Todas as respostas, Respostas enviadas, Respostas corretas, Comentários, Perguntas
respondidas incorretamente
Pergunta 1
Resposta
Selecionada:
a.
Respostas: a.
b. 
c. 
d. 
e. 
Feedback
da
(Adaptada do Enem 2003). O quadro abaixo mostra a taxa de crescimento natural da população
brasileira no século XX. 
 
Período Taxa anual média de
crescimento natural (%)
1920-1940 1,90
1940-1950 2,40
1950-1960 2,99
1960-1970 2,89
1970-1980 2,48
1980-1991 1,93
1991-2000 1,64
Fonte: IBGE, Anuários Estatísticos do Brasil
 
 Com base na tabela, é correto afirmar que a população brasileira :
Apresentou crescimento percentual menor nas últimas décadas.
Apresentou crescimento percentual menor nas últimas décadas.
Apresentou crescimento percentual maior nas últimas décadas.
Decresceu em valores absolutos nas cinco últimas décadas.
Apresentou apenas uma pequena queda entre 1950 e 1980.
Permaneceu praticamente inalterada desde 1950. 
 
Resposta: A 
Comentário: 
UNIP EAD BIBLIOTECAS MURAL DO ALUNO TUTORIAISCONTEÚDOS ACADÊMICOS
0,5 em 0,5 pontos
catia.ribeiro2 @unipinterativa.edu.br
resposta: Alternativa A: CORRETA. Leitura direta da tabela (no período 1991-2000, a
taxa média de crescimento foi de 1,64% \u2013 menor taxa observada na tabela). 
Alternativa B: INCORRETA. Leitura direta da tabela (no período 1991-2000, a
taxa média de crescimento foi de 1,64% \u2013 menor taxa observada na tabela). 
Alternativa C: INCORRETA. A tabela não mostra crescimentos/decrescimentos
absolutos (apenas percentuais). 
Alternativa D: INCORRETA. A tabela não mostra crescimentos/decrescimentos
absolutos. Mesmo pequenas variações percentuais sobre valores muito
grandes podem ocasionar grandes variações absolutas. 
Alternativa E: INCORRETA. A tabela não mostra crescimentos/decrescimentos
absolutos. Mesmo pequenas variações percentuais sobre valores muito
grandes podem ocasionar grandes variações absolutas.
Pergunta 2
(Adaptada do Enem 2003). Os dados abaixo referem-se à origem do petróleo consumido no
Brasil em dois diferentes anos. 
 
 
0,5 em 0,5 pontos
Resposta
Selecionada:
d.
Respostas: a.
b.
c.
d.
e.
Feedback da
resposta:
 
 
Analisando os dados, pode-se perceber que o Brasil adotou determinadas estratégias
energéticas, dentre as quais podemos citar:
O aumento da produção nacional e a redução do consumo de petróleo
vindo dos países do Oriente Médio.
A diminuição das importações dos países muçulmanos e a redução do
consumo interno.
A redução da produção nacional e a diminuição do consumo do petróleo
produzido no Oriente Médio.
A redução da produção nacional e o aumento das compras de petróleo dos
países árabes e africanos.
O aumento da produção nacional e a redução do consumo de petróleo
vindo dos países do Oriente Médio.
O aumento da dependência externa de petróleo vindo de países mais
próximos do Brasil e a redução do consumo interno.
Resposta: D 
 
 
Pergunta 3
Países
Emissões de CO 2 desde
1950 (bilhões de ton.)
Emissões anuais de
CO 2 per capita
Estados Unidos 186,1 16 a 36
União Europeia 127,8 7 a 16
Rússia 68,4 7 a 16
China 57,6 2,5 a 7
Japão 31,2 7 a 16
Índia 15,5 0,8 a 2,5
Polônia 14,4 7 a 16
África do Sul 8,5 7 a 16
México 7,8 2,5 a 7
Brasil 6,6 0,8 a 2,5
(Enem 2002). O Protocolo de Kyoto, uma convenção das Nações Unidas que é marco sobre
mudanças climáticas, estabelece que os países mais industrializados devem reduzir até 2012 a
emissão dos gases causadores do efeito estufa em pelo menos 5% em relação aos níveis de 1990.
Essa meta estabelece valores superiores ao exigido para países em desenvolvimento. Até 2001,
mais de 120 países, incluindo nações industrializadas da Europa e da Ásia, já haviam rati\ufffdcado o
protocolo. No entanto, nos EUA, o presidente George W. Bush anunciou que o país não rati\ufffdcaria
Kyoto, com os argumentos de que os custos prejudicariam a economia americana e que o acordo
era pouco rigoroso com os países em desenvolvimento (adaptado do Jornal do Brasil,
11/04/2001). Na tabela encontram-se dados sobre a emissão de CO 2 .
 
Considerando os dados da tabela, assinale a alternativa que representa um argumento que
se contrapõe à justi\ufffdcativa dos EUA de que o acordo de Kyoto foi pouco rigoroso com países
em desenvolvimento.
0,5 em 0,5 pontos
Resposta
Selecionada:
d.
Respostas: a. 
b.
c. 
d.
e.
Feedback
da
resposta:
As emissões de CO 2 nos países em desenvolvimento citados são
muito baixas.
A emissão acumulada da União Europeia está próxima a dos EUA.
Nos países em desenvolvimento as emissões são equivalentes a dos
EUA.
A emissão per capita da Rússia assemelha-se a da União Europeia.
As emissões de CO 2 nos países em desenvolvimento citados são
muito baixas.
A África do Sul apresenta uma emissão anual per capita relativamente
alta.
Resposta: D 
Comentário: 
Alternativa A: INCORRETA. Embora a emissão acumulada da União Europeia
seja da mesma ordem de grandeza da dos Estados Unidos, ambas as regiões
são desenvolvidas. Isso não contrapõe a justi\ufffdcativa dos EUA, que cita o \u201cpouco
rigor com os países em desenvolvimento\u201d. 
Alternativa B: INCORRETA. Nos países em desenvolvimento, como o Brasil e o
México, as emissões são muito menores que as emissões dos EUA. 
Alternativa C: INCORRETA. Enquanto a emissão per capita da Rússia é de 7 a 16,
a dos EUA é de 16 a 36. 
Alternativa D: CORRETA. As emissões nos países em desenvolvimento são mais
baixas que as dos EUA. Isso se contrapõe ao argumento americano de que haja
\u201cpouco rigor com os países em desenvolvimento\u201d. 
Alternativa E: INCORRETA. A emissão anual per capita da África do Sul é mais
baixa que a dos EUA.
Pergunta 4
(Enem 2003). Um dos aspectos utilizados para avaliar a posição ocupada pela mulher na
sociedade é a sua participação no mercado de trabalho. O grá\ufffdco mostra a evolução da
presença de homens e mulheres no mercado de trabalho entre os anos de 1940 e 2000.
Da leitura do grá\ufffdco, pode-se a\ufffdrmar que a participação percentual do trabalho feminino
no Brasil:
0,5 em 0,5 pontos
Resposta
Selecionada:
e.
Respostas: a.
b.
c.
d.
e.
Feedback
da
resposta:
Apresentou-se crescente desde 1950 e, se mantida a tendência, alcançará,
a curto prazo, a participação masculina.
Teve valor máximo em 1950, o que não ocorreu com a participação
masculina.
Apresentou, tanto quanto a masculina, menor crescimento nas três últimas
décadas.
Apresentou o mesmo crescimento que a participação masculina no período
de 1960 a 1980.
Teve valor mínimo em 1940, enquanto a participação masculina teve o
menor valor em 1950.
Apresentou-se crescente desde 1950 e, se mantida a tendência, alcançará,
a curto prazo, a participação masculina.
Resposta: E 
Comentário: 
Alternativa A: INCORRETA. A participação percentual do trabalho feminino no
Brasil não teve valor máximo em 1950 (pelo grá\ufffdco, ocorreu em 2000). 
Alternativa B: INCORRETA. A participação percentual do trabalho feminino no
Brasil teve o maior crescimento percentual nas últimas três décadas. O grá\ufffdco
apresenta a maior inclinação do período de 1970 a 2000. 
Alternativa C: INCORRETA. A participação percentual do trabalho feminino no
Brasil cresceu no período de 1960 a 1980. A participação percentual do
trabalho masculino no Brasil decresceu no período de 1960 a 1980. 
Alternativa D: INCORRETA. A participação percentual do trabalho