A Astrologia e a Psique Moderna - Dane Rudhyar
235 pág.

A Astrologia e a Psique Moderna - Dane Rudhyar


DisciplinaAstrologia611 materiais2.092 seguidores
Pré-visualização50 páginas
levado para Viena, a cidade que então estava presenciando 
a ascensão de Freud e o desenvolvimento da 
* A data que aparece em publicações oficiais (20 de maio) é devida a um erro na versão da data 
natal original no calendário gregoriano.
psicanálise. Desde a infância, Moreno mostrou sinais de um temperamento 
profundamente religioso e também começou a encenar suas fantasias com um 
interesse apaixonado. Antes dos 20 anos de idade já estava reunindo ao seu 
redor, nos parques de Viena, grupos de crianças para as quais contaria e 
representaria todos os tipos de histórias imaginárias. Abriu um teatro para 
crianças e, ao mesmo tempo, começou seus estudos de medicina, graduando-
se como doutor em 1917. Em 1919 ele se tomou superintendente do Hospital 
Estadual Miteemdorf, perto de Viena.
Parece que então ele decidiu que suas experiências religiosas e místicas 
\u2014 que o levaram a uma abordagem nova e vívida da natureza e do 
significado de Deus \u2014 poderiam muito bem servir de base para uma nova 
atitude diante do problema de curar mentes e almas humanas. Levado por sua 
necessidade de espontaneidade e criatividade \u2014 os dois pilares da sua visão 
do mundo \u2014 ele criou o "Impromptu Theatre", em 1921, com o objetivo de 
fundar um palco no qual as pessoas pudessem representar seus próprios 
problemas e os problemas do mundo na mais absoluta liberdade de 
improvisação e no mais absoluto desprezo pelos enredos tradicionais, ou por 
aquilo que ele chamava de "conservas culturais". Ele construiu um palco 
circular que se elevava acima dos espectadores-participantes e era cercado 
por eles. As representações eram únicas e impressionantes, e eram assistidas 
por muitos vienenses que ansiavam por um renascimento social e cultural. 
Logo, porém, o teatral cedeu lugar ao terapêutico e nasceu o psicodrama. 
Assim foi iniciada a grande revolução psicoterapêutica que desde então 
modificou a maioria dos métodos de psiquiatria e psicologia na América e em 
todo o mundo.
O Dr. Moreno foi para Nova York em 1925, e lá se instalou em 1927, 
aos 35 anos de idade. Estabeleceu sua reputação como um desafiante das 
técnicas da psicanálise freudiana. Colocou-se em enérgica oposição contra a 
interpretação freudiana de gênio em termos de psicanálise e o 
"desmascaramento" de grandes artistas e líderes religiosos. Salientou a idéia 
de que os conceitos de Freud tomam-se completamente inadequados e 
inválidos onde forças verdadeiramente criativas estão em atividade. Ao 
materialismo e pessimismo essenciais de Freud, Moreno respondeu com uma 
atitude "prometéica" de otimismo criativo, socialmente orientada e 
espiritualmente saudável. Ele defendeu a terapia-ação em oposição à 
abordagem puramente verbal e introspectiva da psicanálise. Insistiu
em transformar o divã em palco \u2014 o palco psicodramático, sobre o qual os 
indivíduos, derrotados nas atividades da vida cotidiana, podiam reconquistar 
sua fé em suas próprias forças, sua espontaneidade e criatividade, por meio da 
representação dos seus problemas, temores e sonhos, e das experiências 
frustrantes situadas na raiz dos seus desajustamentos.
Os métodos de Moreno removeram a psicoterapia dos domínios do 
indivíduo isolado, "confessando" ao analista, mais ou menos oculto e 
impessoal, e a transferiu para a esfera aberta de atividade social e em grupo. 
Sua abordagem indica a compreensão de que o indivíduo desajustado é um 
participante numa vida em grupo (família, etc.) na qual fracassou. Os 
relacionamentos humanos dessa vida em grupo fizeram-no enfrentar pressões, 
conflitos, ataques ou choques que ele não conseguiu suportar sem medo, 
paralisia da alma ou colapso. Portanto, o indivíduo nunca pode, realmente, ser 
bem-sucedido e saudável como uma força positiva na sociedade até que 
aprenda a agir livre e conscientemente como um membro de um grupo \u2014 isto 
é, partindo do centro criativo da sua personalidade.
As técnicas complexas do psicodrama complexas a despeito da sua 
simplicidade aparente e do seu aparente caráter de improvisação \u2014 foram 
elaboradas por Moreno para levar, progressivamente, a personalidade 
desajustada ou doente a um participação ativa em um grupo. Primeiro, o 
próprio paciente convoca um grupo de auxiliares especialmente treinados 
("ecos auxiliares", conforme foram chamados por Moreno); mais tarde, o 
grupo poderá ser formado por parentes ou associados que, direta ou 
indiretamente, participam do processo de cura.
Da idéia de curar indivíduos, o Dr. Moreno foi, inevitavelmente, 
conduzido para o conceito de curar a sociedade. Aqui, porém, ele não quis 
entregar-se a esquemas sociais em grande escala, a programas de reforma ou 
a sistemas ideológicos. A sociedade, entendeu ele, está sendo criada no 
próprio momento em que algumas pessoas agem juntas e constroem (mesmo 
que inconscientemente) uma teia de relacionamentos de ação e sentimentos 
\u2014 que ele chamou de "átomo social". Todo o indivíduo é solicitado, pela 
vida, a ser um construtor da sociedade futura, a aperfeiçoar os padrões de 
relacionamento e a qualidade das comunicações e intercâmbios do seu grupo. 
Operando de muitas e várias maneiras, este ato de ser co-criativo com outros 
indivíduos é a própria urdidura e trama de uma sociedade 
psicossomaticamente saudável. Todas as ações
ou programas sociais, políticos e econômicos são bem-sucedidos ou 
fracassam, mais cedo ou mais tarde, de conformidade com a extensão em que 
os relacionamentos de grupo são intercâmbios harmoniosos e criativos, ou 
acentuam conflitos competitivos, temores ou ambições.
A contribuição de Moreno para este problema sociológico é a nova 
ciência, a "sociometria", cujos princípios foram formulados no seu livro Who 
Shall Survive? A New Approach to the Problem of Human Interrelations 
(1934). Através do uso de "sociogramas" e de inúmeros outros testes, a 
estrutura de relacionamentos interpessoais (atração, repulsão, indiferença) 
dentro do grupo é determinada; qualquer um que tenha de lidar com um 
grupo pode aprender como abordar esse grupo, de um modo inteligente e 
eficaz, como um todo, através dos seus indivíduos-chave. Isso é de alta 
importância numa sociedade democrática, na qual os indivíduos e suas idéias 
ou decisões pessoais são (pelo menos teoricamente) os alicerces de qualquer 
atividade de grupo.
A América, aberta para tais inovações psicológicas e sociológicas, e 
ávida por elas, provaria ser o primeiro campo de conquista de Moreno. Ele 
descarregou sobre ela a sua imensa vitalidade, o seu entusiasmo e a sua 
determinação, todo o poder de desafio de uma cruz planetária dominante em 
signos fixos, que focalizam a energia. No seu nascimento, o Sol estava no 
289 grau de Touro, em conjunção com as plêiades (estrelas de grande 
significação mística). O nodo norte estava próximo do Ascendente; Mercúrio 
estava acima dele em oposição exata a Urano e enviando uma quadratura 
para Marte na décima casa, em Aquário. A Lua aquariana, na casa das 
reformas e dos ideais sociais, estava em quadratura com o Sol; Júpiter, na 
décima segunda casa, estava em quadratura com Vênus em Câncer, estando o 
Sol em semiquadratura com ambos. Em contraste, Marte estava em trígono 
com uma conjunção quase exata de Netuno e Plutão na primeira casa. O Sol 
estava em trígono com Saturno na sexta casa, em Virgem. Vários quintis, 
semiquintis e biquintis poderosos podem ser vistos como indicações claras 
do "gênio" em potencial de Moreno e da sua futura ênfase sobre a 
criatividade.
Contudo, o mapa não é um mapa tranqüilo. Saturno e Urano, ambos 
retrógrados, estão isolados na sexta casa,