A Astrologia do Karma - Pauline Stone
266 pág.

A Astrologia do Karma - Pauline Stone


DisciplinaAstrologia615 materiais2.127 seguidores
Pré-visualização50 páginas
ocorre de fato é que ela está 
apenas confusa. 
 
 
Netuno no mapa natal 
 
Como acontece com os outros dois planetas exteriores, olhamos os aspectos de 
Netuno e sua colocação nas casas para ter uma idéia do desafio individual que ele nos 
apresenta. A posição de Netuno por signo diz respeito mais ao desafio kármico geral 
de uma geração nascida mais ou menos num intervalo de quatorze anos. 
As áreas da vida realçadas por Netuno no mapa mostram onde existe o desafio 
de demolir as barreiras que nos separam dos outros no nível dos sentimentos. Assim 
procedendo, ganhamos acesso à fonte universal do amor e da beleza e, dessa forma, à 
fonte de toda inspiração artística e musical. 
É ai que podemos começar a nos sentir em harmonia com os outros e, em última 
instância, com o universo inteiro. Também é aí que podemos começar a sentir a 
insignificância do ego, à medida que aprendemos a nos relacionar com um todo maior 
e, em conseqüência, nos deparar com a sensação de não valer nada. Teremos então a 
oportunidade de nos solidarizar com os sentimentos dos outros \u2014 tomando cuidado 
para não exagerar nessa identificação. Aqui, também, podemos passar pelo teste da 
autopiedade (amor de si mesmo, em contraposição a amor universal). 
Nas áreas em questão, ansiamos por um nível muito elevado de satisfação e 
temos expectativas extremamente elevadas. Em conseqüência, podemos estar sujeitos 
à decepção, desilusão e a urna sensação geral de pena de nós mesmos \u2014 quando não 
atingimos a euforia desejada. 
Nosso idealismo, nas áreas de vida indicadas por Netuno, tem um propósito 
definido. Sua função é ajudar-nos a delimitar nossos objetivos, determinar o que 
queremos e para onde estamos indo. A realidade da situação em que de fato nos 
encontramos pode causar desespero, mas as idéias só podem existir pelo contraste \u2014 é 
preciso conhecer o banal antes de sair em busca do maravilhoso. A insatisfação que a 
maioria das pessoas sente nas áreas regidas por Netuno no mapa pode ser diminuída 
pela prática da meditação, capaz de nos ajudar a enxergar mais beleza no que nos 
cerca. Além disso, o envolvimento com a arte ou 
 
 
com a prestação voluntária de serviços pode ajudar a satisfazer os prementes anseios 
associados ao posicionamento de Netuno e que, se ignorados, tendem a levar à 
dependência e ao escapismo. 
Para um exame mais minucioso do posicionamento de Netuno no mapa natal, 
ver Capítulo 13, "A escola de Netuno". 
 
 
O signo de Peixes 
 
Em conformidade com seu regente, Netuno, a função de Peixes é esforçar-se 
para chegar à experiência da beleza e do amor universais. Neste processo, o desafio é 
transcender o amor de si mesmo \u2014 o problema mais comum de Peixes é conseguir 
vencer as emoções autocentradas e o sofrimento psicológico causado por elas. 
Principalmente quando o Sol ou Marte caem em Peixes, pode haver uma 
acentuada atração por atividades que estimulam a vivência do amor e da beleza 
universais, através de uma carreira ou de um hobby. Assim, as três principais esferas 
de expressão netuniana \u2014 o misticismo, as artes (música, pintura, teatro e literatura) e 
o serviço \u2014 revestem-se de um fascínio especial. A base de toda a motivação pisciana 
é o anseio por excitação emocional, pelo estado de euforia que não se satisfaz com 
metas materiais. Entretanto, a menos que consiga encontrar um papel satisfatório na 
vida, é possível que Peixes procure suas "alturas" nas drogas, no sexo, na fantasia 
exagerada ou na desonestidade, de uma forma que pode prejudicar seu bem-estar. 
Muitas vezes o idealismo pisciano é mal-interpretado, visto como um defeito e 
não como uma possível excelente qualidade. As dificuldades só surgem quando a 
realidade mostra-se desalentadora demais e Peixes não consegue superar sua 
decepção. Sobretudo quando a Lua cai em Peixes, deve-se examinar com muita 
atenção até que ponto está havendo autopiedade, pois a função deste signo é 
desenvolver a compaixão pelos outros e não se concentrar totalmente nas próprias 
emoções. Entretanto, a empatia é um aprendizado que apresenta contínuos desafios; é 
preciso evitar a projeção dos próprios sentimentos nos outros e o excesso de 
envolvimento com os problemas deles. 
A imaginação tanto pode ser o maior trunfo como o maior teste deste signo \u2014 
sobretudo quando Mercúrio está em Peixes. Na sua expressão mais elevada, Peixes dá 
acesso à fonte da beleza universal, sendo assim capaz de produzir obras de arte e 
música com inspiração. No nível mais geral, o desafio de Peixes é usar a imaginação 
colocando-se temporariamente no lugar dos outros, através de livros, filmes ou do 
trabalho assistencial, por exemplo. Mas assim que a imaginação perde o freio, ela 
corre o risco de tomar-se morbidamente autodestrutiva, chegando mesmo ao ponto de 
gerar complexo de perseguição. O intelecto pisciano tem muitos obstáculos a vencer 
no processo de solidarizar-se com os sentimentos dos outros e ao mesmo tempo 
permanecer fiel a si mesmo. Não é de surpreender que a confissão seja um dos seus 
males freqüentes. 
O mais difícil desafio pisciano é a expressão do amor altruísta, o que se aplica 
sobretudo no caso de Vênus estar em Peixes. Tendo aprendido a deixar de lado as 
suas necessidades, Peixes pode ter uma propensão a agir como mártir em seus 
relaciona. mentos, indício seguro de que perdeu a noção do seu valor. Uma das 
maiores causas 
 
 
de sofrimento deste signo é a falta de felicidade advinda do contato cornos outros, de 
natureza romântica ou não. No entanto, seu caminho mais seguro para chegar à 
satisfação é lutar a fim de atingir um nível de consciência onde se sinta irmanado com 
a criação como um todo, e onde os relacionamentos pessoais já não tenham 
importância fundamental. A prática da meditação e da ioga podem ajudá-lo neste 
sentido. 
 
 
A Décima Segunda Casa 
 
A Décima Segunda Casa rege todas as atividades relacionadas com a destruição 
das barreiras que existem entre nós e o resto da criação no nível emocional. Entre elas: 
 
\u2014 meditação, ioga, preces e práticas espirituais, que contribuem para o 
desenvolvimento do senso de unicidade com o universo como um todo; 
\u2014 trabalho em hospitais, instituições de saúde mental, organizações 
filantrópicas, prisões, etc., onde se tem 'contato com o sofrimento de todos 
os seres vivos e assim se desenvolve a compaixão; 
\u2014 confinamento forçado em alguma das instituições acima mencionadas, onde 
mais uma vez a pessoa é obrigada a confrontar o sofrimento dos outros \u2014 o 
que ajuda a colocar em perspectiva seus próprios problemas \u2014 e onde, sem 
nada que distraia a atenção, muitas vezes pode estar a única oportunidade 
para uma reflexão espiritual; 
\u2014 isolamento pessoal, aquele momento tranqüilo em que podemos "nos 
perder" desligados de todas as preocupações materiais, mas quando po-
demos igualmente cair na autopiedade; 
\u2014 tudo o que acontece em segredo, incluindo a fraude, a traição, etc., 
resultantes do mau uso de uma nascente capacidade de se solidarizar com os 
sentimentos dos outros e trair a confiança em nós depositada; 
\u2014 todas as formas de escapismo, sobretudo álcool e drogas, as formas 
potencialmente autodestrutivas de "chegar às alturas" na busca do estado 
eufórico de unicidade com o universo, que motiva todas as atividades da 
Décima Segunda Casa. 
 
A Décima Segunda Casa também rege o mundo oculto da nossa imaginação, 
através do qual (l) pode vir a inspiração para produzir obras de arte, (2) podem-se 
praticar as técnicas de visualização positiva, (3) pode-se cair em padrões de 
pensamento mórbidos, escapistas ou culposos. 
A Décima Segunda Casa é um campo de expressão difícil para as pessoas que 
têm os pés firmemente enraizados na Terra. Nenhuma das atividades citadas acima 
está ligada a metas materiais, e todas são marginais em relação ao fluxo principal da 
vida. Conseqüentemente, muitas pessoas